UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Ações de popularização da ciência na UFSJ

Data: 31 de maio de 2019

No ano de 2017 foram realizados cursos de robótica educacional para crianças na faixa etária de 8 a 14 anos, totalizando-se 16 alunos utilizando os kits de robótica educacional de baixo custo desenvolvidos na UFSJ. Ainda neste ano, o grupo participou da segundo Encontro Estadual de Tecnologias Educacionais do Estado do Paraná, a convite da secretaria de educação daquele Estado. Este encontro contou com um público de mais de 500 pessoas sendo que o CyRoS recebeu um espaço para exposição permanente divulgou seus trabalhos durante os 3 dias do evento. Os materiais de robótica desenvolvidos na UFSJ são usados para ampliar o impacto e aumentar o interesse dos alunos em conteúdos de: física, matemática e tecnologias que envolvem conceitos de mecânica, eletrônica e programação. Além disso, foi oferecido um curso para formação de professores no uso do Arduino em sala de aula para 16 professores, durante o evento. Para a confecção desses kits foram usados equipamentos adquiridos com recursos do INERGE sendo estes: impressora 3D, retificas, serras e materiais de consumo obtidos em programas PROEXT/MEC/MCTI.

 

Em 2018, o programa de robótica que envolve conceitos de ciências, arte e ciências cognitivas foi selecionado no Desafio Brasileiro de Aprendizagem Criativa, promovido pela fundação Lemann e o MIT Media Lab, instituição norte americana, no qual apenas 8 projetos brasileiros foram selecionados e o Núcleo recebeu um aporte em dinheiro no valor de R$ 10.000,00 para apoio as ações, uma visita de uma semana ao MIT, museus de ciência e a escolas inovadores naquele estado americano. A partir disso, ações foram desenvolvidas durante aquele com o apoio daquela instituição de modo a alcançar um número maior de escolas em São João del-Rei e região. Como resultado, foi criado o Núcleo Vertentes da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa, sediado nessa cidade e em Tiradentes, Coronel Xavier Chaves e Santa Cruz de Minas. Em parceria com o Instituto Vertentes Vale de Tiradentes, foram oferecidas 6 turmas de robótica para 10 crianças e adolescentes utilizando os materiais desenvolvidos com o apoio do INERGE. Foram 3 turmas em 2018 e 3 em 2019 sendo oferecidas mais de 100 oficinas. Desde então, o INERGE conta com o Núcleo Vertentes da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa como parceiro na UFSJ.

 

Ainda em 2018, foi realizada a primeira competição de robótica do INERGE durante o Seminário promovido pelo mesmo na UFSJ. Foram abertas 64 vagas em escolas estaduais para alunos de ensino médio, utilizando materiais de robótica adaptados para a aprendizagem criativa, como por exemplo o uso de Cards para ensino de programação e eletrônica. A temática envolvia robôs seguidores de linha e sistemas de energia do tipo Smart Grid. Esse curso e evento contaram com o apoio financeiro do INERGE na compra de componentes. Este projeto tem impacto direto na escolha dos alunos em suas futuras carreiras e espera-se que os mesmos possam se interessar pelas carreiras científicas.

 

Em maio de 2019, foi realizado o primeiro Festival da Invenção e Criatividade em São João del-Rei, oferecendo oficinas para mais de 40 professores da rede Estadual dentro dos programas de Extensão PIBEX/UFSJ denominados “Vertentes criativo: integrando educação e cultura como bases de interação dialógica para a aprendizagem criativa”e “Ciências cognitivas e artes aplicadas à promoção e desenvolvimento de tecnologias para educação inclusiva e integral.”Um segundo FIC foi realizado nos dias 8 e 9 de novembro em Tiradentes, contendo este também com o apoio da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa (RBAC), do MIT Media Lab, Fundação Lemann e Faber Castell. Também em 2019, mais de 30 professores receberam a formação inicial em aprendizagem criativa que é uma abordagem ativa que pode ser usado na divulgação do conhecimento científico ou na sala de aula.

 

Desde do 2017, as ações de divulgação da ciência na UFSJ se ampliaram com a entrada do professor do DEPEL, coordenador do CyRoS, no Programa Interdisciplinar em Artes, Urbanidades e Sustentabilidade (PIPAUS) que possui como linha 2 o Processo de Difusão: Popularização, Educação e Aplicabilidade, sendo o objetivo das pesquisa e ações realizadas nesta linha “Considerar as relações entre pesquisa e extensão, desenvolver e investigar práticas e teorias inter-transdisciplinares socioculturais sustentáveis em artes, urbanidades e tecnologias que contribuam para a ampliação das possibilidades humanas de ação no mundo, nos campos da educação, comunicação, novas práticas e formas pedagógicas e de popularização do conhecimento. Neste programa, as novas tecnologias científicas são apresentadas a alunos das áreas de humanas, artes e ciências sociais aplicadas.

 

O grupo teve aprovado e está executando durante o ano de 2020 um projeto no edital Ciência na Escola, chamada para pesquisadores, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Ministério da Educação (MEC), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O total de recursos será de R$ 56.000,00 e atenderá alunos e professores de 3 Escolas na região. A aprovação desse projeto só foi possível pelo apoio do INERGE que acontece desde 2012 dando infraestrutura e experiência técnica a equipe do CyRoS. As máquinas de corte a laser e confecção de placas de circuito eletrônico são fundamentais para os kits de experimentos científicos a serem produzidos nesse programa.