UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

27/03/2002 – O PROINFO no entrecruzamento de seus diferentes discursos: um estudo bakhtiniano

Você está em: Publicações > Dissertações > Dissertações Defendidas > 27/03/2002 - O PROINFO no entrecruzamento de seus diferentes discursos: um estudo bakhtiniano

O PROINFO no entrecruzamento de seus diferentes discursos: um estudo bakhtiniano

Autor: Paula Michelle Teixeira Vieira

 

Resumo: Este estudo focaliza um programa de informatização das escolas públicas brasileiras – o PROINFO – procurando compreendê-lo através do confronto de diferentes discursos, presentes no momento de sua implantação na cidade de Juiz de Fora: a voz do documento oficial, as vozes dos professores multiplicadores e as vozes dos professores capacitados. Ao procurar perceber esse programa através das especificidades dos discursos que permeiam esse processo, centrou-se a investigação na linguagem, tomando a palavra como instrumento de compreensão. Nesse sentido a teoria enunciativa Mikhail Bakhtin foi de fundamental importância para a construção de um arcabouço teórico-metodológico que sustentou essa pesquisa qualitativa de cunho sócio-histórico. Foram utilizados como instrumentos metodológicos a análise de documentos e a entrevista dialógica, compreendendo-se a situação de pesquisa, enquanto espaço de produção de linguagem no qual os sentidos foram construídos a partir da situação vivida, do contexto social de produção de enunciados e dos lugares sociais ocupados pelos sujeitos envolvidos. Portanto, o enfoque teórico-metodológico adotado nessa pesquisa possibilitou, a partir do entrecruzamento dos diferentes discursos, compreender como cada sujeito, do lugar que ocupa – governo, professores multiplicadores, professores capacitados – está percebendo essa política de informatização das escolas públicas. Essa interlocução permitiu-me perceber que o discurso do documento oficial assume um sentido essencialmente mercadológico, opondo-se ao próprio discurso de universalização da informação e da educação, restringindo as possibilidades que as novas tecnologias podem oferecer ao contexto educacional a uma dimensão econômica. Por outro lado, a visão do professor multiplicador diante da implantação do PROINFO em Juiz de fora, é influenciada pelo lugar que ocupa nesse processo, sendo responsável pela divulgação e desenvolvimento do programa, cabe a ele reproduzir o discurso do governo que determina as ações, não só presumindo a adesão de todos para quem se dirige, mas principalmente tendo a função de convencer a todos da eficiência e vantagens desse programa, garantindo sua credibilidade perante a escola, professores e a sociedade como um todo. Nos discursos dos professores capacitados pode-se perceber que a formação oferecida pelo programa para o uso das novas tecnologias na escola, não tem garantido uma apropriação desses instrumentos para o trabalho pedagógico, comprometendo diretamente sua implementação no contexto escolar. Paula Michelle Teixeira Vieira – PPGE/UFJF Orientadora: Maria Teresa de Assunção Freitas Defendida em 27/03/2002

 

Data: 27/03/2002

tw-be6cb

LIC – Linguagem, Interação e Conhecimento