Sisu 2015: confira 12 motivos para estudar na UFJF

Sisu_2015_12_motivos_para_estudar_na_UFJF

Na hora de escolher em qual instituição de ensino cursará a graduação, o estudante pode ficar em dúvida já que as opções de universidades públicas e privadas são muitas. Nos seus 54 anos de história, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) aprimora cada vez mais a excelência acadêmica e se orgulha dos profissionais que preparou e continua formando para a sociedade e o mercado de trabalho.

Pensando nisso, o Portal da UFJF apresenta 12 motivos pelos quais o aluno deve escolher a UFJF como sua instituição de ensino.

1 – Cursos de graduação de excelência

A Universidade oferece 1.757 vagas em 54 cursos de graduação por meio do Sisu, nos campi em Juiz de Fora e em Governador Valadares. Os cursos possuem qualidade reconhecida em avaliações do Ministério da Educação e em análises de instituições privadas, como Grupo Folha e Guia do Estudante. No último Exame Nacional de Desempenho do Estudante (Enade 2013), todos os oito cursos foram avaliados com conceito máximo – quatro e cinco. Na mesma avaliação, o curso de Farmácia aparece como o melhor do Brasil e Odontologia, Fisioterapia e Serviço Social ocupam as primeiras posições em Minas Gerais em diferentes indicadores. Saiba quais são os 54 cursos da UFJF disponíveis no Sisu.

Veja a lista de cursos da UFJF e a descrição de cada um.

2 – Universidade consolida-se entre as melhores do país

As recentes avaliações do Ministério da Educação sobre as instituições de ensino superior do Brasil confirmaram o expressivo crescimento da qualidade da UFJF e sua consolidação entre as melhores do país. A Universidade bateu seu recorde na pontuação do Índice Geral de Cursos (IGC), posicionou-se no restrito grupo de 10% das melhores universidades (21º lugar entre 228 instituições avaliadas) e teve sua graduação destacada como a sétima melhor do país e a segunda de Minas. Na pós-graduação, os conceitos médios também evoluíram: de 3,48 para 3,71 no mestrado; e de 2,19 para 2,33 no doutorado. Além disso, conquistou a 28° posição dentre 192 instituições de ensino público e privado no ranking do jornal ”Folha de S. Paulo”. Confira aqui 

Aula prática de laboratório de ciências no Instituto de Ciências Exatas com a professora Flávia Cavalieri Foto Caíque Cahon

Aula prática no Instituto de Ciências Exatas (Foto: Caíque Cahon/UFJF)

3 – Alunos podem participar de pesquisas

Estudantes de graduação são estimulados a participarem das pesquisas desenvolvidas por professores e a demonstrarem os resultados em congressos e publicações. A instituição possui programas de iniciação científica, que oferecem bolsas a alunos. Os estudos são desenvolvidos em laboratórios especializados, equipados e estruturados para pesquisa científica ou tecnológica e, ainda, para projetos e programas de cooperação técnico-científica. Atualmente, a instituição é competitiva na captação de recursos para a pesquisa nas agências de fomento às atividades de ciência e tecnologia, e disponibiliza recursos humanos e infraestrutura para projetos em cooperação e consultorias nas mais diversas áreas de sua atuação. Nos últimos anos, o investimento na pesquisa e no crescimento da pós-graduação refletiu-se num aumento de 1.000% no número de patentes depositadas pela instituição e na publicação de artigos científicos, que quadruplicou.

4 – Projetos de extensão abrem vagas para estudantes 

A extensão universitária possibilita a integração de ensino e pesquisa com a sociedade, articulando a Universidade com os diversos segmentos sociais, públicos ou privados. E desenvolve as seguintes áreas temáticas de projetos de extensão: comunicação; cultura; direitos humanos e justiça; educação; meio ambiente; tecnologia e produção; saúde e trabalho. Dentro dessas áreas, existem outras 53 linhas temáticas que detalham especificamente o projeto de extensão.

5 – Alunos têm contato com produção de cursos de mestrado e doutorado e podem participar de palestras e cursos

A UFJF possui 33 programas de pós-graduação com 29 mestrados acadêmicos, quatro mestrados profissionais e 15 doutorados. Oferece, ainda, 43 cursos de especialização. O estudante de graduação tem aulas com professores que dão aulas no mestrado e no doutorado, que precisam estar em constante atualização e produção de pesquisas para elevarem o conceito dos cursos; pode, caso aprovados, continuar os estudos na própria Universidade nos cursos de pós-graduação; pode participar de cursos e palestras promovidas pelos programas, geralmente com a presença de pesquisadores estrangeiros convidados. Os programas organizam ainda eventos para apresentar à comunidade acadêmica a produção de seus alunos e professores. 

6 – Fazer intercâmbio internacional está mais fácil; UFJF possui programa próprio

Além de participar do programa Ciência Sem Fronteiras – com 642 bolsas ofertadas da graduação à pós-graduação desde 2011 a novembro de 2014 – , a UFJF tem o próprio programa de intercâmbio, ampliando as possibilidades para o estudantes complementar sua formação em instituições de excelência no exterior. Em 2014, o Programa de Intercâmbio Internacional Acadêmico de Graduação da UFJF ofereceu 355 vagas, cem bolsas de até 6,5 mil dólares e contabilizou 398 inscrições, batendo recorde desde a primeira edição em 2008. Além disso, o nível de excelência dos inscritos aumentou. Dos 398 registros, 84,5% declararam participação em algum projeto de ensino, pesquisa, extensão ou treinamento profissional no âmbito da UFJF.

7 – Restaurante Universitário oferece café, almoço e jantar a preços baixos

Nova empresa de alimentos passa a atuar em 2015 (Foto: Alexandre Dornelas)

No Restaurante Universitário são servidos café da manhã, almoço e jantar com um dos mais baixos preços praticados entre todas as universidade públicas do país  (Foto: Alexandre Dornelas/UFJF)

O Restaurante Universitário (RU) oferece aos estudantes café da manhã e almoço, em todas as unidades, e jantar , na unidade Campus, por um dos preços mais acessíveis dentre todas as universidades do país. O tíquete para o café da manhã custa R$ 0,50, e o almoço ou jantar é fornecido por R$ 1,40. Visando uma alimentação balanceada, o cardápio é planejado por nutricionistas. O almoço inclui prato principal, suco e sobremesa. Além de sobremesas saudáveis, é oferecido opções para vegetarianos. A instituição possui três unidades do restaurante, uma em Governador Valadares e duas em Juiz de Fora – no Centro e no campus.  

8 – Bolsas de apoio estudantil e treinamento profissional auxiliam a manutenção do estudante na faculdade

Os estudantes têm a seu dispor os serviços de apoio pedagógico; atendimento psicológico; auxílio-creche; manutenção do estudante; auxilio transporte e moradia; além da bolsa permanência. Entenda como funciona.

As bolsas de treinamento profissional garantem aos alunos experiência profissional durante o transcorrer do curso. Eles participam de projetos relacionados às atividades do curso. O valor é de R$ 340 mensais para a carga de 12 horas semanais de atividades.

9 – Universidade possui corpo docente qualificado, priorizando seleção de profissionais com doutorado 

Nos últimos oito anos, a UFJF contratou cerca de 1.500 novos servidores, entre docentes e técnico-administrativos em educação, praticamente dobrando o seu quadro. O número de professores com título de doutor subiu de 469 para mais de 900. Em concursos, a instituição opta, na primeira seleção, por profissionais que possuam doutorado. 

wi-fi-na-Reitoria-Foto-Rizza-199x300

Estudante acessa a internet no prédio da Reitoria (Foto: Rizza/UFJF)

10 – UFJF ampliou estrutura e acervo de bibliotecas

A Biblioteca Universitária é composta por uma unidade central e outras 12 setoriais, localizadas nas unidades acadêmicas e culturais, com acervos especializados. Em 2014, a UFJF ampliou em R$ 3,83 milhões (ou mais de 150%) o volume inicial de recursos destinados para a aquisição de acervo bibliográfico para os campi de Juiz de Fora e Governador Valadares. Nos últimos oito anos, o número de obras do acervo das bibliotecas cresceu 122%, e o de exemplares subiu 178%.

11 – UFJF consolida processo de modernização e ampliação de sua infraestrutura

A UFJF vivenciou nos últimos oito anos fortes mudanças em sua infraestrutura, tornando-se propulsora da oferta de melhores condições para o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão. Foram erguidos, ampliados e modernizados mais de 30 laboratórios, bibliotecas, novas sedes para faculdades e institutos, espaços culturais e áreas de uso comunitário. São exemplos dessa infraestrutura, o Complexo Esportivo da Faculdade de Educação Física e Desportos, as novas sede da Faculdade de Medicina, dos institutos de Ciências Humanas, de Ciências Exatas e de Artes e Design, o Restaurante Universitário e a Biblioteca de Ciência e Tecnologia. A instituição ainda verá nos próximos meses mais 29 investimentos tornarem-se realidade, entre eles o novo Hospital Universitário, com 350 novos leitos; o Jardim Botânico, em 840 mil m² de Mata Atlântica; o Centro de Ciências – planetário e observatório. 

12 – Instituição reúne museus, teatros, centros culturais e um dos campus mais belos do país 

panorâmica do campus visto do ICE Foto Twin Alvarenga

Parte do campus visualizado a partir do Instituto de Ciências Exatas (ICE) (Foto: Twin Alvarenga/UFJF)

Muitas atividades ao ar livre podem ser praticadas no campus de Juiz de Fora. Na área central, há a Praça Cívica, espaço para a prática de exercícios físicos, estação de bicicletas compartilhadas, pista de skate, pista de caminhada e ciclovia. Planetário e observatório estão em fase final de construção. A instituição reúne alguns dos principais espaços de cultura de Juiz de Fora e região, como o Museu de Arte Moderna Murilo Mendes (Mamm); o Centro Cultural Pró-Música/UFJF; a Casa de Cultura; o Cine-Theatro Central; e o Forum da Cultura.

 Outras informações: (32) 2102-3978/ 3979/3911 (Central de Atendimento da UFJF)

0800-61 61 61 (Sisu)

Acompanhe a UFJF nas mídias sociais: Facebook | Twitter | Instagram | YouTube | Soundcloud

Compartilhe: