UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

ISSN 1519-5759

Volume 8 – N° 1 e 2 – jan. – dez. 2006

Você está em: Edições Anteriores > Volume 8 - N° 1 e 2 - jan. - dez. 2006 > Volume 8 - N° 1 e 2 - jan. - dez. 2006

Escravarias antigas e sobrevivência africana:família escrava no Espírito Santo, 1800-1830 
Patrícia M.S. Merlo

 

Resumo: Busca-se caracterizar os tipos de arranjos familiares estabelecidos no seio da comunidade cativa, no período que se estende de 1800 a 1830, em Vitória, capital da capitania – e depois província – do Espírito Santo. Os dados obtidos mostram que a relativa distância das grandes regiões agro-exportadoras e a predominância de pequenas e médias propriedades, colaboraram para a constituição dos diversos grupos compostos por escravos especializados ou dedicados à prestação de serviços urbanos. Por outro lado, a pequena taxa de africanidade em oposição à forte presença de escravos nascidos no Brasil, aponta para a existência de escravarias antigas, onde a lógica da família escrava já estava consolidada, ou seja a possibilidade de reposição natural de mão-de-obra cativa teria implicado no relativo equilíbrio entre os sexos. A presença de diferentes arranjos familiares, independentemente do tamanho das escravarias, assinala ainda, que a família escrava pode ser entendida como pré-condição para a melhoria da vida material e como centro em torno do qual orbitavam estratégias para a garantia de espaços de solidariedade ou mesmo projetos de liberdade.

Palavras-chave: 1. famílias escravas; 2.escravidão urbana; 3. historiografia capixaba.

 

Abstract: In the certainty of that the marriage is privileged occasion for the construction of alliances, registers of matrimony that had only involved africans in the Patronage of the Candelária in the first half of century XIX, in the attempt to capture possible social nets of decurrent them had been congregated. The relations of the betrotheds with other actors as its slaveholders (or former slaveholders) and its witnesses of marriage are considered in this work, basic in the reconstitution of party to suit of socialization of these africans.

Key words: 1. Slavery; 2.Matrimony of africanse; 3.Witnesses of marriage.

 

MERLO, Patrícia M.S.. Escravarias antigas e sobrevivência africana:família escrava no Espírito Santo, 1800-1830. Revista Eletrônica de História do Brasil. Juiz de Fora, volume 8, número 1 e 2, jan-dez, 2006.

 

« voltar

Revista Eletrônica de História do Brasil – REHB