UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

por aí – Uma experiência para a vida toda

Você está em: Memória > Revista Giro > Edições Anteriores ''Informativo Giro'' > Giro 15 – Março 2008 > por aí - Uma experiência para a vida toda

Por Débora Reiff Nunes Medina, aluna do 6º período do curso de Turismo da UFJF.

 

Uma experiência ímpar que se pode ter na vida é uma viagem ao exterior. A troca entre culturas, o dia-a dia com pessoas de diferentes países que possuem hábitos diversos, a possibilidade de conhecer lugares até então sonhados, justifica esta idéia à viagem.

 

Foi pela vontade de melhorar o inglês, conhecer novas culturas, me tornar mais experiente e preparada que resolvi então correr atrás de meios que me levassem ao meu objetivo, fazer um intercâmbio. Primeiramente, fui em busca de passaporte e do tão desejado e difícil visto. Depois, fui atrás de alguns programas de intercâmbio, uns eram caros e outros não correspondiam as minhas aspirações. Foi a partir deste momento que optei por uma programação solo.

 

Tendo uma amiga americana, que tinha feito um intercâmbio através do Rotary Clube na minha cidade, Leopoldina, contactei com ela, com amigos e parentes residentes no país e fui rumo ao meu sonho. Foi então que, no dia 08 de julho de 2007, estava chegando no Aeroporto de Boston, nos Estados Unidos.

 

Depois de passear bastante pela cidade, conhecendo vários de seus pontos turísticos, como as famosas Universidades de Harvard e Yale, e rever amigos e familiares fui para Washington D.C., especificamente para Georgetown University. A caminho de Washington D.C., indo de ônibus, pude conhecer Nova Iorque, Nova Jersey e Filadélfia, onde pude ir a museus, igrejas, restaurantes, boates e utilizar dos diversos produtos e serviços turísticos disponíveis. Em alguns dias peguei um vôo cruzando o país que me levou até Rancho Cucamonga, Califórnia. Na Costa Oeste fiquei um mês, vivendo com americanos, pude vivenciar de perto seus hábitos e costumes. Fomos às praias de Los Angeles, fizemos fogueira na areia da praia para fazer cachorro-quente, levávamos som, bebida e comida e ficávamos até os policiais darem ordem de retirada a todos que faziam as mesmas coisas com seus respectivos grupos de amigos ou familiares.

 

Sabendo que a vida não são só flores e precisando de dinheiro, após um mês, retornei a Costa Leste, especificamente para Marlboro e Massachusetts onde me estabeleci por cinco meses.Trabalhando como House Clean, nossa faxineira brasileira, na maior parte do tempo e em algumas ocasiões na recepção de algumas festas de famílias americanas, que já me conheciam pelo meu outro trabalho.Também tive a oportunidade de fazer um curso de inglês numa escola na minha própria cidade. Neste período, apesar de muito trabalhar e estudar, foi que me tornei, não digo uma pessoa melhor, mas com uma consciência de que podemos tudo, desde que tenhamos necessidade.

 

Fazer viagens é um aprendizado extraordinário, de um jeito ou de outro, com mordomia ou não é insubstituível para quem cursa Turismo.

 

Eu adorei minha experiência!!!

Compartilhe:

    Graduação em Turismo


    Acessos desde 22/04/2015: