UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Plano de Ensino

Disciplina: 2027014 - TEORIAS PSICOSSOCIAIS E SAÚDE

Créditos: 3

Departamento: DEPTO DE PSICOLOGIA /ICH

Ementa Conceitualizações, concepções e teorias sobre a saúde e a doença. As teorias psicossociais em saúde, seus aspectos epistemológicos, metodológicos e éticos. Risco, vulnerabilidade e prevenção em saúde.
Conteúdo ...
Bibliografia Acta Psychologica. (2002-). Amsterdam, Holland.
Ayres, J.R.C.M (2002) Epidemiologia, promoção da saúde e o paradoxo do risco. Revista Brasileira de Epidemiologia.5(1): 28-42.
Babor T. (2003). Alcohol: No ordinary, no commodity. Research and Public Policy. WHO, New York, 290.
Benett, P. e Murphy, S. (2000). Psicologia e Promoção da Saúde. Climepsi-Editores, Colecção Manuais Universitários: Lisboa.
Berkman, A.; Garcia, J.; Muñoz-Laboy, M.; Paiva, V.; Parker, R. (2005) A critial Analysis of the Brasilian
Response to HIV/AID: Lessons Canguilhem, G. (2011) O normal e o patológico. 7ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária.
Caetano, R. & Cunradi, C. (2002). Alcohol dependence: a public health perspective. Addiction 97(6), pp. 633-645.
Carlini E. A., Galduróz J.C. F., Noto A.R. & Nappo S.A. (2001). I Levantamento Domiciliar Sobre o Uso de Drogas no Brasil CEBRID, São Paulo, 380.
Contini, M.L.J (2001). O Psicólogo e a Promoção de Saúde na Educação. São Paulo: Casa do Psicólogo.
Delamater, J.D. & Myers, D.J. (2005). Psicologia Social. São Paulo: Thomson Lerarning.
Figueiredo, R. (2007) Imaginário Cultural, Comportamentos e Comunicação em Saúde. Boletim do Instituto de Saúde, nº 41.
Fischer, G-N e Tarquinio,C (2010). Os conceitos fundamentais da Psicologia da Saúde. Lisboa: Instituto Piaget
Fortney, J. (2004). Factors Associated With Perceived Stigma for Alcohol Use and Treatment Among At-Risk Drinkers. J Beh Health Serv Res, 31(4), 418-429.
Gonçalves, P. S., Ronzani, T. M., Bueno, L., Rafael, D., Boerngen-Lacerda, R., Lacerda, L. A. P. & Formigoni, M. L. O. S. (2005). Primary health care professionals' attitudes, abilities and beliefs regarding early screening and brief intervention for drug abuse. Alcohol Clin Exp Res, 29(5) sppl s, pp.76A-76A.
Jekel, J. F., Elmore, J. G. & Katz, D.L. (1996). Epidemiology, Biostatistics and Preventive Medicine. Philadelphia: Saunders.
Journal of Personality and Social Psychology. (2002-). Washington, DC - USA.
Krügher, H. (1995). Psicologia das Crenças: Perspectivas Teóricas. Tese de Professor Titular, Universidade Estadual do Rio de Janeiro.
Laranjeira, R. & Romano, M. (2004). Consenso brasileiro sobre políticas públicas do álcool. Revista Brasileira de Psiquiatria 26(supl 1):68-77.
Leal, I. (Ed.)(2006). Perspectivas em Psicologia da Saúde. Coimbra: Quarteto.
Learned for Controlling and Mitigating the Epeidemic in Developing Coutries. American Journal of Public Health, 95(7): 1162-1172.
Lima, M. E. O. & Pereira, M. E. (2004). Estereótipos, preconceitos e discriminação. Perspectivas teóricas e metodológicas. Salvador: EDUFBA.
Lourenço, L. M. (1998). Violência e crenças. Tese de Doutorado apresentada na PUC SP.
Marlatt, G.A. (1999). Redução de Danos. Estratégias práticas para lidar com comportamentos de alto risco. Porto Alegre: ARTMED.
Melillo, A. & Ojeda, E.N.S (2005). Resiliência. Porto Alegre: ARTMED.
Melo Filho, D.A.(2003). Epidemiologia Social. Compreensão e crítica. São Paulo: Hucitec.
Michener, H., Delamater, J. & Myers, D. (2004). Social Psychology. Belmont, CA: Wadsworth.
Michener, H., Delamater, J. & Myers, D. (2004). Social Psychology. Belmont, CA: Wadsworth.
Miller W.R. & Rollnick S. (2002). Entrevista Motivacional. Preparando as pessoas para a mudança de comportamentos adictivos. ARTMED, Porto Alegre.
Neves, D. P. (2004). Alcoolismo: acusação ou diagnóstico? Cad Saúde Pública,20(1):7-14.
Ogden,J.(2004). Psicologia da Saúde.Lisboa: Climepsi Editores
Parker, R. (2002) The Gloval HIV/AIDS Pandemic, Structural Inequalities, and the Politics of Internacional. American Journal of Public Health, 92(3): 343-346.
Roales J. (2004) Psicología de la Salud. Madrid, Pirámide.
Ronzani T. M. & Ribeiro, M. S. (2004). Práticas e Crenças do Médico de Família. Revista Brasileira de Educação Médica. 28(3), 190-197.

Bibliografia (continuação) Ronzani T. M. (2005). Avaliação de um Processo de Implementação de Estratégias de Prevenção ao Uso Excessivo de Álcool em Serviços de Atenção Primária à Saúde: entre o ideal e o possível. (Tese) São Paulo, Escola Paulista de Medicina: Unifesp, .
Ronzani T. M.& Ribeiro, M. S. (2004). Práticas e Crenças do Médico de Família. Revista Brasileira de Educação Médica, 28(3), 190-197.
Ronzani T. M., Ribeiro M. S., Amaral M. B. & Formigoni M. L. (2005). Hazardous alcohol use: screening and brief intervention as routine practice in primary care. Cadernos de Saúde Pública 21(3):852-861.
Ronzani, T. M. & Ribeiro, M. S. (2003). Identidade e Formação Profissional de Médicos. Revista Brasileira de Educação Médica; 27(3):229-236.
Rouquayrol, M. Z. & Almeida Filho N. (2003). Epidemiologia e Saúde. Rio de Janeiro: Guanabara 728 pp.
Saforcada, E. (2002). Psicología Sanitária. Análisis crítico de los sistemas de atencìon de la salud. Buenos Aires: Paidós, 255 pp.
Segurado, A.C.; Paiva, V. (2007) Rights of HIV-Positive People to Sexual and Reproductive Health: Parenthood. Reproductive Health Matters, 15(29S): 1¿18.
Spink M. J. P. (2003). Psicologia Social e Saúde. Práticas, saberes e sentidos. Petrópolis: Vozes, 339 pp.
Trindade, Z. A. & Andrade, N. A. (2003). Psicologia e Saúde. Um campo em construção. São Paulo: Casa do Psicólogo, 215 pp.
World Health Organization (2001). Global Status Report on Alcohol. World Health Organization. WHO, Geneva, 105 pp.
Bibliografia complementar
Voltar

Programa de Pós-Graduação em Psicologia