UFJF tem o primeiro aluno aprovado no programa Ciência sem Fronteiras

lancamento programa ciencia sem fronteiras

Solenidade do lançamento do programa Ciência sem Fronteiras (Foto: MCT/CNPq- Arquivo)

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) conseguiu aprovar seu primerio aluno no programa Ciência sem Fronteiras, do Governo Federal. O acadêmico do quinto período de Ciência da Computação, Vitor Horta, 20 anos, escolheu a Universidade de Utah (EUA). Para participar do processo seletivo, o estudante precisou entrar em contato com o professor da instituição estrangeira, Ricardo Baron, para que este aceitasse ser seu orientador. Além disso, era necessário preencher requisitos básicos, como ser bolsista de Iniciação Científica ou Tecnológica e ter bom rendimento acadêmico.

“Resolvi me inscrever no programa no início de novembro. Fiz o contato com o orientador dos Estados Unidos e no final do mesmo mês ele já havia encaminhado a carta de aceite.” Vitor procurou a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq) para efetuar sua inscrição, apresentando junto com esta carta, o plano de atividades e um comprovante de proficiência em inglês (idioma do país de destino).

No dia 31 de janeiro, o aluno soube que havia sido aprovado. Ele revela que sempre teve vontade de fazer intercâmbio, mas a questão financeira era um problema. “Com a bolsa de 870 dólares mensais, passagem aérea paga e alojamento na universidade o meu sonho se tornou realidade. Eu ainda não consegui acreditar.”

Vitor ficará seis meses nos Estados Unidos (de setembro de 2012 a março de 2013), trabalhando no Laboratório de Química Computacional e, ainda, cursando disciplinas de seu interesse na Universidade de Utah.

Intercâmbios científico-internacionais

Segundo a coordenadora de Pesquisa e Inovação da Propesq, Cristina Andreolli, o objetivo central do programa é incentivar e apoiar os estudantes da graduação nos intercâmbios científico-internacionais, tendo em vista que a UFJF está facilitando o acesso de seus alunos a programas como este. “Esperamos que os estudantes interessados nos procurem, portando propostas para serem desenvolvidas no exterior. Acreditamos que essa experiência contribui para a consolidação dos valores que vão promover o desenvolvimento da inovação no país.”

 

Vitor Horta - aluno selecionado para o Ciência sem Fronteiras (Foto: Alexandre Dornelas)

Vitor: "Com a bolsa de 870 dólares mensais, passagem aérea paga e alojamento na universidade o meu sonho se tornou realidade" (Foto: Alexandre Dornelas)

 

A pró-reitora de Pesquisa, Marta D’Agosto considera o intercâmbio como uma maneira de ampliar as frentes dos programas de pesquisa. “Como este é um programa novo, ainda não está na cultura da UFJF. Cabe à Propesq investir e incentivar o intercâmbio para que estes alunos tragam inovação científica para o país.” Cristina acrescenta que o Ciência sem Fronteiras promoverá a consolidação, a expansão e a internacionalização da ciência e da tecnologia, além da competitividade brasileira por meio dos intercâmbios.

40 vagas

Organizado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes), o programa visa possibilitar aos melhores alunos e pesquisadores envolvidos em projetos de inovação a oportunidade de estudar em instituições de grande reconhecimento no exterior. O programa disponibilizou 40 vagas para os alunos de graduação da UFJF, Os interessados em concorrer às bolsas podem se inscrever até 15 de julho de 2012.

Clique aqui para obter mais informações sobre o Ciência sem Fronteiras

Conheça aqui o processo de inscrição para o Ciência sem Fronteiras

Outras informações: (32) 2102-3784/ 3766 (Propesq)

Leia mais

Estudantes já podem se inscrever no programa de intercâmbio Ciência sem Fronteiras

UFJF obtém 40 bolsas para alunos estudarem no exterior

 

Compartilhe: