UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

O projeto

Você está em: Projetos > Flora da Serra Negra, Minas Gerais, Brasil > O projeto

O inventário florístico na Serra Negra foi iniciado pelo Departamento de Botânica da Universidade Federal de Juiz de Fora, no final do ano de 2003, sob da profa. Dra. Fátima Regina Gonçalves Salimena e com a atuação de vários estagiários, acadêmicos do curso de Ciências Biológicas da UFJF, sob a orientação dos professores de taxonomia vegetal.

As primeiras expedições na região da Serra Negra, foram iniciadas em Rio Preto, através da Vila do Funil. Esta Vila, distante cerca de 20 km do centro de Rio Preto, é o ponto de partida e acesso para a face Sul da Serra. As coletas de material botânico foram realizadas inicialmente concentradas na Fazenda Tiririca e Gruta do Funil (ver mapa). A partir de 2005 foram exploradas as regiões conhecidas localmente como Ninho da Égua, Burro de Ouro, Marciano e Cachoeira da Água Vermelha, situadas acima de 1300 m de altitude.

Além da Serra Negra propriamente dita, algumas localidades nos arredores, pertencentes ao município de Rio Preto, também foram exploradas, como a Fazenda da Água Amarela (destacando-se principalmente a cachoeira de mesmo nome), a RPPN São Lourenço do Funil e a Fazenda Mato Limpo (ver mapa).

No início do ano de 2008, a exploração da área foi ampliada, incluindo a face norte da Serra Negra, pertencente ao município de Lima Duarte, destacando-se a RPPN Serra Negra.

Herbário Leopoldo Krieger – CESJ