UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Cinema para iluminar a educação: projeto forma professores para trabalhar com filmes nacionais nas escolas

Posted on 9 maio 2016 by revistaa3 in Revista A3:09

Janaina de Oliveira Nunes* e Maria Teresa de Assunção Freitas**

Cinema e Educação

Ilustração: Raniel Andrade

De setembro a novembro de 2015, a sala de Cinema da Faculdade de Educação (Faced) da UFJF esteve movimentada com o projeto Cineduca.Br, um curso de extensão que reuniu cerca de 50 professores da rede estadual, a fim de discutir os desafios da Lei 13.006/2014. A lei torna obrigatória a exibição de filmes nacionais nas escolas de ensino básico, por no mínimo duas horas mensais, como complemento curricular. Idealizado e coordenado pelo Grupo de Pesquisa Linguagem, Interação e Conhecimento (LIC), o Cineduca.Br teve o apoio da Superintendência Regional de Ensino, que aprovou o projeto e fez a proposta a todas as escolas estaduais de Juiz de Fora e região.

O objetivo foi promover para os professores participantes um encontro com o cinema brasileiro, convidando-os a mergulharem nas imagens e histórias de uma seleção de filmes nacionais que permitiam reflexões sobre o cinema como sedução, como linguagem, como invenção de mundo, como risco, como alteridade e como conflito. Afinal, o Grupo LIC acredita que desenvolver uma relação prazerosa com o universo fílmico seja o primeiro passo para se trabalhar o cinema na educação.

Ao todo foram realizados oito encontros e a cada semana um curta e um longa-metragem eram exibidos. Os professores escolhiam os filmes a partir de uma curadoria que apontava três opções de acordo com o tema do dia. Sempre filmes brasileiros, fora do “grande circuito comercial”. Antes da votação, havia um momento para que eles pudessem ler críticas dos filmes e assistir aos trailers. Assim, aumentaram seu repertório cinematográfico e protagonizaram os encontros. Além dos filmes, textos de autores da área de cinema-educação eram discutidos a cada sessão.

Dos oito encontros, dois foram dedicados à discussão de propostas para a criação de cineclubes, com realização de exercícios práticos de enquadramento e fotografia e elaboração dos projetos de acordo com a realidade de cada escola. Um grupo no Facebook foi criado para estreitar as relações entre os participantes e, neste espaço, foram compartilhados textos, vídeos e filmes que enriqueceram os encontros presenciais. A todo momento, os professores foram incentivados a pesquisar e pensar formas de trabalhar o cinema para a promoção de uma aprendizagem sensível e estética, buscando fugir da didatização dos filmes, e a se tornarem multiplicadores nas suas escolas.

Essa foi a décima edição do projeto Cineduca, que vem sendo realizado semestralmente desde 2010, voltado para a formação inicial e continuada de professores. Com suas pesquisas, o Grupo de Pesquisa LIC busca contribuir para uma prática educativa que incorpore o cinema e a linguagem imagética como espaço de criação, releitura de mundo, alteridade e possibilidade de propor outras formas de ensino-aprendizagem. Assim, o grupo espera que a escola e o cinema possam se iluminar mutuamente e que professores e alunos se atrevam ao encontro com sons e imagens.

*Mestre em Comunicação e doutoranda em Educação, ambos pela UFJF; professora da Faculdade de Comunicação da UFJF; pesquisadora da área de mídia e educação
**Doutora em Educação pela PUC/RJ; professora aponsentada da Faculdade de Educação da UFJF; pesquisadora da área de tecnologias, cinema e educação