UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Histórico do Curso

Você está em: O Curso > Apresentação > Histórico do Curso

No dia 14 de abril de 1999 foi realizada uma reunião, sob a coordenação da Pró-Reitoria de Graduação e com a presença de representantes dos diversos departamentos envolvidos na constituição e implementação do Curso, a fim de que a proposta fosse discutida e aprovada pelo colegiado de professores. Contudo, foi em agosto de 1999 que o Curso de Turismo da Universidade Federal de Juiz de Fora foi instituído pelo Conselho Superior, sendo alocado no Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL).

A criação do Bacharelado em Turismo foi uma iniciativa conjunta do Departamento de Geociências, tendo apoio dos demais departamentos do antigo Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), da Pró-Reitoria de Graduação da UFJF e do reitorado à época. O apoio do Departamento de Geociências foi vital para os primeiros anos do curso. Além de serem responsáveis por diversas disciplinas ofertadas, também disponibilizaram os dois primeiros professores coordenadores deste.

Os primeiros discentes do curso ingressaram no 1º semestre letivo de 2000, no curso noturno, tendo 01 professor substituto à época. Já em 2001,o curso passou a contar com 02 professores substitutos e depois 05, em 2002, que permaneceram até meados de2003, com a chegada dos 05 primeiros professores efetivos. A partir de outubro de 2002, o curso passa a ser coordenado por uma professora do Departamento de Jornalismo/FACOM.

O curso diurno recebeu a primeira turma no 2º semestre de 2003. O total de ingressantes nos dois semestres era de 90, sendo 45 vagas em cada um dos turnos. O regime de acesso, nos turnos noturno e diurno, era feito através do ingresso originário direto, por meio do Vestibular e, a partir de 2004, também pelo Programa de Ingresso Originário Seletivo e Misto (PISM).

Por sua vez, o Departamento de Turismo foi criado em 19 de dezembro do ano de 2002. Em 06 de junho de 2003, o curso teve o Projeto Pedagógico aprovado, tendo, à época, 05 professores efetivos em regime de 40H DE, que passaram trabalhar em uma sala ocupada pelo professor decano do Instituto. Até então, os professores estavam lotados no Departamento de Ciências Administrativas da antiga Faculdade de Economia e Administração (FEA). Nos dois primeiros anos, a FEA acolheu os professores substitutos, manifestando, posteriormente, interesse em transferir o curso para suas dependências físicas, o que não se concretizou.

Em 16 de março de 2004, o curso foi reconhecido pelo Ministério da Educação/MEC com conceito máximo, MB (muito bom). A primeira avaliação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) aconteceu no ano de 2006, tendo o Curso de Turismo conquistado nota máxima, conceito 05 (cinco), ficando na 2ª colocação em Minas Gerais e na 8ª posição em todo o país entre 397 cursos avaliados.

Em 2008, o Departamento de Turismo recebeu mais um professor efetivo, tendo 06docentes em regime de 40H DE. Nos anos seguintes o curso foi se expandindo por meio do REUNI, recebendo, em 2009, outros 03 professores efetivos e, em 2010, outros 04,  sendo 02 em regime 40H DE e 02 em regime de 20H, totalizando 13 docentes, sendo 11 em regime de dedicação exclusiva (DE) e 02 em regime de 20 horas.

Ainda em 2009, o Curso contabilizou 09 edições de seu evento principal, a Semana do Turismo, e foi avaliado, pela segunda vez, pelo ENADE, obtendo o conceito 04 (quatro) e ficando na 38º posição, em um total de 316 cursos avaliados em todo o país. A partir deste ano, o curso passa a ser coordenado por docentes do Departamento de Turismo.

Através do Programa de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais- REUNI, o Curso de Turismo, em 2010, passou a integrar o Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas (BACH), ampliando sua oferta de vagas para 180. Os candidatos passaram a cursar o BACH em uma primeira etapa (1º Ciclo), optando posteriormente por ingressar no Curso de Turismo (2º Ciclo).

A partir do 1o semestre de  2010 não houve mais entrada originária direta para o Curso de Turismo através dos programas de seleção da UFJF. Já a primeira turma ingressante, no 2º Ciclo/Curso de Turismo, via BACH, aconteceu no 2º semestre de 2012, no turno integral. Ainda em 2012, o Curso de Turismo da UFJF foi avaliado pela terceira vez no ENADE, obtendo o conceito 03 (três) e ficando na 57º posição, em um total de 191 cursos avaliados em todo o país.

Em 2013, outros 02 professores foram integrados ao quadro de docentes do Departamento de Turismo, em regime de 40H DE. Em 2014, um dos professores em regime de professor 20H, totalizando 16 professores (14 em regime de 40H DE e 02 em regime de 20H).

Em 2014, o Projeto Pedagógico da entrada  indireta, via BACH, é aprovado no Conselho Setorial de Graduação e o curso organiza seu primeiro evento nacional, sediando o XIII Encontro Nacional de Turismo de Base Local (ENTBL), que contou com conferências, mesas redondas, grupos de trabalhos, feira com produtores mineiros e brasileiros e programação cultural.

Em 2015, o Curso de Turismo é avaliado pela quarta vez no ENADE, com conceito ainda não divulgado até a conclusão do presente processo. No ano seguinte, em 2016, houve a aprovação pelo CONSU do remanejamento de vagas do curso e da retomada do ingresso originário, via entrada direta (SISU/ENEM e PISM/UFJF), que passou a contar com 90 vagas anuais, mantendo-se também o ingresso via entrada indireta (BACH). A primeira turma da entrada originária direta ingressou no curso no 1º semestre letivo de 2017 e um novo Projeto Pedagógico foi aprovado, para as duas modalidades de ingresso, no CONGRAD em fevereiro de 2017.

Compartilhe:

    Graduação em Turismo


    Acessos desde 22/04/2015: