UFJF lança Escritório de Gerenciamento de Projetos e Escola de Governo e Cidadania

a

Diretor da Autoridade Pública Olímpica, Elcione Diniz, apresenta projeto dos Jogos de 2016 (Foto: Cássio Tassi/ UFJF)

O Escritório de Gerenciamento de Projetos e a Escola de Governo e Cidadania da UFJF promoveram o 1º Seminário de Desenvolvimento Regional da instituição, realizado na Faculdade de Engenharia, nas últimas quinta e sexta, 21 e 22. O objetivo do encontro foi discutir o desenvolvimento institucional, as políticas públicas e a inovação social e tecnológica, além de importantes experiências no cenário de elaboração de projetos.

Na solenidade de abertura, o reitor Henrique Duque formalizou o lançamento do Escritório e da Escola, criados pela Universidade. As iniciativas visam o fortalecimento dos órgãos públicos e privados, da qualificação profissional, da geração de emprego e renda, do movimento cultural e da defesa do meio ambiente. “O Escritório tem um papel precursor de unir o conhecimento existente na Universidade com toda a expertise de gestão de projetos, possibilitando o planejamento de ações inovadoras e obtenção de resultados concretos para a sociedade”. Para a coordenadora do Escritório, professora Maria Isabel Alvim, esse programa de extensão vem para responder demandas internas e externas da instituição.

Ao lado do reitor, participaram da abertura do evento, o pró-reitor de Extensão, Marcelo Dulci, o pró-reitor de Assuntos Acadêmicos, Flávio Takakura, o diretor da Faculdade de Engenharia, Hélio Antônio da Silva, e o vice-prefeito de Juiz de Fora, Sérgio Rodrigues.

A conferência inicial teve como tema “Projeto Olimpíadas 2016: projetos estruturantes e seus desafios”, proferido pelo diretor executivo da Autoridade Pública Olímpica (APO), Elcione Diniz Macedo. O convidado exemplificou cada etapa de um gerenciamento. No caso das olimpíadas, seis fases são perpassadas: candidatura, vencer a disputa, governar o projeto, definir o legado, projetar e construir, e as alterações regulatórias para a operação dos jogos. De acordo com Macedo, o maior desafio envolve a infraestrutura e o tempo estabelecido. “Tive a oportunidade de acompanhar a preparação para os jogos de Londres e vi como tudo tem que ser rigoroso para cumprir os prazos. Precisamos ter a tradição de nos submetermos aos prazos e cumpri-los.”

Segundo dia

A missão, características, planos e atividades iniciais da Escola de Governo e Cidadania e do Escritório de Gerenciamento de Projetos foram apresentados na tarde de sexta-feira. Ambas as iniciativas visam propiciar o desenvolvimento socioeconômico da Zona da Mata, Campo das Vertentes e Vale do Rio Doce.

a

Escritório de Gerenciamento de Projeto foi apresentado pela gerente de Estratégia de Projetos, Kahan Monteiro

Segundo a coordenadora técnica, Marta Mendes, o objetivo inicial da Escola é elaborar um diagnóstico dos profissionais de ensino da região, marcando as deficiências encontradas, para então contribuir com o desenvolvimento institucional da administração pública.  A atuação será junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

O Escritório busca integrar as melhores práticas de gestão de projetos ao conhecimento científico produzido pela UFJF no gerenciamento de ações internas e externas, conforme a gerente de Estratégia de Projetos, Kahan Monteiro, e a coordenadora, Maria Isabel Alvim. Foram listados ainda projetos encaminhados ao Escritório e lançado oficialmente o canal para que o interessado possa submeter seu projeto.

A conferência de encerramento do Seminário ficou a cargo do coordenador de sistemas do Centro de Operações Rio, Dario Bizzo. Um vídeo, exibido pelo palestrante, mostrou a c idade do Rio de Janeiro sob fortes chuvas antes da criação do Centro, que capacita profissionais e faz monitoramentos a fim de evitar transtornos com o aumento do volume pluvial. Bizzo apresentou a estrutura tecnológica do setor, ofereceu exemplos de operações reais em ação e listou projetos, como a construção de salas de simulação de incêndio.

Para fechar o 1º Seminário de Desenvolvimento Regional, o quarteto de cordas do Pró Música interpretou alguns trabalhos de Mozart.

Outras informações:

Escritório de Gerenciamento de Projetos

Av. Rio Branco, 3372, Passos

(32) 3215-5879

egp@ufjf.edu.br

 

Compartilhe: