UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Dissertações – Ano: 2017

Você está em: Dissertações > Dissertações – Ano: 2017

_________________________________________________________________________________________________________________________________ 

Thássia Cristina da Silva Soares

Título: “A relação entre os recursos do Programa Nacional de Assistência Estudantil e a ampliação do acesso na UFJF no contexto de contrarreforma universitária nos anos 2000”

Orientadora: Profª. Drª. Marina Barbosa Pinto

Professores Examinadores: Prof. Dr. Rubens Rodrigues e Profª. Drª. Juliana Fiuza Cislaghi.

Data da defesa: 31/08/2017

Resumo: Apresentamos que desde a década de 1990 os organismos internacionais do capital vêm desenvolvendo documentos orientadores para as políticas públicas dos países de capitalismo dependente. Compondo uma das áreas, destacamos a educação superior, que tem nos documentos produzidos pelo Banco Mundial as principais diretrizes norteadoras. Juntamente com estas orientações, em âmbito nacional, transformações sociais, politicas e econômicas criaram condições para a reestruturação do ensino superior brasileiro em vieses distintos. Uma dessas frentes esteve voltada para a reestruturação do ensino superior público federal que teve no Programa de Apoio à Planos de Reestruturação das Universidades Federais (REUNI) a principal forma de concretização. Este Programa apresenta como um de seus objetivos a ampliação do acesso e permanência estudantil. Instituído em 2006, possibilitou a criação de outros programas para que seus objetivos fossem alcançados. Durante esse processo, movimentos e organizações sociais que sempre lutaram e lutam em prol do direito à educação, realizaram reivindicações e apresentaram suas demandas. Diante dessa situação e das diretrizes da política nacional, as demandas desses movimentos foram reeditadas e consolidadas numa perspectiva que atendesse à lógica contrarreformista. Nesse contexto, foram criados pelo governo federal programas voltados para a ampliação do acesso nas universidades públicas federais e para a permanência estudantil, dos quais destacamos o Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAEs) Recuperando essas questões, tendo como campo de estudo a UFJF, as reflexões deste estudo evidenciam que, no período estudado, os recursos da política de assistência estudantil não cresceram na mesma proporção das políticas de acesso. Isso significa que os recursos para as ações de permanência estudantil são desproporcionais e insuficientes para atender o crescimento da demanda, o leque de ações que o PNAEs apresenta, bem como os desdobramentos dos programas de expansão do ensino superior. Além disso, identificamos que o formato atual da política de assistência estudantil possui funcionalidades com a política de expansão do acesso no contexto de contrarreforma do ensino superior nos anos 2000.

Palavras-chave: Contrarreforma universitária, ampliação do acesso, assistência estudantil.

Dissertação

 

 

_________________________________________________________________________________________________________________________________ 

Felipe de Freitas Fonseca

Título: “Um estudo do campo “popular” na CSP-Conlutas.”

Orientadora: Profª. Drª. Maria Lúcia Duriguetto

Professores Examinadores: Prof. Dr. Felipe Abranches Demier e Profª. Drª. Marina Barbosa Pinto.

Data da defesa: 17/08/2017

Resumo: A conjuntura nacional pós anos 2000 se apresenta como momento de reorganização e rearticulação das organizações dos trabalhadores, notadamente no campo sindical. A CUT, que surge com o “novo sindicalismo” no final dos 1970 e que cumpriu importante papel na mobilização e organização trabalhadores numa perspectiva sindical crítica, classista e autônoma passa a evidenciar, já na década de 1990, transformações em suas práticas, concepções e políticas na direção da conciliação de classes e de um sindicalismo cidadão. Os grupos internos contrários a este descenso político e ideológico posto pela direção majoritária da Central concluem o processo de ruptura interna no primeiro governo petista, no qual o se evidencia, com força, os elementos conciliatórios e governistas nas ações da CUT. É neste contexto que surge, em 2004, uma Coordenação Nacional de Lutas que resultou, posteriormente, na consolidação da Central Sindical e Popular – CSP-Conlutas, cujo um dos principais objetivos é apresentar uma nova concepção de organização e atuação de Central, de modo a atuar, também, junto aos movimentos sociais dos trabalhadores para além do campo sindical. É esta concepção de Central que será o foco da nossa análise neste trabalho. Nosso objetivo é apreender a dinâmica de incorporação dos movimentos populares (urbanos e rurais) e de luta contra as opressões, inédita em uma Central Sindical nacional, avaliando suas características, suas agendas de lutas e seus rebatimentos na construção das ações político-interventivas da CSP-Conlutas.

Palavras-chave: Sindicalismo; CSP-Conlutas; Movimentos sociais.

Dissertação