UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

ISSN 1519-5759

Volume 9 – N° 1 – jan. – jul. 2007

Você está em: Edições Anteriores > Volume 9 - N° 1 - jan. - jul. 2007 > Volume 9 - N° 1 - jan. - jul. 2007

Cerveja e aguardente sob o foco da temperança no Brasil, no início do século XX

Teresa Cristina de Novaes Marques

 

Resumo: Este ensaio explora a pluralidade dos discursos e práticas sobre as bebidas alcoólicas presentes no meio social brasileiro nas primeiras décadas do século XIX. De posições extremas condenando o consumo de álcool indistintamente, a posições de extrema tolerância, percebe-se que a cerveja superou os críticos e se afirmou simbolicamente como bebida cujo consumo é legítimo e, até mesmo, recomendável. O embate entre a cerveja e aguardente teve como pano de fundo a projeção da elite pensante de qual seria o futuro da nação, a despeito da sua notória e indesejável miscigenação. Neste futuro, a cerveja ocupou um lugar simbólico destacado, como bebida industrial, higiênica. Mesmo os mais severos críticos do consumo de álcool saudaram a difusão do consumo de cerveja como um mal menor em face do aguardentismo dos pobres a lembrar a todos, teimosamente, o passado escravista recentemente encerrado. Para isso, examinamos os componentes ideológicos dos discursos pró-temperança, a reação esboçada pelas cervejarias a esse movimento e, por fim, a presença da aguardente e da cerveja nas práticas de lazer popular na cidade do Rio de Janeiro.

Palavras-chave: propaganda anti-álcool, consumo popular, cerveja.

 

Abstract: This article examines a number of discourses and social practices on alcoholic habits present in Brazilian social milieu at the first three decades of twentieth century. Some people defended the prohibition of alcohol consume, others had tolerant position in face of the question. We understand beer surpassed alcohol critics and achieved a symbolic position of a legitimate beverage. The struggle between sugarcane alcohol and beer is inserted in a larger question of the desired future of the nation, in spite of its shaking racial mixture. Even the most severe alcohol critics praised the widespread of beer consume, while the sugarcane alcohol remained as a vivid memory of the recent slave past.

Keywords: temperance propaganda, popular consume habits, beer.

 

MARQUES, Teresa Cristina de Novaes. Cerveja e aguardente sob o foco da temperança no Brasil, no início do século XX. Revista Eletrônica de História do Brasil. Juiz de Fora, volume 9, número 1, jan-jun, 2007.

 

 

« voltar

Revista Eletrônica de História do Brasil – REHB