UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Plano de Ensino

Disciplina: 215037 - TRABALHO E ORGANIZAÇÃO SINDICAL

Créditos: 2

Departamento: DEPTO POLIT ACAO SERVICO SOCIAL /SSO

Ementa Sindicato, Representação e Identidade Operária. Concepções e desenvolvimento histórico do movimento sindical no Brasil. Crise, globalização e repercussões no mundo do trabalho. A crise do sindicalismo: impasses e perspectivas.
Conteúdo Unidade I: Sobre o sindicalismo: pressupostos teóricos.
1.1. Marx: o passado, o presente e o futuro do sindicalismo.
1.2. Rosa de Luxemburgo: o sindicalismo e a greve de massa.
1.3. Gramsci: o sindicato e o conselho de fábrica.

Unidade II: A questão sindical no Brasil: análise das concepções, estruturas e práticas sindicais.
2.1. Estado e classes trabalhadoras nos anos 30/40: a implantação do corporativismo de Estado.
2.2. Sindicalismo corporativista e populismo (1945/64).
2.3. O Novo sindicalismo no processo de transição democrática.
2.4. O sindicalismo nos anos 90.
2.5. Tendências Recentes do Sindicato.

Unidade III: Globalização, reestruturação produtiva e mudanças no mundo do trabalho.
3.1. Mudanças no processo de trabalho e os impactos sobre o sindicalismo.
3.2. Novas estratégias e dilemas do sindicalismo.
Bibliografia ANTUNES, R. Classe operária, sindicatos e partido no Brasil. São Paulo: Cortez, 1995.
ALVES, G. Limites do sindicalismo: Marx, Engels e a crítica da Economia Política. Editorial Práxis: Bauru, 2003
_________ Nova ofensiva do capital, crise do sindicalismo e as perspectivas do trabalho. O Brasil nos anos 90, in F. Teixeira e M. A. Oliveira (orgs) Neoliberalismo e Reestruturação Produtiva: as novas determinações do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez, 1996.
BEYNON, H. O sindicalismo tem futuro no século XXI? in SANTANA. M., Ramalho, J. (orgs). Além da Fábrica: trabalhadores, sindicatos e a nova questão social. São Paulo: Boitempo, 2003.
BOITO JR., A. Política neoliberal e sindicalismo no Brasil, São Paulo: Xamã, 1999.
_________ A crise do sindicalismo. in Marco A. Santana e José Ricardo Ramalho (orgs). Além da Fábrica: trabalhadores, sindicatos e a nova questão social. São Paulo: Boitempo, 2003
BRESCIANI, L. Resistência e influência: tecnologia, trabalho e ação sindical no Brasil, in Castro, N.A (org) A Máquina e o Equilibrista, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.
CARDOSO, A. Força Sindical: política e pragmatismo. Estudos Cebrap 32, São Paulo, março 1992.
____________ A década neoliberal e a crise dos sindicatos no Brasil, São Paulo: Boitempo, 2003.
COIMBRA, A. Decifra-me ou te devoro: notas sobre a participação sindical nos espaços institucionais. Apud Revista Libertas. Faculdade de Social da UFJF, 2000.
____________ Sindicalismo e cidadania: análise da concepção e prática sindicais da Central Única dos Trabalhadores na década de 90. Rio de Janeiro: UFRJ/ESS, 2006. Tese. (Doutorado em Serviço Social).
COMIN, A. A experiência de organização das Centrais Sindicais no Brasil in Oliveira, C. A. (org) O mundo do trabalho: Crise e mudança no final do século. São Paulo: CESIT/Scritta,1994
GALVÃO, A. A CUT na encruzilhada: impactos do neoliberalismo sobre o movimento sindical combativo, Revista Idéias, Campinas, Ano 9 (1), 2002.
GRAMSCI, A. Maquiavel, a política e o Estado moderno. Tradução de Luiz Mário Gazzaneo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.
___________ Escritos políticos. Vol. 1 / 1910,1920. Organização e tradução Carlos Nélson Coutinho. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 2004.
LUXEMBURGO, R. Greve de massas, partido e sindicatos. In In BOGO. A. Teroria da Organização Política. São Paulo: Expressão Popular, 2005.
MANDEL, E. O Capitalismo Tardio. Coleção Os Economistas. São Paulo: Abril Cultural, 1982.
___________ A crise do capital: os fatos e sua interpretação marxista. São Paulo: Ensaio, 1990.
MARX, K. & ENGELS, F. O sindicalismo II: Conteúdo e significado das reivindicações. Publicações Escorpião: Porto: 1975.
_____________________ Sindicalismo. São Paulo: Chede Editorial, 1980.
NORONHA, E. Greves e Estratégias Sindicais. in Oliveira, C. A. (org). O mundo do trabalho: Crise e mudança no final do século. São Paulo: CESIT/Scritta,1994.
POCHMANN, M. Mudança e continuidade na organização sindical brasileira do período recente. in Oliveira, C.A B. e Mattoso, J.E. L. (orgs) Crise e Trabalho no Brasil: modernidade ou volta ao passado? São Paulo: Scritta, 1996.
RODRIGUES, I. O novo sindicalismo vinte anos depois, Rio de Janeiro: Vozes/ Educ/Unitrabalho, 1999.
__________ Relações de trabalho no ABC paulista na década de 1990, In: SANTANA, M. & RAMALHO (orgs). Além da Fábrica: trabalhadores, sindicatos e a nova questão social. São Paulo: Boitempo, 2003.
SADER, E. Quando novos personagens entram em cena: experiências, falas e lutas dos trabalhadores da grande São Paulo, 1970 1980. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.
Bibliografia (continuação)
Bibliografia complementar
Voltar