UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

TD 2017

Você está em: Publicações > Textos para discussão > TD 2017

TEXTOS PARA DISCUSSÃO

Laboratório de Análises Territoriais e Setoriais

 

Publicação do Laboratório de Análises Territoriais e Setoriais, com apoio do Programa de Pós Graduação em Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora, cujo objetivo é divulgar resultados de estudos acadêmicos, os quais, por sua relevância, levam informações para a comunidade acadêmica de forma geral e estabelecem um espaço para sugestões.

 

TD 02-2017

INDICADOR DE ATIVIDADE ECONÔMICA PARA OS MUNICÍPIOS MINEIROS

Fernando Salgueiro Perobelli; Inácio Fernandes de Araújo Junior; Ramon Goulart Cunha; João Gabriel Pio; Joyce Aparecida Guimarães Silva; Leandro Venâncio Pereira; Gabriel Henrique Ribeiro Barbosa

 

TD-LATES-02-2017

 

RESUMO: O Indicador de Atividade Econômica Municipal (IAEM) foi criado como objetivo de monitorar, mensalmente, a evolução da economia nos 853 municípios mineiros. A partir do IAEM é possível identificar a distribuição espacial da atividade econômica no estado de Minas Gerais, o que auxilia na formulação de políticas de desenvolvimento regional e na tomada de decisão para a alocação de investimentos privados. Para construção do IAEM é levado em consideração um conjunto amplo de informações, especificamente 19.619 dados, disponibilizados a cada mês, por diversos órgãos oficiais como Ministério do Trabalho e Emprego; Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços; Banco Central do Brasil e Secretária de Estado de Fazenda de Minas Gerais. Por meio da utilização da Análise Fatorial, os municípios mineiros foram ranqueados a partir da intensidade de suas atividades econômicas, considerando questões como disponibilidade de crédito e liquidez, receitas do governo, mercado de trabalho e inserção internacional. Técnicas de análise espacial foram aplicadas para identificar as externalidades espaciais refletidas no IAEM. Os principais resultados permitiram conhecer as diferentes dimensões da estrutura produtiva que impulsionaram o crescimento local de curto prazo nesses municípios. Além disso, foi constatada a predominância de correlação espacial positiva relacionada à distribuição da atividade econômica e efeitos de polarização dos principais centros urbanos.

Palavras-Chave: Atividade econômica; Minas Gerais; Análise Fatorial; Análise Espacial.

 

—————————————————————————————————————————————–

 

TD 01-2017

ESTRUTURA PRODUTIVA E NÍVEL DE ESCOLARIDADE NA BAHIA

Felipe Mascarenhas Couto; Luiz Carlos de Santana Ribeiro

 

TD-LATES-01-2017

 

RESUMO: O objetivo deste artigo é apresentar a importância do capital humano para o desenvolvimento regional da Bahia por meio do emprego setorial. Para tanto, utilizou-se a matriz de insumo-produto estimada por Perobelli et al. (2015), ano base 2009, e dados da RAIS para distribuir o multiplicador de emprego por nível de escolaridade, característica definida aqui como proxy de capital humano. Além disso, foi utilizado o campo de influência para identificação dos setores com maior encadeamento na estrutura produtiva baiana e foi simulado um choque de exportações para avaliar quais setores gerariam, por nível de escolaridade, mais empregos formais nesta economia. Os principais resultados apontam que os setores com maior multiplicador de emprego, maior encadeamento e aqueles mais impactados pelo choque de exportações não seriam os mesmos que gerariam empregos com maior nível de escolaridade, o que ocasionaria um trade-off na adoção de políticas.

Palavras-Chave: Capital humano; Insumo-Produto; Emprego setorial.

 

—————————————————————————————————————————————–

Textos para Discussão do LATES

Laboratório de Análises Territoriais e Setoriais – LATES