UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Semana de workshops com Walter Thompson

Data: 4 de março de 2011

UFJF promove semana de workshops com Walter Thompson, criador da linguagem Soundpainting

Oficinas acontecem no Mamm e no IAD entre os dias 17 e 22 de março

Inscrições têm início já no dia 14, por e-mail

 

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), primeira instituição do Brasil a explorar amplamente a linguagem Soundpainting do compositor norte-americano Walter Thompson como ferramenta de formação e como objeto de pesquisa promove uma semana de workshops sobre o tema, entre os dias 17 e 22 de março. A iniciativa é da coordenação do Curso de Música, com direção do Instituto de Artes e Design (IAD), em parceria com a Pró-reitoria de Cultura (ProCult), que dão as boas-vindas aos calouros e demais alunos, acolhendo-os com atividades que incitam a criatividade através da contemporaneidade.

É importante observar que os workshops de Soundpainting que acontecerão no IAD e no Mamm têm parceria firmada com a equipe do Festival Internacional de Improvisação (Fimpro), de Belo Horizonte, que acontecerá na capital mineira entre os dias 24 e 30 de março, tendo o compositor Walter Thompson como uma das atrações, além de contar com a participação do professor Bruno Faria. O pró-reitor de Cultura, José Alberto Pinho Neves, avalia que ações como esta fortalecem o intercâmbio entre as instituições, trazendo novas propostas, que proporcionam uma saudável oxigenação de ideias dentro e fora da Universidade.

O diretor do IAD, Ricardo Cristofaro, ressalta que o Instituto tem se empenhado em realizar eventos que dinamizem as atividades de ensino e pesquisa, com convidados de diferentes áreas. “Isso atualiza o conhecimento e desperta empreendimentos internos para o campo da pesquisa e da extensão, como foi o caso do Encontro Internacional de Música e Artes Sonoras (Eimas), que a UFJF abrigou no ano passado”, cita, lembrando que essas são oportunidades fundamentais para que a Universidade seja porta-voz de renovações, a exemplo desta, que a linguagem de Soundpainting representa.

No front nacional

“O trabalho de Walter Thompson já vem sendo desenvolvido no IAD e reflete a proposta de interdisciplinaridade, que contribui para que a UFJF se destaque no cenário nacional com projetos inovadores”, destaca o coordenador do Curso de Música do IAD, professor Bruno Faria. Segundo ele, a técnica vem sendo aplicada na disciplina Prática de Conjunto, em atividades de extensão do curso “Introdução à Linguagem de Sinais – Soundpainting” e de pesquisa no projeto “Criação e Interdisciplinaridade: Soundpainting como Ferramenta para Composição em Tempo Real”, conduzido por ele próprio e pelo professor Daniel Quaranta.

O conjunto desse trabalho vem sendo divulgado em eventos como o Festival de Inverno Cultural da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), o Festival America Cantat VI, realizado pela UFJF, e em artigos no III Evento Científico do IX Festival Internacional de Flautistas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e no VI Simpósio de Cognição e Artes Musicais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Bruno Faria conhece o compositor norte-americano desde 2004, quando fazia mestrado nos EUA, e teve a chance de aperfeiçoar seus conhecimentos sobre a técnica em encontros internacionais Soundpainting Think Tank em 2007 (Tours, França), 2008 (Helsingborg, Suécia) e 2010 (Bordeaux, França).

Entre os dias 14 (início das aulas na UFJF) e 16 de março, o professor Bruno Faria estará recebendo as inscrições para a Semana de Soundpainting. Os interessados deverão enviar e-mail para o endereço eletrônico brunocfaria@gmail.com.

Explosão criativa
Soundpainting é a linguagem de sinais idealizada e desenvolvida pelo compositor nova-iorquino Walter Thompson para a criação em tempo real de composições multidisciplinares envolvendo músicos, dançarinos, atores e artistas visuais. Atualmente o vocabulário desta linguagem é composto por mais de mil gestos corporais que, organizados por uma sintaxe própria, são utilizados para estruturar a improvisação de um grupo de performers. Dentro desta sintaxe encontram-se gestos que indicam quem participará da improvisação, que material deverá ser explorado, como utilizar o material selecionado e quando e de que forma iniciar ou encerrar a improvisação.

O Soundpainter sinaliza para um grupo de performers e utiliza as respostas improvisadas por estes para desenvolver e dar forma à composição. De acordo com as respostas improvisadas pelo grupo, o Soundpainter seleciona novas sequências de gestos, dando continuidade ao processo criativo da obra. Uma composição de Soundpainting se dá, portanto, a partir da comunicação entre estas duas partes: o Soundpainter, que determina os sinais que serão explorados ao longo do processo de criação da obra, e um grupo de performers, que responde improvisando às sinalizações apresentadas, gerando uma composição criada no momento.

O criador e as criações
Segundo o professor Bruno Faria, em meados dos anos 70, o educador e multi-instrumentista norte-americano Walter Thompson criou uma linguagem de sinais para improvisação que batizou de Soundpainting. “Desde então, dedica sua carreira ao desenvolvimento e à divulgação desta linguagem através de performances e workshops. O vocabulário atual da linguagem criada por Thompson ultrapassa um conteúdo de mil gestos, que podem ser interpretados muito além da música, alcançando principalmente a dança, o teatro e as artes visuais”, conta.

Thompson já compôs com orquestras contemporâneas em várias cidades do mundo, incluindo Nova York, Chicago, Los Angeles, Boston, Barcelona, Oslo, Berlim, Berga, Lucenra, Copenhagen, Reykjavik, entre outras. Além disso, ensinou sua linguagem em instituições de renome internacional, como o Conservatório de Paris, a Eastman

Escola de Música, a Academia de Artes da Islândia, a Universidade de Michigan (EUA), a Academia Grieg em Berga (Noruega), a Universidade de Iowa (EUA), o Conservatório de Oberlin (EUA) e a Universidade de Nova York (EUA), entre outras.

Workshops
17/03 e 18/03 – das 18h às 22h, no Instituto de Artes e Design (IAD)

19/03 – das 15h às 19h, no IAD

20/03 – das 14h às 18h, no Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm)

21/03 – das 18h às 22h, no IAD

22/03workshop das 18h às 19h30, no Mamm (apenas para inscritos); e concerto de apresentação final (aberto ao público em geral) às 20h, também no Mamm

Inscrições: entre os dias 14/03 e 16/03 por e-mail

Contato: brunocfaria@gmail.com

Endereços: IAD (Campus Universitário – fone: 2102-3350); Mamm (Rua Benjamin Constant, 790 – fone: 3229-9070)