UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

ISSN 1519-5759

Volume 10 – N° 1 e 2 – jan. – dez. 2008

Você está em: Edições Anteriores > Volume 10 - N° 1 e 2 - jan. - dez. 2008 > Volume 10 - N° 1 e 2 - jan. - dez. 2008

Uma trajetória incomum: a rearticulação dos modos de governar do centro-sul da América Portuguesa, Gomes Freire de Andrada (1733-1763)

Mônica da Silva Ribeiro

 

Resumo: Trabalhar o governo de Gomes Freire de Andrada na capitania do Rio de Janeiro e, de uma forma mais ampla, no centro-sul da América portuguesa, significa tratar de um caso exemplar na dinâmica administrativa do Império português dos Setecentos. Nesse sentido, a micro-história torna-se um importante aporte metodológico para percebermos as especificidades desse estudo e para compreendermos a dinâmica vigente no Antigo Regime. A própria nomeação de Gomes Freire já sinalizava o espírito das mudanças por vir em termos dos modos de governar até então praticados no Império. As razões de sua escolha para ocupar tal governo por cerca de trinta anos, sua trajetória de vida, seu modo de agir, foram algumas das várias características que traduziram uma nova atmosfera governativa. No decorrer do século XVIII, as obrigações e a importância político-administrativa da capitania do Rio de Janeiro foram progressivamente ampliadas, não apenas em decorrência da descoberta de metais preciosos, mas também devido à necessidade de demarcação das fronteiras do sul do território, que ainda não havia sido completada. Cabe, pois, constatar que a partir do governo de Gomes Freire ocorreu a implementação de um novo tipo de ação governativa, que resultou na articulação de novas estratégias políticas e econômicas em favor da melhor interligação de diversos grupos de interesses que interagiam na região.

Palavras-chave: Gomes Freire de Andrada, América portuguesa, administração, pombalismo, micro-história, “razão de Estado”

 

Abstract: Working the government of Gomes Freire de Andrada in the captaincy of Rio de Janeiro and, more broadly, in south-central Portuguese America, means it is an example of the administrative dynamic of the Portuguese Empire in the eighteenth century. So, the micro-history becomes an important methodological contributions to realize the specifics of this study and to understand the dynamic force in the Old Regime. The nomination of Gomes Freire has signaled the spirit of the changes to come in terms of ways to govern until then practiced in the Empire. The reasons for his choice to take up such a government for nearly thirty years, his whole life, and his manner, were some of the various features that translated a new government atmosphere. During the eighteenth century, the obligations and political and administrative importance of the captaincy of Rio de Janeiro were gradually expanded, not only because of the discovery of precious metals, but also because of the necessity of demarcating the southern borders of the territory that had not yet been completed. It is, therefore, possible to conclude that from the government of Gomes Freire occurred the implementation of a new type of governmental action that resulted in the articulation of new political and economic strategies in favor of better interconnection of various interest groups that interacted in the region.

Keywords: Gomes Freire de Andrada, Portuguese America, administration, Pombalism, micro-history, “reason of state”

 

RIBEIRO, Mônica da Silva. Uma trajetória incomum: a rearticulação dos modos de governar do centro-sul da América Portuguesa, Gomes Freire de Andrada (1733-1763). Revista Eletrônica de História do Brasil. Juiz de Fora, volume 10, número 1 e 2, jan-dez, 2008.

 

 

« voltar

Revista Eletrônica de História do Brasil – REHB