UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Sobre o curso

Você está em: Sobre o curso

O Bacharelado em Artes Visuais da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) foi implementado a partir do plano de expansão e reestruturação do Instituto de Artes e Design (IAD).

Em 2019, o sistema de Bacharelado Interdisciplinar + Segundo Ciclo em área específica (neste caso, Bacharelado em Artes Visuais – cód. 66C) foi extinto e deu lugar ao novo sistema de entradas individuais para cada área, já no momento de ingresso dos calouros. Os novos cursos passaram a vigorar a partir do primeiro semestre de 2020.

O novo Bacharelado em Artes Visuais agora responde pelo código 94A (veja a nova grade curricular em http://www.ufjf.br/artesvisuais/curriculos-ativos-2/).

Em 10 de outubro de 2007, foi proposto o Plano de Expansão e Reestruturação da UFJF, uma construção coletiva à qual o IAD respondeu propondo a criação de novos cursos de graduação. A proposta de Reestruturação e Expansão do IAD está, portanto,  inserida no Plano de Expansão e Reestruturação da UFJF que por sua vez está apoiado pelo Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI, instituído por meio do DECRETO Nº 6.096, DE 24 DE ABRIL DE 2007, do Governo Federal que estabeleceu as condições e os recursos disponíveis para a expansão da oferta de vagas nos cursos de graduação.

O Programa REUNI tinha como objetivo criar condições para a ampliação do acesso e permanência na educação superior, no nível de graduação, pelo melhor aproveitamento da estrutura física e de recursos humanos existentes nas universidades federais. Tinha, ainda, como meta global, a elevação gradual da taxa de conclusão média dos cursos de graduação presenciais para noventa por cento e da relação de alunos de graduação em cursos presenciais por professor para dezoito (18), ao final de cinco anos, a contar do início de cada plano.

O Projeto de Reestruturação e Expansão do IAD infere nos resultados de sistematização e comunicação de um trabalho de vários anos, que envolveu várias pessoas e que, finalmente, comparece reposicionado em seus valores, um esforço coletivo alimentado por um fluxo de energia, que veio do reconhecimento da Instituição ao trabalho desenvolvido pelo Instituto de Artes e Design.

Para desenvolver o projeto, foi constituída uma comissão de trabalho que, paulatinamente, realizou as tarefas de construção da Proposta de Reestruturação e expansão focando primeiramente a criação do Bacharelado Interdisciplinar em Artes e Design e dos demais bacharelados profissionais a partir de um planejamento estratégico, que previa: 

O que melhor define e que, talvez, singularize o Bacharelado em Artes Visuais é sua estruturação como 2º ciclo de uma formação interdisciplinar a partir da qual são instituídas as redes de relações entre diversas linguagens e estudos multidisciplinares realizados no 1º ciclo do Bacharelado Interdisciplinar em Artes e Design. Isto significa que a base poiética, intersemiótica e intermídias – profundamente dependente da praxis reflexivo-criativa, constitui o eixo fundamental a partir do qual estão sendo desenhadas as linhas de organização das atividades de ensino, pesquisa e extensão do Bacharelado em Artes Visuais.

O Bacharelado em Artes Visuais coloca a CRIAÇÃO no centro de seu projeto pedagógico, quer se aplique à aprendizagem de saberes, ao desenvolvimento de competências, à aquisição de habilidades ou à potencialização da formação artística. Propõe-se, então, como um lugar de reflexão e de intercâmbio que trabalha para o desenvolvimento de competências criativas.

Um grande tema no mundo, hoje, é o conceito de criatividade e como pode ser estimulada. Entendemos que a criatividade pode ser estimulada no processo de formação do estudante, isto se focada por um projeto articulado, crítico, tecido entre os pilares da arte, da sociedade e da cultura.  Este projeto é orientado pelo propósito de preparar os alunos para um conhecimento e uma reflexão de natureza empírica sobre as Artes e o Design e sua criação, sendo esses campos entendidos no eixo que os desdobra enquanto áreas de conhecimento de fronteiras fluídas, que se veem alimentados por distintas culturas e produtos.

Um ensino organizado em metodologia problematizadora, inovadora, transformadora, integrada, crítica e com vínculos com os movimentos da sociedade tem sido a orientação para a formulação dos projetos pedagógicos dos distintos cursos do IAD, que pretende promover um conjunto de valores comuns: a capacidade de iniciativa e de invenção, a autonomia, a competência, o conhecimento, o espírito crítico, a autenticidade pessoal e a consciência social; valores, entendidos como fundamentais ao profissional que pretende responder às demandas da sociedade nas distintas áreas. Por tal orientação, pensamos que os cursos de graduação oferecidos pelo IAD devem caracterizar-se pelo dinamismo e pela pluralidade, proporcionando aos alunos uma formação que os prepare para pensar, criar e se desenvolver no cenário dinâmico da produção criativa contemporânea.

A concepção dos cursos do IAD seguiu o caminho de se adaptar ao processo de reforma do ensino superior que visa introduzir maior flexibilidade na organização universitária, amplamente discutido na perspectiva de Expansão e Reestruturação das Universidades Federais. Neste sentido, os Cursos em dois ciclos se instauram em um sistema de comunicação entre estudos distintos que permite ao estudante, em certos casos, a mudança de opção de estudos e a reorientação de sua trajetória acadêmica.

Como consequência desta dinâmica, os cursos no IAD ficam estabelecidos do seguinte modo:

 

Veja também: Administração, Projeto pedagógico do curso (PPC): Bacharelado em Artes Visuais, TCC, Corpo Docente, Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Bacharelado em Artes Visuais, Currículos ativos.

Bacharelado em Artes Visuais