Clipping UFJF – 10, 11 e 12 de Dezembro de 2015

Veículo: Tribuna de Minas

Editoria: Cesar Romero

Data: 10/12/2015

Link: http://www.tribunademinas.com.br/coluna-cr-10-12-2015-2/

O professor Pedro Calixto está à frente do 1º Encontro Nacional de Epistemologia e Metafísica da UFJF, com o tema “A fundação do conhecimento”.

______________________

Veículo: Tribuna de Minas

Editoria: Cesar Romero

Data: 10/12/2015

Link: http://www.tribunademinas.com.br/coluna-cr-10-12-2015/

Memória da cidade 

Como parte das comemorações dos oito anos do “Programa Mosaico”, da Produtora de Multimeios da UFJF exibido na TVE, o diretor Márcio Guerra vai materializar parte da história em dois livros.

O lançamento será na próxima segunda-feira, no Forum da Cultura.

______________________

Veículo: G1

Editoria: Zona da Mata

Data: 10/12/2015

Link: http://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/noticia/2015/12/inscricoes-abertas-para-o-programa-de-residencias-do-huufjf.html

Inscrições abertas para o programa de residências do HU/UFJF

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do programa de residências do Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (HU-UFJF). São 37 vagas para seis áreas na área da saúde. Interessados devem se inscrever até as 17h do dia 18 de dezembro pela internet. A remuneração é de R$2.976,26.

Segundo os editais divulgados no último domingo (6), as provas estão agendadas para o dia 10 de janeiro e os locais serão divulgados no dia 4 do mesmo mês.

De acordo com a instituição, os programas contemplam as áreas de  Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto com Ênfase nas Doenças Crônico Degenerativas, Residência Integrada Multiprofissional em Atenção Hospitalar, Residência em Área Profissional de Saúde Programa em Farmácia, Análises Clínicas, Cirurgia e Traumatologia BucoMaxilofacial e Residência em Gestão Hospitalar nas áreas de Administração e Economia.

Os programas de residência têm como objetivo a formação e desenvolvimento dos profissionais, além de articular o trabalho em equipe e ampliar o conjunto de ações e serviços da atenção em saúde.

______________________

Veículo: Tribuna de Minas

Editoria: Cesar Romero

Data: 11/12/2015

Link: http://www.tribunademinas.com.br/coluna-cr-11-12-2015/

Histórias do angolano

Formado pela UFJF, o jornalista e escritor angolano Augusto Alfredo Lourenço recebe para noite de autógrafos na próxima terça-feira, no Forum da Cultura.

Serão lançados os livros: “As aventuras de um estudante angolano no estrangeiro” e “Angola 40 anos: Memórias de um repórter”, com renda destinada às vítimas do acidente ambiental de Mariana.

 

Clima de Natal

O 20º Encontro Natalino de Corais acontece domingo, na Igreja de São José. Sob a direção do maestro Domício Procópio, participam os corais da Cesama, da OAB, Angeli Coeli, São Mateus, Pró-Música, Acadêmico da UFJF e Municipal.

______________________

Veículo: Tribuna de Minas

Editoria: Cidade

Data: 11/12/2015

Link: http://www.tribunademinas.com.br/manifestacao-de-funcionarios-do-hu-fecha-a-avenida-dos-andradas/

Manifestações de servidores da Fundação HU fecham vias da cidade

A partir deste sábado (12), a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do São Pedro passa a funcionar com apenas 30% do efetivo, comprometendo o atendimento ao público. A paralisação dos servidores da Fundação de Apoio ao Hospital Universitário (FHU) – responsável pela gestão da UPA – ocorre em razão do atraso no pagamento dos salários relativos ao mês de novembro, que deveriam ter sido efetuados no quinto dia útil de dezembro. Nesta sexta, foram atendidos somente os casos de urgência e emergência na unidade, classificados nos protocolos vermelho e laranja.

Por volta das 13h45, cerca de 20 funcionários bloquearam o tráfego de veículos na Avenida Presidente Costa e Silva, próximo ao cruzamento com a Rua Roberto Stiegert, no Bairro São Pedro, Cidade Alta. Durante o início do protesto, houve confronto. Exaltados, alguns motoristas iniciaram um bate-boca com os manifestantes. Alguns motociclistas e veículos chegaram a subir a calçada para seguir o trajeto. Os ânimos se acalmaram com a chegada da Polícia Militar, por volta das 14h15. Após negociações com os militares, os manifestantes aceitaram liberar parcialmente o tráfego no local.

Os funcionários preveem ainda atraso na segunda parcela do 13º salário, que deve ser paga até 20 de dezembro, e temem por demissões. “Fomos informados que seremos colocados em aviso prévio a partir do dia 15, já que uma licitação será convocada para um novo contrato de gestão da unidade. Se a Fundação perder, todos seremos demitidos”, informou a enfermeira-chefe Érika Dornelas Soares.

A Fundação HU reforçou nesta sexta o posicionamento da última quinta-feira, quando a instituição informou que o pagamento não havia sido efetuado “por conta de atrasos em repasses financeiros da Prefeitura de Juiz de Fora, necessários para a operação. Deste modo, a FHU fica impossibilitada de determinar quando o acerto será feito”, enfatizou, em nota.

A Secretaria de Saúde informou, também por meio de nota, que “os constantes atrasos de repasses do Governo federal e do Governo de Minas, aliados ao momento de crise financeira nacional, têm impactado especialmente as contas do município e os pagamentos que precisam ser realizados. Muitos valores ainda não chegaram este mês”. A secretaria ressaltou que, independentemente de repasse, o pagamento de funcionários é de responsabilidade da empresa gestora.

Interdição na Andradas

Os funcionários da Fundação de Apoio ao Hospital Universitário (FHU), que atuam nas duas unidades do Hospital Universitário (HU) da UFJF – Dom Bosco e Santa Catarina -, estão com os salários atrasados e sem receber a primeira parcela do 13º. Para chamar a atenção para a causa, um grupo de 30 trabalhadores bloqueou os dois sentidos da Avenida dos Andradas, em frente à Igreja da Glória, na manhã desta sexta. Com aproximadamente 40 minutos de duração, a interrupção no tráfego trouxe reflexos em várias ruas centrais e em alguns pontos da Cidade Alta. As avenidas Rio Branco e Rui Barbosa, no Bairro Santa Terezinha, também tiveram o fluxo comprometido. A Polícia Militar acompanhou a manifestação. Em alguns momentos, o trânsito era liberado. O ato foi encerrado por volta do meio-dia.

Conforme o presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde em Juiz de Fora (Serv Saúde), Francisco Messias, os atrasos ocorrem há cerca de um ano e afetam todos os setores dos hospitais, como médicos, enfermeiros, técnico-administrativos e de informática. “No mês passado, recebemos no dia 28. Os atrasos são frequentes, eles prometem que vão pagar, mas não depositam.” Os manifestantes disseram também que o plano de saúde dos funcionários foi cortado e que o fundo de garantia não tem sido depositado. A assessoria da FHU informou que a instituição não iria se pronunciar a respeito nesta sexta.

______________________

Veículo: G1

Editoria: Zona da Mata

Data: 11/12/2015

Link: http://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/noticia/2015/12/funcionarios-do-hu-da-ufjf-protestam-contra-atraso-de-salarios.html

Funcionários do HU da UFJF protestam contra atraso de salários

Funcionários do Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) fecharam o trânsito da Avenida dos Andradas, perto da sede da unidade no Bairro Santa Catarina nesta manhã de sexta-feira (11). É uma manifestação por causa do atraso no pagamento no salário de novembro e a primeira parcela do 13º salário. 

A assessoria do Hospital informou ao MGTV que houve um atraso no repasse do Governo Federal para a Fundação HU quitar os pagamentos e que há expectativa de que os recursos cheguem ainda nesta sexta. O G1solicitou posicionamento ao Ministério da Saúde e aguarda retorno.

Segundo o presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde em Juiz de Fora Anderson Stheling, ambos deveriam ter sido pagos na última segunda-feira (7), o que não ocorreu. Os funcionários entraram em greve na terça (8). Estão sem receber os 210 técnicos de enfermagem, enfermeiros, administrativos e médicos nas duas unidades nos bairros Dom Bosco e Santa Catarina.

Anderson Stheling disse que está prevista uma assembleia na terça-feira (15) para os funcionários decidirem se entram com uma ação coletiva na Justiça pedindo o desligamento do emprego, por meio de uma recisão indireta.

______________________

Veículo: Guia Muriaé 

Editoria: Saúde 

Data: 11/12/2015

Link:http://www.guiamuriae.com.br/noticias/saude/hospital-sao-paulo-recebe-quase-r-400-mil-em-recursos-da-secretaria-de-estado-de-saude/

______________________

Veículo: R7

Editoria: Minas Gerais 

Data: 12/12/2015

Link:http://noticias.r7.com/minas-gerais/universidade-mineira-e-alvo-de-polemica-ao-aderir-a-campanha-liberameuxixi-13122015

Universidade mineira é alvo de polêmica ao aderir à campanha #liberameuxixi

Ao aderir à campanha #liberameuxixi, a UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora), na Zona da Mata mineira, foi alvo de inúmeras críticas. A iniciativa, que faz parte de uma ação de combate à transfobia no País, consiste na liberação do uso dos banheiros da instituição de acordo com o gênero com o qual a pessoa se identifica.

A medida foi adotada no dia 25 de novembro e, nessa mesma data e também em dias subsequentes, a instituição publicou vídeos e mensagens em sua página no Facebook sobre a campanha. No entanto, várias pessoas comentaram e compartilharam as publicações criticando a iniciativa. Entre as principais reclamações estão a de que a campanha pode ser utilizada como desculpa para que homens heterossexuais entrem nos banheiros femininos. Algumas pessoas chegaram a argumentar, inclusive, que isso poderia possibilitar casos de violência sexual dentro da universidade.

No entanto, a diretora de ações afirmativas da UFJF, Carolina dos Santos Bezerra, afirma que essa possibilidade não existe. Ela garante que a campanha é bastante clara e não autoriza o uso do banheiro feminino por homens heterossexuais.

 

— A placa não dá nenhuma margem para que homens heterossexuais entrem em um banheiro feminino. Por isso, não há perigo.

Ainda segundo Carolina, a decisão da UFJF em aderir à campanha atende a uma reivindicação do movimento estudantil e busca o combate ao preconceito, seja ele de gênero, raça ou classe social. Ela também disse que as críticas já eram esperadas, mas admite que se surpreendeu com o tom de alguns comentários publicados nas redes sociais.

— A campanha acabou trazendo à tona preconceitos de toda a natureza. Mas, tudo isso segue uma lógica de uma herança escravocrata e latifundiária do País. Há ainda um desconhecimento muito grande da sociedade, mas é papel da universidade ser um ambiente de vanguarda e ter um papel educador e de formador de opinião.

Ela também informou que a UFJF fará um trabalho de orientação, sensibilização e formação dos alunos e da comunidade acadêmica para que eles sejam mais conscientes acerca da diversidade. E, de acordo com a diretora, a adesão à campanha está respaldada pela Resolução 12 do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, da Secretaria de Direitos Humanos, que reconhece os direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros (LGBT) nas instituições de ensino e prevê que eles escolham o banheiro e o tipo de uniforme que irão utilizar. 

______________________

Veículo: Tribuna de Minas

Editoria: Cultura

Data: 12/12/2015

Link:http://www.tribunademinas.com.br/da-telinha-para-as-paginas/

Da telinha para as páginas

Mais de cem bairros, 40 ruas, avenidas e praças povoam o primeiro volume do livro “Mosaico”, baseado no programa de TV homônimo totalmente produzido por alunos da Faculdade de Comunicação da UFJF. Cinquenta logradouros, 65 espaços públicos e privados e 87 moradores ilustres da cidade dão vida ao segundo volume do título, que, entre os entrevistados, conta com nomes como os do diretor teatral José Luiz Ribeiro, do ex-prefeito Mello Reis, do sacerdote Monsenhor Falabella, além do palhaço Fuzil e dos foliões Zezé Garcia e Angela Maria. Exibido há oito anos na TVE Juiz de Fora, o programa que acaba de virar livros, lançados nesta segunda, às 19h, no Foum da Cultura, reúne importante acervo documental sobre a história da cidade, das memórias individuais ao discurso coletivo, complementando, assim, a narrativa oficial.

A atração, que estreou em 2007, já foi premiada no Intercom Sudeste e no Intercom Nacional (eventos científicos reconhecidos no país na área da comunicação) como o melhor programa produzido por uma universidade brasileira.

Coordenado pelo professor e pesquisador Márcio Guerra, o programa lançou diversos nomes do telejornalismo regional e nacional, além de servir como uma das principais plataformas de inserção prática dos jovens profissionais formados pela UFJF.

“MOSAICO – VOLUMES 1 e 2″

Lançamento dos livros

Nesta segunda (14), às 19h

Forum da Cultura

(Rua Santo Antônio 1.112 – Centro)

______________________

Veículo: Tribuna de Minas

Editoria: Painel

Data: 12/12/2015

Link:http://www.tribunademinas.com.br/viaduto-na-brasil/

Viaduto na Brasil

Vai se chamar Viaduto Engenheiro Renato José Abramo o acesso a ser construído da Avenida Brasil, próximo ao Tupynambás, até a Rua Osório de Almeida, no Poço Rico. O nome é uma homenagem ao ex-diretor da Faculdade de Engenharia da UFJF, morto em 2013 aos 78 anos. A proposta pelo nome, do vereador José Márcio (PV), foi publicada ontem em “Atos do Governo”. De acordo com a Secretaria de Obras, a empreiteira responsável pela intervenção já iniciou os trabalhos de sondagem do terreno e, em janeiro, começará a drenagem dos acessos. Embora o edital dê o prazo de 18 meses para inaugurar o viaduto, o Executivo pretende concluí-lo até o final do próximo ano.

______________________

Veículo: Tribuna de Minas

Editoria: Esportes

Data: 12/12/2015

Link:http://www.tribunademinas.com.br/jf-volei-amarga-nova-derrota/

JF Vôlei amarga nova derrota

Jogando fora de casa e com muitas dificuldades em segurar o ímpeto do ataque adversário, o Juiz de Fora Vôlei amargou sua nona derrota em nove jogos pela Superliga Masculina de Vôlei 2015/2016. Sábado (12), os locais foram superados pelo Vôlei Brasil Kirin, no Ginásio Taquaral, em Campinas, por 3 sets a 1 (25/10, 25/19, 22/25,e 25/18 ). Com o novo revés, o juiz-foranos seguem com apenas dois pontos marcados, na lanterna da competição.

A diferença entre os momentos das duas equipes no torneio ficou clara desde as primeiras trocas de bola. Brigando na parte de cima da tabela, os donos da casa começaram impondo um ritmo forte e construindo uma vantagem elástica para fechar em 25 a 10 o primeiro set, após erro de ataque na rede dos visitantes.

Apesar de o Juiz de Fora voltar um pouco melhor para a quadra, a equipe não conseguiu equilibrar a partida, e viu o Brasil Kirin fazer 25 a 19, com Luisinho atacando no meio de rede. No terceiro set, os juiz-foranos voltaram a mostrar a evolução dentro do duelo, e com boa variação de jogadas fecharam em 25 a 22.

Mas a temática dos dois sets iniciais votou na etapa final e o Brasil Kirin fechou o jogo, com um 25 a 18. Precisando da vitória mais do que nunca, o Juiz de Fora Vôlei retorna à quadra no próximo sábado, no ginásio da Faculdade de Educação Física da UFJF, quando recebe o São José dos Campos.

 
Compartilhe: