UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Plano de Ensino

Disciplina: MED035GV - PSIQUIATRIA

Créditos: 4

Departamento: DEP MEDICINA - CAMPUS GOVERNADOR VALADARES

Ementa Os transtornos mentais são altamente prevalentes na população geral e são ainda mais comuns entre os pacientes que procuram atendimento em saúde nas diversas especialidades ou nos serviços de atenção primária. Segundo dados da OMS, a depressão até 2020 será a maior causa de anos de vida perdidos por morte ou incapacitação na América Latina. O curso de graduação da Faculdade de Medicina vem passando por um processo de reforma curricular que, atento às diretrizes Curriculares do Ministério da Educação, volta-se à integração entre a atividade pedagógica e a prática assistencial prestada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e ao delineamento de um novo perfil do médico em formação. Essa reforma do currículo do curso de graduação se insere, portanto, no processo de discussões e posicionamentos que, em paralelo à consolidação do SUS, tem como meta a formação de um novo médico e a construção de uma rede assistencial com ênfase no fortalecimento da atenção básica (ou primária) de saúde e o estabelecimento de protocolos de cooperação entre os gestores do SUS e as escolas médicas. Tal abordagem pedagógico-assistencial foi assimilada, em seus aspectos teóricos e práticos, pela Disciplina de Psiquiatria e orienta o trabalho assistencial realizado por docentes, discentes. Em suas ações pedagógico-assistenciais os professores e técnicos adotaram um modelo de assistência à saúde mental que se organiza a partir do trabalho em Atenção Básica (ou Primária) à Saúde (ABS) e das diretrizes da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Coerentemente, as atividades de extensão, ensino e pesquisa prestadas se articulam cooperativamente com as responsabilidades assistenciais do SUS e, além da necessária formação prática, em serviço, de seus discentes de graduação e pós-graduação, buscam: a) promover uma melhoria da qualidade da assistência em todos os níveis da rede de saúde do município; e b) oferecer um maior leque de alternativas à internação psiquiátrica. Atendendo ao definido pela Resolução CNE/CES n° 116/2014 (de 6 de junho de 2014) que explicita que o graduado em Medicina terá formação geral, humanista, crítica, reflexiva e ética, com capacidade para atuar nos diferentes níveis de atenção à saúde, com ações de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde, nos âmbitos individual e coletivo, com responsabilidade social e compromisso com a defesa da cidadania, da dignidade humana, da saúde integral do ser humano e tendo como transversalidade em sua prática, sempre, a determinação social do processo de saúde e doença , a disciplina de Psiquiatria se propõe a fornecer aos estudantes do curso médico, competências essenciais para o trabalho do não especialista no campo da Saúde Mental na Atenção Básica de Saúde e em serviços de urgências médicas gerais.
Conteúdo O programa da disciplina envolve, fundamentalmente, os seguintes temas:
1) Ferramentas para descomplicar a atenção à Saúde e ao Sofrimento Mental na Atenção Básica de Saúde (ABS)
2) A abordagem do paciente com alucinações e delírios na ABS
3) A abordagem do paciente com déficit de memória na ABS
4) A abordagem do paciente com uso disfuncional de psicoativos na ABS
5) A abordagem do paciente com tristeza ou depressão na ABS
6) A abordagem do paciente com Transtorno Bipolar na ABS
7) A abordagem do paciente com ansiedade normal ou Sofrimento Mental na ABS
8) A abordagem do Paciente Problema e/ou com Síndrome depressivo-ansiosa na ABS
9) A abordagem do Paciente com Transtorno de Ansiedade Típico na ABS
10) A abordagem do paciente com Transtorno Mental da infância ou da adolescência na ABS
11) A abordagem do paciente com Déficit do Desenvolvimento Psicológico na ABS
12) A abordagem do paciente com Transtorno de Personalidade na ABS
13) Abordagens simbólicas (psicoterápicas) em Saúde Mental na ABS
14) Abordagens psicofarmacológicas em Saúde Mental na ABS
15) Urgências Psiquiátricas
Bibliografia 1) Hales RE e Yudofsky SC (Org.). Tratado de Psiquiatria Clínica. Porto Alegre: Artmed, 2012.
2) Louzã Neto ML e Elkis H. (Org.). Psiquiatria Básica. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.
3) Ribeiro, Mário Sérgio (Org.). Ferramentas para descomplicar a Atenção Básica em Saúde Mental. Juiz de Fora: Editora da UFJF, 2007/2010.
Bibliografia (continuação)
Bibliografia complementar 1)Andreasen, N.C; Black, D.W. Introdução à psiquiatria. 4ª Ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.
2) Assumpção Jr., F.B. (Org.). Psiquiatria da infância e da adolescência: casos clínicos. Porto Alegre: Artmed, 2014.
3)Barcelos-Ferreira, R.; Lopes, M.A.; Bottino, C.M.C. Morbidades psiquiátricas em pacientes idosos. In: Forlenza, O.V.; Radanovic, M.; Aprahamian, I. (Eds.). Neuropsiquiatria. 2ª. Ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2014. p. 3-12.
4) Cordioli AV (Org.). Psicoterapias: Abordagens atuais. Porto Alegre: Artmed, 1993.
5) Diretrizes publicadas pela AMB: www.projetodiretrizes.org.br/novas_diretrizes_sociedades.php
6) OMS. mhGAP Intervention Guide (mhGAP-IG) for mental, neurological and substance use disorders for non-specialist health settings: disponível em http://whqlibdoc.who.int/publications/2010/9789241548069_eng.pdf.
7) Paraventi, F. Manual de Psiquiatria Clínica. Rio de Janeiro: Roca, 2016.
8) Mari, J.J; Kieling, C. (Eds.). Psiquiatria na prática clínica. Barueri, SP: Manole, 2103.
9) Toy, E.C. Casos clínicos em psiquiatria. 4ª Ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.
10) US Preventive ServicesTask Force. Guide to Clinical Preventive Services (Mental Health Conditions and Substance Abuse): disponível em http://www.ahrq.gov/clinic/cps3dix.htm#mental.
11) Yudofsky, S.C. 2ª Ed. Fundamentos de Neuropsiquiatria e ciências do comportamento. Porto Alegre: Artmed, 2014.
Voltar