UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Bibliografia

Você está em: Pesquisas > Pesquisas - Finalizadas > Pesquisa 5 - Letramento digital e aprendizagem na era da internet: um desafio para formação de professores > Bibliografia

 FASE PREPARATÓRIA

SOARES, Magda. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. In.: Educação & Sociedade: Revista de Ciência da Educação. Vol.23, n°81, Campinas: Cortez, CEDES, 2002, p.143-162.

 

ANDRÉ, Marli, A pesquisa sobre formação de professores no Brasil – 1990 – 1998. In: CANDAU, Vera M. (org). Ensinar e aprender: sujeitos, saberes e pesquisa. Rio de Janeiro: DP&A, 2000, p. 83-99.

 

PERRENOUD, Phelippe. Formar professores em contextos sociais em mudança: prática reflexiva e participação crítica (trad. Denice Bárbara Catani). In.: Revista Brasileira de Educação, n°12, Quadrimestral, ANPED, 1999, p.5-21.

 

MAGALHÃES, de Maria Cecília Camargo. Sessões Reflexivas como uma Ferramenta aos Professores para Compreensão Crítica das Ações da Sala de Aula.

 

LIBERALI, Fernanda Coelho. As linguagens das reflexões. PUC-SP

 

NUNES, Leonel Jorge Ribeiro. A reflexão na prática docente: alguns limites para a sua efectivação. O caso da informática na Educação. Disponível em:
http://www.campus-oei.org/revista/deloslectores/345Ribeiro.pdf , acessado em maio de 2003.

 

MOURA, R.M.C. As novas Tecnologias no Desenvolvimento profissional do professor. Disponível em: http://168.143.67.65/congreso/ponencias/ponencia-108.pdf, acessado em maio de 2003.

 

GERALDI, João Wanderley et al. Educação continuada: a política da descontinuidade. Educação e Sociedade, n°68, p.202-19, Dezembro, 1999.

 

LUDKE, Menga, MOREIRA, Antônio Flávio B, CUNHA, Maria Isabel da. Repercussões de tendências internacionais sobre a formação de nossos professores. Educ. Soc. [online]. dez. 1999, vol.20, no.68 [citado 18 Abril 2003], p.278-298. Disponível em:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73301999000300014&lng=pt&nrm=iso. ISSN 0101-7330.

 

SACRISTÁN, J. Gimeno. Conciencia e acção sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NÓVOA, Antônio (org). Profissão Professor. Portugal : Porto Editora, 1991, p.61-93.

 

SCHON, Donald. Formar professores como profissionais reflexivos. In: Professores e a sua formação. 2 ed. Portugal : Nova Enciclopédia, 1995.

 

ALARCÃO, Isabel. Ser professor reflexivo. In:_________ Formação Reflexiva de Professores: estratégias de supervisão. Portugal : Porto Editora, 1996.

 

ALARCÃO, Isabel. Reflexão crítica sobre o pensamento de D. Schon e os programas de formação de professores. In:________. Formação Reflexiva de Professores: estratégias de supervisão. Portugal : Porto Editora, 1996.

LALANDA, Maria Conceição. O conceito de reflexão em Dewey. In: ALARCÃO, Isabel. Formação Reflexiva de Professores: estratégias de supervisão. Portugal : Porto Editora, 1996.
 

FASE 1

ALARCÃO, Isabel. Alunos, professores e escola face à sociedade da informação. In: ________. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2003, p.12-39.

 

ALARCÃO, Isabel. A formação do professor reflexivo. In: ________. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2003, p.40-55.

 

TULESKI, Silvana Calvo. Para ler Vygotski: recuperando parte da historicidade perdida.  1999. 112f.  Dissertação (Mestrado em Fundamentos da Educação) Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes/Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 1999.

 

GHEDIN, Evandro.  Professor Reflexivo: da alienação à autonomia da crítica.  In.: PIMENTA, Selma Garrido, GHEDIN, Evandro (orgs.)  Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 2.ed.  São Paulo : Cortez, 2002, p.129-150.

 

FREITAS, Maria Teresa de Assunção. A pesquisa na perspectiva sócio-histórica: um diálogo entre paradigmas. Texto da Sessão especial – 26ª ANPED, 2003.

 

PIMENTA, Selma Garrido. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In.: PIMENTA, Selma Garrido, GHEDIN, Evandro (orgs.)  Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 2.ed.  São Paulo : Cortez, 2002, p.129-150.

 

SIRGADO, Angel Pino. O social e o cultural na obra de Lev Vigotsky. In.: Vigotski –  o manuscrito de 1929. Revista Educação e Sociedade, n.71, Campinas:Cedes, 2000, p. 45-78.

 

FASE 2

CUNHA, Patrícia Vale da. @ Pesquis@ na www: possibilidades e desafios na formação do professor. 2004. 115f. Dissertação (mestrado em educação) – UFJF, Juiz de Fora.

 

RAMOS, Bruna Sola. Práticas discursivas no Fórum do projeto Veredas: uma alternativa de aprendizagem?. 2004. 125f. Dissertação (mestrado em educação) – UFJF, Juiz de Fora.

 

FREITAS, Maria Teresa de Assunção. O pensamento de Vygotsky nas reuniões da ANPED. In: Educação e pesquisa, São Paulo, v.30, n.1, p. 109-138, jan./abr. 2004.

 

SEMINÁRIO VIRTUAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE, 1,2003,Belo Horizonte. Internet na escola: as tecnologias da informação e comunicação e a formação do professor…(não publicado).

 

SEMINÁRIO VIRTUAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE, 1, 2003, Belo Horizonte.Internet e educação: levar a prática…(não publicado).

 

SEMINÁRIO VIRTUAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE, 1, 2003, Belo Horizonte. Para promover el debate sobre los entornos virtuales de enseñanza y aprendizaje… (não publicado).
 
SEMINÁRIO VIRTUAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE, 1, 2003, Belo Horizonte.Ciberespaço como metáfora para a formação do pensamento complexo…(não publicado)
 
SEMINÁRIO VIRTUAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE, 1, 2003, Belo Horizonte. Ambientes virtuais de ensino aprendizagem e contexto de trabalho…(não publicado).
 
SEMINÁRIO VIRTUAL DA SECRETARIA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE, 1, 2003, Belo Horizonte. Internet na escola e inclusão social na cibercultura…(não publicado).
 
SILVA, Marco.Sala de aula interativa. 3 ed. Rio de Janeiro: Quartet, 2002.

 

SILVA, Marco (org). Educação  on line: Teorias, práticas,legislação,formação corporativa. São Paulo: Loyola,2003. (biblioteca)

 

FASE 3

SALVAT, Begoña Gros. El ordenador  invisible: Hacia la apropiación del ordenador en la enseñanza. Barcelona: Editorial Gedisa, 2000.

 

LEVY, Pierre. As inteligências coletivas. Conferência realizada no SESC/SP.

 

LEVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.

 

GATTI, Bernadete. Algumas considerações sobre o procedimento metodológico nas pesquisas educacionais.

 

FASE 4

FERNANDES, Olívia Paiva. O Computador / Internet nas vozes de futuros pedagogos: uma relação em formação. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós Graduação em Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2005.

 

KONDER, Leandro. A questão da beleza se politiza. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 19 fev. 2005. Caderno idéias, p. 5.

 

CARDOSO, Ana Maria P. As tecnologias de Informação e Comunicação no ambiente educativo. Procad, 2001, cap.5 – Diretrizes Curriculares da Escola Sagarana.

LIMA,Maria Emília Caixeta de Castro. Formação Continuada de professores. Procad, 2001, cap.6 – Diretrizes Curriculares da Escola Sagarana.

 

Diretrizes Curriculares da Escola Sagarana. Projeto de Capacitação de diretrizes – Procad – Fase Escola Sagarana –SEE-MG- 2001.

 

VYGOTSKY, L.S. Interação entre aprendizado e desenvolvimento. In: ____. Formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991. (Coleção Psicologia e Pedagogia).

 

LOPES,Ana Elisabete Rodrigues de Carvalho. Olhares Compartilhados: O ato fotográfico como experiência alteritária e dialógica. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica)- Programa de Pós – Graduação em Psicologia Clínica- Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro-PUC/RJ, 2005.

 

SOBRAL, Abdail. A internet na escola: o que é, como se faz. São Paulo: Loyola, 1999.

 

FONTES, Alcineia Ribeiro. O uso do laboratório de informática através de software de autoria. Juiz de Fora: Cadernos do professor, n 14, mar. 2004.

 

BETTEGA, Maria Helena. Educação Continuada na Era Digital. São Paulo: Cortez, v.116, 2004. 99p. (Coleção questões da nossa época).

 

SZUNDY, Paula Tatiane Carréra.  A construção do conhecimento no jogo e sobre o jogo. Ensino Aprendizagem de LE e formação reflexiva.Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem – Pontifícia  Universidade Católica de São Paulo, 2005.

 

BOGDAN, Roberto; BICKLEN, Sari. Investigação Qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto Editora, 1994.

FREITAS, Maria Teresa de Assunção.  Letramento Digital e Formação de Professores. In: 28ª reunião anual da Anped, GT/16, Educação e Comunicação. Trabalhos apresentados, Minas Gerais, 2005.

 

ARRUDA, Eucídio Pimenta, Ciberprofessor- novas tecnologias, ensino e Trabalho docente.Belo Horizonte: Autêntica, 2004, 136 p.

 

CHAVES, Eduardo. O uso da tecnologia na educação. Disponível em:
http//revistaeducacao.uol.com.Br/textos.asp?código=10497. Acesso  em: 11 abr. 2005.

 

FASE 5

COX, Kenia Kodel. Informática na educação escolar. São Paulo: Autores Associados, 2003. 125 p. (Coleção polêmicas do nosso tempo,87). 125 p.

 

GONZÁLEZ REY, Fernando. El trabajo de campo en la investigación psicológica y el proceso de construcción de la información en la investigación cualitativa. In: _____ . La investigación cualitativa en psicologia: rumbos y desafios. São Paulo: EDUC, 1999. Cap. 3, 97-158.

 

BOGDAN, Roberto C.; BILKEN, Sari K. Análise após recolha de dados. In: ____. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto Editora, 1994. Cap. V, p. 220-241.

 

MUNIZ, Ricardo. 68% dos brasileiros nunca usaram a internet. Exame. [S.l.]. Disponível em:
http://portalexame.abril.com.br/tecnologia/conteudo_105622.shtml. Acesso em: 29 nov. 2005.

 

FASE 6

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Escrita acadêmica: arte de assinar o que se lê. In: COSTA, Marisa Vorraber; BUJES, Maria Isabel Edelweiss (Orgs.). Caminhos investigativos III: riscos e possibilidades de pesquisar nas fronteiras. Rio de Janeiro: DP&A editora, 2005. Cap. VI, p. 117-140.

 

AMORIM, Marilia. Vozes e silêncio no texto de pesquisa em ciências humanas. Cadernos de pesquisa, São Paulo: Fundação Carlos Chagas, n.116, p. 7-19, jul. 2002.

 

AMORIM, Marilia. O texto de pesquisa como objeto cultural e polifônico. Arquivos brasileiros de psicologia, Rio de Janeiro: Instituto de psicologia, UFRJ/IMAGO/CNPQ, vol. 50, n. 4, p. 79-88, 1998.

 

AMORIM, Marília. Um estrangeiro do interior: reflexões sobre a pesquisa com meninos de rua. In: Arquivos brasileiros de psicologia, Rio de Janeiro: Instituto de psicologia, UFRJ/IMAGO/CNPQ, vol. 48, n. 2, p. 105-123, 1996.

 

AMORIM, Marília. O detetive e o pesquisador. In: Documenta, Rio de Janeiro: Eicos/Cátedra Unesco de desenvolvimentos durável/UFRJ, n. 8, ano 6, p. 127-141.

 

FREITAS, Maria Teresa de Assunção (org.). Memórias de professoras: história e histórias. Juiz de Fora: Musa Editora, 2001.

 

FREITAS, Maria Teresa de Assunção (org.). Narrativas de professoras: pesquisando leitura e escrita numa perspectiva sócio-histórica. Rio de Janeiro: Ravil, 1998.

 

FREITAS, Maria Teresa de Assunção; COSTA, Sérgio Roberto. Segunda parte. In:____. Leitura e escrita na formação de professores. Juiz de Fora: UFJF; São Paulo: Musa editora, 2002. p. 95-228.

 

FREITAS, Maria Teresa de Assunção; COSTA, Sérgio Roberto (orgs.). Leitura e escrita de adolescentes na internet e na escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

 

FREITAS, Maria Teresa de Assunção. Sites construídos por adolescentes: novos espaços de leitura/escrita e subjetivação. Cadernos Cedes, Campinas, v. 25, n. 65, p. 87-101, jan./abr. 2005.

 

Esboço biográfico. Disponível em:
<http://www.unb.br/fe/tef/filoesco/focault/>. Acesso em: 13 fev. 2006.

 

DIAS, Jorge. A vida de Maurice Merleau-Ponty. In: ____. Projecto de doutoramento. 12 out. 2004. Doutorado. Disponível em:
<http://olhaquedois.weblog.com.pt/arquivo/157374.html>. Acesso em: 13 fev. 2006.

 

WIKIPÉDIA. Mikhail Bakhtin. 10 fev. 2006. Disponível em :
<http://pt.wikipedia.org/wiki/Mikhail_Bakhtin>. Acesso em : 23 fev. 2006.

 

WIKIPÉDIA. Jean-François Lyotard. 6 fev. 2006. Disponível em:
<http://pt.wikipedia.org/wiki/Lyotard>. Acesso em: 23 fev. 2006.

 

WIKIPÉDIA. Jacques Lacan. 22 fev. 2006. Disponível em:
<http://pt.wikipedia.org/wiki/Lacan>. Acesso em: 23 fev. 2006.

 

AREND, Silvana (2006). Ler e escrever hoje é como antigamente? Ciências & Cognição, Vol 07, p. 128-134. Disponível em:
<www.cienciasecognicao.org>. Acesso em: 24 abr. 2006.

 

FREITAS, Maria Teresa de Assunção. Bakhtin. In: _____. Vygotsky e Bakhtin. Psicologia e educação: um intertexto. 4 ed. São Paulo: Ática, 2003. p. 117-153.

tw-be6cb

LIC – Linguagem, Interação e Conhecimento