UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Projetos de Extensão em Interface com a Pesquisa

Você está em: ATIVIDADES ACADÊMICAS > Extensão: Projetos e Programas > Projetos de Extensão em Interface com a Pesquisa

Projetos de Extensão em Interface com a Pesquisa

 

A Engenharia no desenvolvimento estratégico da Proteção e Defesa Civil em comunidades vulneráveis.

Esta proposta de ação de extensão universitária visa dar continuidade à projetos de extensão desenvolvidos pelos professores proponentes no âmbito da Proteção e Defesa Civil e que busca promover uma parceria com o Corpo de Bombeiros, prefeituras e população, visando preparar as comunidades de áreas de riscos identificadas em projetos de extensão anteriores. Visa-se desenvolver a resiliência nas comunidades por meio da capacitação de lideranças e moradores de áreas de riscos, conforme preconizado pela Organização das Nações Unidas. O projeto contempla ações de obtenção de informações do estado da arte em resiliência das comunidades, compilação e produção de material didático e disponibilização de informações para as comunidades. Assim, busca-se promover a superação de graves problemas sociais a partir da inclusão de grupos sociais, moradores de áreas de riscos, ao desenvolvimento de meios e processos de produção, inovação e transferência de conhecimento e à ampliação de oportunidades por meio da capacitação em meio remoto. O aspecto estratégico deste projeto consiste em capacitar gestores públicos nas instâncias estadual e municipal para disseminação do conhecimento produzido pelo projeto, aumentando a abrangência da informação na temática.

 

Vigência do projeto: setembro/2020 a setembro/2021

COORDENAÇÃO DO PROJETO:

Jordan Henrique de Souza (lattes)

Gislaine dos Santos (lattes)

DOCENTES COLABORADORES:

Ana Maria Stephan (lattes)

Marcelo Caniato Renhe (lattes)

DISCENTES ATUAIS:

Vivian Teixeira Ferreira (lattes)

Maria Fernanda Medici Ribeiro (lattes)

 

 

 Desenvolvimento da Resiliência e Preparação das Comunidades por meio de Análises de Riscos com Redes Neurais

O projeto “Desenvolvimento da Resiliência e Preparação das Comunidades por meio de Análises de Riscos com Redes Neurais” visa o desenvolvimento tecnológico de apoio aos municípios, estados e federação no que tange às áreas de riscos, reflexos de problemas sociais e ambientais, para estabelecer uma relação dialógica entre extensionistas-pesquisadores, agentes públicos e sociedade.

 

Destaca-se a relevância e contribuição social e acadêmica deste projeto, que trata do estudo dos riscos em 145 municípios próximos a Juiz de Fora e que permitirá adoção de políticas públicas na gestão e intervenção nestas áreas. A relação do projeto com a sociedade é muito próxima e importante para propiciar uma Resiliência Comunitária a partir do conhecimento de ações que possibilitam a comunidade a enfrentar e se recuperar de forma efetiva em desastres e catástrofes que ocorrem em seu interior ou em seu entorno. São também atividades do projeto: cursos de capacitação em ações junto à comunidade, para desenvolver o conhecimento e importância de viverem em cidades resilientes aos desastres.

 

PARTICIPAÇÃO NA V MOSTRA DE EXTENSÃO DA UFJF (janeiro/2021): https://www.youtube.com/watch?v=_gXLi6R8Lq4

Captura de Tela (290)

 

 

PREMIAÇÃO NA V MOSTRA DE EXTENSÃO DA UFJF (janeiro/2021):  https://drive.google.com/file/d/1SFLeyEdKLBRn07z7gjZvJhsPlROO-7gR/view

Captura de Tela (286)

 

 

 

 

 

 

Vigência do projeto: março/2019 a abril/2020

COORDENAÇÃO DO PROJETO:

Jordan Henrique de Souza (lattes)

VICE-COORDENAÇÃO DO PROJETO:

Gislaine dos Santos (lattes)

COLABORADORES DOCENTES:

Marcelo Caniato Renhe (lattes)

Luciana Conceição Dias Campos (lattes)

DISCENTES:

Felipe Guedes de Almeida (lattes)

Sophia Braga Carvalho (lattes)

 

Classificação das áreas de riscos em assentamentos precários por meio da inteligência artificial e mobilização comunitária

Os municípios da Zona da Mata Mineira são caracterizados por áreas montanhosas e com uma extensa malha hidrográfica. A expansão populacional destes municípios, na sua grande maioria, permeia as encostas e vales nas proximidades dos cursos d’água, sem estudo ou planejamento adequado, gerando potenciais áreas de riscos para a comunidade habitante. As recentes catástrofes provocadas por eventos hidrológicos extremos ocorridos nas cidades brasileiras revelaram a fragilidade das atuais políticas empregadas no tratamento do problema das inundações. Frequentemente, faltam recursos mesmo para as ações emergenciais, e as ações estruturais aplicadas muitas vezes consistem de medidas pontuais e paliativas que não promovem soluções definitivas no âmbito de bacia hidrográfica.  A presente proposta visa dar continuidade à projeto de extensão com interface com a pesquisa “Modelo de Gestão de Riscos Geotécnicos em Cenários Urbanos” onde foram desenvolvidas ações multidisciplinares com agentes públicos em Defesa Civil e comunidades em áreas de riscos.
Neste projeto, visa-se o desenvolvimento tecnológico de apoio aos municípios, estados e federação no que tange às áreas de riscos, que são reflexos dos problemas sociais e ambientais visando estabelecer uma relação dialógica entre extensionistas-pesquisadores e a sociedade.
Destaca-se a relevância e contribuição social e acadêmica deste projeto que trata do estudo dos riscos em 145 municípios próximos à Juiz de Fora, que permitirá adoção de políticas públicas na gestão e intervenção nestas áreas.

 

Vigência do projeto: abril/2018 a abril/2019

 COORDENAÇÃO DO PROJETO:

Jordan Henrique de Souza (lattes)

Gislaine dos Santos (lattes)

DOCENTES COLABORADORES:

Marcelo Caniato Renhe

Luciana Conceição Dias Campos

DISCENTES:

Ana Carolina Marini Magalhães De Toledo

João Victor Dutra Balboa

Modelo de Gestão de Riscos Geotécnicos em Cenários Urbanos

Os escorregamentos de encostas são fenômenos que periodicamente assolam as comunidades em municípios de topografia acentuada, gerando inúmeras vítimas. Quase sempre tais eventos ocorrem em Áreas de Especial Interesse Social, sendo classificadas pelo Ministério das Cidades como “Assentamentos Precários”, que além do fator de risco, não possuem a infraestrutura urbana como redes de drenagem, pavimentação, saneamento entre outros.
Objetiva-se com este projeto, promover um estudo sobre as áreas de riscos nos municípios limítrofes à Juiz de Fora, na área de atuação do 4º Batalhão de Bombeiros Militar de Minas Gerais, contemplando 143 municípios caracterizando o público alvo. O estudo inicial utilizará metodologias clássicas de análise de riscos à escorregamento de encostas como Shalstab, IPT, Smorph e Smorph Modificado. Posteriormente será realizando um levantamento de campo nestes municípios, identificando casos de escorregamento de solo e georreferenciando tais informações.

 

Vigência do projeto: abril/2017 a abril/2018

 COORDENAÇÃO DO PROJETO:

Jordan Henrique de Souza (lattes)

Gislaine dos Santos (lattes)

DOCENTES COLABORADORES:

Marcelo Caniato Renhe

Luciana Conceição Dias Campos

Tatiana Tavares Rodriguez

Ana Maria Stephan

DISCENTES:

Ana Carolina Marini Magalhães De Toledo

Isabela Lima dos Santos

Victor Crisóstomo Cruz Reis.

Desenvolvimento da Resiliência de Comunidades em Áreas de Risco