Sisu: Conheça os grupos de ações afirmativas

unnamedA política de ações afirmativas se consolidou não só na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), mas em todo Brasil, a partir das diretrizes do Governo Federal para o acesso ao ensino superior. As vagas destinadas aos cotistas têm sido alvo de grande procura, superando, em alguns casos, as inscrições no grupo de ampla concorrência. “Eu entrei pelo grupo B e não me arrependo, afinal é um direito meu”, acredita o aluno de Engenharia Elétrica da UFJF Bruno Müller, que, ao lado de tantos outros, tem contribuído para tornar o perfil do estudante universitário mais plural.

Esta modificação na forma de ingresso na universidade tornou o processo mais complexo e, apesar de estar em vigor há alguns anos, ainda resulta em muitas dúvidas no candidato. “O que tem ocorrido é que o candidato vai simulando suas chances no Sisu, como em uma loteria, para ver em qual grupo terá mais chance de ser aprovado, sem se preocupar com a comprovação depois”, comentou o responsável pelas matrículas na UFJF, José Fonseca Marangon. A orientação da UFJF  é que o candidato conheça os grupos de acesso e faça a escolha de maneira responsável. Todos os semestres cerca de 20 aprovados não conseguem comprovar a condição do grupo para o qual se inscreveram e perdem a vaga.

Conheça os grupos

A UFJF possui quatro grupos voltados para as ações afirmativas, além das vagas de ampla concorrência. No Sisu, dentro das ações afirmativas, o candidato deve fazer a opção considerandos os seguintes perfis:

1 – Candidatos com renda familiar bruta por pessoa igual ou inferior a 1,5 salário mínimo que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012). Exemplo: Meu pai é o único com renda na minha casa. Ele recebe R$ 3 mil por mês e na minha família há quatro pessoas. A conta deverá ser a seguinte: 3000/4 =750 por pessoa. R$ 750 é inferior à 1,5 salário mínimo (R$ 724*1.5 = R$1086).

2 – Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta por pessoa igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012). Obs.: Não é necessária qualquer comprovação da etnia ou cor de pele, a inscrição neste grupo já é entendida como a autodeclaração.

3 – Candidatos que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).

4 – Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda (art. 14, II, Portaria Normativa nº 18/2012), tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas (Lei nº 12.711/2012).

Obs.: Candidatos que estudaram com bolsa integral em escolas particulares não se enquadram nos grupos de escola pública.

Em razão da política de cotas da UFJF ser anterior às diretrizes do Governo Federal, os grupos acima (1, 2, 3 e 4) possuem correspondência com as seguintes letras (A, B, C, D e E) na UFJF:

Grupo A -> 2; Grupo B -> 1; Grupo C -> Ampla concorrência; Grupo D -> 4; Grupo E -> 3

Localizar qual grupo você se inscreveu, de acordo com as letras, facilitará a leitura dos editais de matrícula, onde estará publicada toda a documentação a ser apresentada. Os editais são divulgados em www.ufjf.br/cdara

Grupos de Acesso à UFJF

Outras informações: 0800-61 61 61 (Sisu)

Sisu na UFJF

Acompanhe a UFJF nas mídias sociais: Facebook | Twitter | Instagram | YouTube | Soundcloud

Compartilhe: