UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

ISSN 1519-5759

Volume 1 – N° 2 – jul. – dez. 1997

Você está em: Edições Anteriores > Volume 1 - N° 2 - jul. - dez. 1997 > Volume 1 – N° 2 – jul. – dez. 1997

Estrutura agrária e família escrava na Minas Gerais oitocentista

Rômulo Andrade

 

Resumo: Fazemos neste artigo uma abordagem da família escrava, relacionando-a ao tipo de estrutura agrária na qual se colocava. Para tanto, utilizamo-nos de Inventários Post-Mortem , Listas Nominativas de Matrícula de Escravos e Registros Paroquiais de Terras, o que nos permitiu não só definir e diferenciar o quadro agrário dos municípios abordados (Juiz de Fora e Muriaé, ambos da Zona da Mata de Minas Gerais), assim como a conseqüência disso para a organização familiar da população escrava.

Palavras-chave: Estrutura Agrária, Família Escrava, História de Minas Gerais.

 

Abstract: It was made in this article a broach of the slave family related to its particular agrarian structure. We used some- post-mortem inventaries, a broach of the slave family related to its particular agrarian structure. We used some Post-Mortem Inventaries, Registration Lists of slaves and Parish Register of Land which allowed us not only to define and differ the agrarian situation of the towns studied (Juiz de Fora and Muriaé, from Zona da Mata of Minas Gerais State), as well as the consequences for the family organization of the slave population.

 

ANDRADE, Rômulo. Estrutura agrária e família escrava na Minas Gerais oitocentista. Revista Eletrônica de História do Brasil. Juiz de Fora, volume 1, número 2, jul-dez, 1997.

 

« voltar

Revista Eletrônica de História do Brasil – REHB