UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

TD 2016

Você está em: Publicações > Textos para discussão > TD 2016

TEXTOS PARA DISCUSSÃO

Laboratório de Análises Territoriais e Setoriais

 

Publicação do Laboratório de Análises Territoriais e Setoriais, com apoio do Programa de Pós Graduação em Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora, cujo objetivo é divulgar resultados de estudos acadêmicos, os quais, por sua relevância, levam informações para a comunidade acadêmica de forma geral e estabelecem um espaço para sugestões.

 

TD 02-2016

INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTE E MOBILIDADE URBANA EM MINAS GERAIS

Admir Antonio Betarelli Junior; Edson Paulo Domingues

  

TD-LATES-02-2016

 

RESUMO: Este trabalho traz uma apreciação geral da infraestrutura de transportes e mobilidade urbana em Minas Gerais, destacando alguns indicadores e características, assim como algumas deficiências e problemas. Ressaltando o papel dos transportes e da mobilidade como importantes para as perspectivas de desenvolvimento da economia mineira, mostra-se que um conjunto de políticas tem sido discutidas e implementadas no Estado como forma de capacitar a região ao pleno desenvolvimento de suas potencialidades econômicas e sociais, mas que muitas vezes esbarram na falta de recursos ou na carência de capacidade de planejamento.

Palavras-Chave: Infraestrutura de Transporte; Mobilidade urbana; Minas Gerais.

—————————————————————————————————————————————–

TD 01-2016

EVIDÊNCIAS ENTRE A QUALIDADE DAS BACIAS HIDROGRÁFICAS E AS CARACTERÍSTICAS DOS MUNICÍPIOS DE MINAS GERAIS

Suzana Quinet de Andrade Bastos; Jéssyka Ap. de Souza A. Diniz; Admir Antonio Betarelli Junior; Bruno Silva de Moraes Gomes

  

TD-LATES-01-2016

 

RESUMO: A qualidade, a escassez e a alocação dos recursos hídricos ao longo do território brasileiro são preocupações recorrentes nas pautas do debate político em curso. Uma forma de contribuir para esse debate é analisar e conciliar a qualidade dos recursos hídricos e as características socioeconômicas de alguns municípios do Estado de Minas Gerais para o ano de 2010. Essa articulação permite evidenciar alguns dos potenciais determinantes que influem na qualidade da água das regiões mineiras. Para atingir esse objetivo, o artigo desenvolve um Indicador de Qualidade da Água (IQA), que, juntamente com as demais variáveis características, permitem classificar os municípios mediante a articulação de duas técnicas, quais sejam: a Análise de Componentes Principais (ACP) e a de Cluster. Os principais resultados apontam que a qualidade da água é influenciada pela vulnerabilidade a pobreza, taxa de analfabetismo, mortalidade, urbanização, tratamento inadequado de água e esgoto e expectativa de vida, ou seja, pelos fatores de desenvolvimento socioeconômico das localidades. Sendo assim é possível perceber que a Qualidade da Água se deteriora à medida que os fatores econômicos melhoram, evidenciando o problema da relação entre as atividades econômicas e a manutenção da qualidade ambiental. Quanto as bacias hidrográficas têm-se uma evolução na qualidade da água, mas observa-se que as atividades humanas e econômicas, como o crescimento desordenado dos municípios, ainda geram grande pressão sobre os recursos hídricos, fazendo com que o sistema de tratamento da água seja insuficiente.

Palavras-Chave: Qualidade da água; Análise multivariada; Municípios e bacias de Minas Gerais.

 

—————————————————————————————————————————————–

Textos para Discussão do LATES

Laboratório de Análises Territoriais e Setoriais – LATES