UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Ruy Freitas Reis

Você está em: Sobre o curso > Egressos > Ruy Freitas Reis

foto_perfil_ruy_freitas_reisRuy Freitas Reis, em 16/04/2020

Ano de egresso: 2013 (monografia defendida)

Nome da instituição acadêmica e ramo de ensino, pesquisa e extensão:

R/: Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Computação na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Atuo principalmente em modelagem computacional, biotransferência de calor, imunologia computacional, método das diferenças finitas, método dos volumes finitos, método dos elementos finitos e computação de alto desempenho.

 

Como o curso de Engenharia Computacional contribuiu para a sua formação?

R/: O curso me apresentou uma grade de disciplinas interdisciplinar, entrando em temas que são de extrema relevância no mundo científico atual. É um curso desafiador que instiga o aluno e os docentes a se atualizarem, a todo tempo, pois em muitos pontos envolvem disciplinas que estão na fronteira do conhecimento.

Você se sente preparado para novos desafios?

R/: O curso me deu um ferramental fundamental para o meu próximo nível acadêmico, que foi o mestrado. Noto que todos os alunos que saem deste curso sentem uma certa facilidade para lidar com tópicos envolvendo a modelagem matemática e computacional, quando comparado com os demais. Portanto sim, o curso me fez sentir preparado para os novos desafios, mas para uma carreira envolvendo pesquisa é necessário aprofundar um pouco mais os estudos, cursando mestrado e doutorado.

Se você pudesse dar um conselho para os graduandos, qual seria?

R/: Como foi muito bem escrito por Amyr Klink:

“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver.”

Quando você está na graduação é um momento único de sua vida que você tem a possibilidade de “viajar por sua conta”, você pode experimentar uma disciplina, uma área de pesquisa, uma monitoria, um projeto de extensão, um intercambio, entre outras possibilidades que uma universidade pode lhe oferecer. Aproveite este tempo para aprofundar e descobrir quem você é. Então viaje por tudo que essa excelente universidade possa lhe oferecer!