UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Plano de Ensino

Disciplina: MED092GV - TÉCNICA OPERATÓRIA E CIRURGIA EXPERIMENTAL

Créditos: 5

Departamento: DEP MEDICINA - CAMPUS GOVERNADOR VALADARES

Ementa Conceitos éticos e humanísticos da propedêutica e terapêutica em cirurgia. Abordagem dos tempos fundamentais da técnica operatória e técnicas de assepsia/anti-sepsia. Bases da cirurgia da pele, do tecido conectivo. Drenagens, punções e sondagens. Noções sobre anestesia local e abordagem da via aérea.
Conteúdo I. Ética em Cirurgia.
II. Segurança do Paciente.
III. Ambiente e equipe cirúrgica.
IV. Instrumental e mesa cirúrgica.
V. Avaliação do paciente cirúrgico.
VI. Risco cirúrgico: Avaliação do paciente cirúrgico.
VII. Pré-operatório: Avaliação do paciente cirúrgico.
VIII. Pós-operatório: Controle clínico do paciente cirúrgico.
IX. Princípios gerais em cirurgia: "Infecção em cirurgia" com ênfase em Infecção do sítio cirúrgico.
X. Técnicas assépticas.
XI. Tempos cirúrgicos: vias de acesso, diérese, hemostasia, dissecação, síntese (suturas).
XII. Técnicas especias: punção e cateterismos venosos e arteriais, curativos, drenos, sondas, cateteres.
XIII. Classificação de Feridas.
XIV. Inflamação: regeneração tecidual após o trauma cirúrgico.
XV. Reposição de volêmica e de eletrólitos.
XVI. Anestésicos locais e via aérea.

Aulas Práticas
I. Instrumental Cirúrgico - Mesa cirúrgica.
II. Visitação ao centro Cirúrgico.
III. Degermação, escovação, paramentação e colocação de luvas.
IV. Material de Síntese.
V. Diérese, hemostasia.
VI. Vias de acesso.
VII. Síntese I: ponto simples instrumental, ponto Donatim ponto em X, ponto em U.
VIII. Síntese II: nós (manual), chuleio simples, chuleio em guarda grega e sutura em bolsa.
IX. Cateterismo arterial e venoso periférico e central.
X. Drenos e sondas.
Bibliografia MADDEN, J.L. Atlas de Técnicas Cirúrgicas. São Paulo: Roca, 2007.

SAVASSI-ROCHA, P.R.; SANCHES, S.R. A.; SAVASSI-ROCHA, A. Cirurgia de Ambulatório. Medbook. 2013.

JORGE FILHO, Isac. Cirurgia Geral: Pré e Pós-operatório. Atheneu, 2011.
Bibliografia (continuação)
Bibliografia complementar AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Sítio Cirúrgico: critérios nacionais
de infecções relacionadas à assistência à saúde. 2009. Disponível em: Acesso em: 30 set. 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde/Anvisa/Fiocruz. Protocolos Básicos de Segurança do
Paciente.Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-
ministerio/principal/secretarias/sas/dahu/seguranca-do-paciente. Acesso em 15 nov. 2016.

COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES. Manual Cirurgia Segura. 2015. Disponível
em: . Acesso em:
30 set. 2016.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANESTESIOLOGIA. Segurança em Anestesia Regional.
2012. Disponível em: . Acesso em: 30 set. 2016.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. II Diretriz de Avaliação Perioperatória
2011. Disponível em: . Acesso em: 30 set. 2016.
Voltar