Candidatos analisam sangue e outros materiais em prova prática de concurso

a

Candidatos fazem prova de análises clínicas observados por avaliadores (Foto: Frederico Boza/ UFJF)

O desejo e as vantagens de ter um emprego público federal, principalmente em uma universidade, foram umas das motivações para 19 dos 20 candidatos a técnicos para laboratório de análises clínicas fazerem prova prática do concurso para a UFJF neste domingo, 24.Três vagas estão sendo disputadas para o campus de Juiz de Fora.

Os profissionais deste domingo tiveram que responder questões relacionadas a atividades diárias e realizar cinco procedimentos técnicos, como a análise microscópica de sedimentos de urina, usado no diagnóstico de doenças, e a coloração em lâminas hematológicas para identificar componentes no sangue, durante cerca de uma hora.

No laboratório, cinco candidatos por vez, paramentados com luva, touca e jaleco, revezavam nos equipamentos. Enquanto isso, os outros candidatos restantes aguardavam confinados em uma sala sem contato externo. A avaliação começou às 8h, no prédio anexo da Faculdade de Farmácia.

A farmacêutica Karla de Oliveira, 29, formada há três anos na UFJF, considerou a prova relativamente fácil, com base no que aprendeu no estágio de análises clínicas do curso. O tempo de duração também foi adequado, segundo Karla, a não ser pela tensão característica de prova e a presença necessária, lado a lado, de um examinador.

“Trabalhar como técnica na instituição que tem o melhor curso de análises clínicas do Brasil conta muito [para o currículo]”, afirma a candidata, que dará à luz um menino, Filipe, no próximo domingo.

a

Primeiros cinco candidatos a fazerem provas aguardam autorização para entrar em laboratório; Karla Oliveira, ao centro, considerou o exame fácil

Também candidata, a técnica em patologia clínica Bernadete Malta Barroso, 31, veio de São João Del-Rei, no Campo das Vertentes, para tentar passar de servidora pública estadual a federal. Ela já atua em laboratórios da Fundação Hemoninas e da Fundação Hospital do Estado de Minas Gerais (Fhemig) e obteve a sexta melhor nota na prova teórica (98 pontos). O trabalho em uma instituição de ensino foi um das razões para concorrer à vaga.

Para ser classificada, assim como os outros concorrentes, Bernadete terá que obter, pelo menos, 40 pontos dos 80 da prova, ou seja, no mínimo, 50%. A nota será divulgada na próxima quarta-feira, 27, no site www.ufjf.br/concurso.

No sábado, 23, 45 concorrentes de mais seis cargos também fizeram exame prático. Estavam inscritas 49 pessoas em nove vagas. Na primeira fase da seleção, no último dia 16, foram aplicadas questões teóricas aos 2.255 concorrentes de todos os 14 cargos do concurso. Ao todo, estão disponíveis 26 vagas.

A pontuação final do candidato corresponderá à soma da nota da prova teórica com a da prática. O resultado será conhecido, no dia 3 de julho, também no site www.ufjf.br/concurso.

Outras informações:

(32) 2102-3911 – Central de Atendimento

www.ufjf.br/concurso

Curta a UFJF nas redes sociais

www.facebook.com/souUFJF

@ufjfnoticias

www.youtube.com/TVUFJF

Compartilhe: