UFJF abrirá campus avançado em Governador Valadares com 750 vagas em 9 cursos

Reitor Henrique Duque destaca, durante anúncio no Mamm, a relevância da presença da UFJF em Governador Valadares para o desenvolvimento regional

O primeiro campus avançado da UFJF será erguido a 464 quilômetros de Juiz de Fora, em Governador Valadares, na região Leste de Minas Gerais, com capacidade inicial para 4.000 alunos e investimento de R$ 120 milhões. O novo quantitativo de estudantes fará com que a Universidade atenda mais de 24 mil discentes de graduação nos próximos quatro anos em seus dois campi. É mais que o dobro quando comparado aos 11 mil de 2007.

O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira, 28, em entrevista à imprensa do reitor Henrique Duque, pró-reitores e diretores de faculdade e instituto envolvidos no Museu de Arte Murilo Mendes. “Estamos traçando um caminho novo com tudo pactuado com o Ministério da Educação para garantir a qualidade, levando mais conhecimento, pesquisas e desenvolvimento para a região Leste do Estado”, destacou o reitor, afirmando se tratar de um momento histórico para a Universidade.

Serão oferecidas 750 vagas anuais em nove cursos de graduação presenciais: Administração, Ciências Contábeis, Direito, Economia, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição e Odontologia – opções também ofertadas na sede e com conceitos máximos no Enade (Exame Nacional de Desempenho do Estudante). A relação de cursos foi acordada, conforme a demanda regional, entre o Ministério da Educação, UFJF e Prefeitura de Governador Valadares. Não está descartada a possibilidade de aumentar, futuramente, a lista de graduações.

Metade das vagas já será selecionada, através de processo seletivo, até julho, para ingresso em agosto (ver quadro). Os critérios do concurso serão definidos pelo Conselho Setorial de Graduação (Congrad) em sua primeira reunião ordinária, cuja data será definida.

Para entrada em 2013, o processo será composto pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza a nota do Enem, e pelo Programa de Ingresso Seletivo Misto (Pism) com as 750 vagas distribuídas nos dois semestres. Somadas às oportunidades que são oferecidas no campus de Juiz de Fora, a UFJF disponibilizará, pelo menos, 4.378 cadeiras para o próximo ano. A quantidade também supera, em dobro, as 2.126 vagas ofertadas há cinco anos.

Mais professores e técnicos

A fim de atender a nova demanda, serão contratados 566 servidores: 266 professores e 300 técnico-administrativos em educação. Com as novas admissões o quadro de pessoal passará dos atuais 2.372 funcionários para, ao menos, 2.938.

Do total de novos servidores, já há autorização para realizar concurso para 40 docentes efetivos, selecionar 80 substitutos (temporários) e efetivar 165 técnicos. O lançamento dos primeiros editais está previsto para a última semana de março, e as provas deverão ser em abril. Durante a preparação dos editais, serão analisados o perfil profissional que será requisitado, disciplinas e lotação.

Até a criação da nova cidade universitária, as aulas acontecerão em um prédio novo de quatro andares, com 24 salas de aula, localizado no Centro de Governador Valadares. Ao mesmo tempo, será dado início ao processo de construção da nova unidade em um terreno doado à UFJF, com 532.933 metros quadrados (equivalente a mais de 83 campos de futebol), onde funcionava uma fazenda, a cerca de quatro quilômetros da região central. A expectativa é que tudo fique pronto em um ano e meio. Há a possibilidade de o hospital regional, que será construído próximo ao novo campus, ou o municipal sirvam à UFJF como hospital universitário.

Dos R$ 120 milhões investidos pelo Governo Federal para o novo campus, através da terceira fase do Reuni (Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais), R$ 22 milhões estão no Orçamento da Universidade deste ano, sendo R$ 16 milhões para infraestrutura e compra de equipamentos e R$ 6 milhões para manutenção e outras despesas de custeio. Até 2014, serão repassados R$ 63,1 milhões.

a

Vista de Governador Valadares; inicialmente a nova unidade funcionará em um prédio no Centro enquanto será construída a cidade universitária

Conforme o pró-reitor de Planejamento, Carlos Elízio Barral Ferreira, a implantação do novo campus foi planejada para não interferir na destinação de recursos para o campus em Juiz de Fora, pois as verbas são endereçadas para cada unidade. A presença da Universidade trará ainda a possibilidade do desenvolvimento de pesquisas em outro contexto regional, a obtenção de novos dados de saúde, economia e outras áreas, segundo Barral.

Histórico

A criação do campus em Governador Valadares foi aprovada pelo Conselho Superior da UFJF (Consu), formado por diretores de unidades, representantes de professores, técnicos, alunos e Administração Superior. A votação ocorreu no dia 16 de fevereiro, com a aprovação de todos os 38 membros que estavam presentes.

Na última segunda, 27, o Conselho também deliberou pela expansão da quantidade de 750 vagas dos nove cursos de Saúde e de Sociais Aplicadas. Nesse dia, foram 34 votos favoráveis, um contrário e seis abstenções. Para essa decisão, conforme regimento, não havia necessidade de consulta ao Conselho Setorial de Graduação, por se tratar de aumento de vagas, e não de criação de cursos. “Outras unidades intencionam participar do novo campus. É um desejo de mais áreas também”, contou o diretor da Faculdade de Odontologia, Antônio Márcio Resende do Carmo, membro do Consu presente durante a votação.

A ideia de instalar um campus na cidade relaciona-se a contatos de 2010, a visitas de equipe do Centro de Educação a Distância aos polos da Universidade em Minas Gerais – são 30 polos no Espírito Santo, Minas e Rio de Janeiro – e também a reunião com a prefeita de Governador Valadares, Elisa Maria Costa (PT), conforme lembrou o pró-reitor de Assuntos Acadêmicos, Flávio Takakura. Em fevereiro desse ano, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao lado da ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata à presidência Dilma Rousseff, sugeriu ao reitor que estudasse a possibilidade de implantar nova unidade da UFJF no local. “Fomos provocados por ele a criar o campus e autorizados pelo Consu, na época, a elaborar o projeto. O Governo sempre olha aquela universidade que tem expertise na educação, que tem qualidade estabelecida e capacidade para executar o projeto. Nosso desempenho no Reuni, como a primeira universidade que executa o planejamento proposto, também nos favoreceu”, disse o reitor. Na cidade, já houve a tentativa de instalar uma universidade autônoma, porém, foi reprovada.

“A confiança na universidade e no momento que ela vive e no que ela tem feito faz com que a gente acredite no projeto e entenda que a contribuição que a UFJF dará para o desenvolvimento local é muito importante Governador Valadares pode ser medida antes e depois de a universidade estar presente lá”, disse o diretor da Faculdade de Economia, Lourival Batista de Oliveira Júnior. Na opinião da diretora da Farmácia, Miriam Aparecida de Oliveira Pinto, “este é um projeto de relevância para o desenvolvimento nacional”. “A mesma qualidade que temos aqui é a que iremos oferecer. Este é um momento ímpar”, acrescentou a diretora do Instituto de Ciências Biológicas, Ana Paula Ferreira. O dirigente da Faculdade de Medicina, Júlio Chebli, visitou a cidade e constatou a escassez de profissionais e carência na assistência à saúde. “A região drena uma população em torno de 2 milhões de habitantes. Temos que tirar um pouco os nossos olhos apenas de nossa casa e vermos outras regiões que existem em Minas Gerais”, afirmou.

A cidade

Também conhecida como “A Princesa do Vale”, Governador Valadares foi fundada em 1938 e conta com população aproximada de 263.594 habitantes, conforme o censo do IBGE de 2010. Situada a 324 quilômetros de Belo Horizonte, a cidade é cortada pela ferrovia BH-Vitória. Sua história remonta a ocupação do Vale do Rio Doce por militares, no século XIX, como estratégia de guerra ofensiva aos índios Botocudos. Governador Valadares também é conhecida pelo contingente de emigrantes para os Estados Unidos.

Cursos e vagas em Governador Valadares

Cursos Total de vagas Vagas para o 2º semestre de 2012 Conceito no Enade
Administração 100 50 5
Ciências Contábeis 50 25 - Curso não avaliado
Direito 100 50 5
Economia 100 50 5
Farmácia 80 40 5
Fisioterapia 60 30 5
Medicina 100 50 5
Nutrição 80 40 - Curso não avaliado
Odontologia 80 40 4
Total de vagas 750 375

 

Números

Novas vagas em cursos de graduação: 750

Quantidade que será preenchida já no segundo semestre: 375

Capacidade para 4.000 alunos.

Cursos: inicialmente nove

Administração, Ciências Contábeis, Direito, Economia, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição e Odontologia.

566 novas contratações: 266 professores e 300 técnico-administrativos em educação

Já autorizados: 120 professores e 165 técnicos

Investimento total: R$ 120 milhões. Em 2012: R$ 22 milhões. Até 2014: R$ 63,1 milhões.

 

Curta a UFJF em redes sociais na internet:

www.facebook.com/souUFJF

@ufjfnoticias

www.youtube.com/TVUFJF

 

Compartilhe: