UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

1999

Você está em: Sobre o Programa > Dissertações e Teses Defendidas > Dissertações Defendidas > Área de Concentração em Teoria da Literatura > 1999

Mestrando(a)

EDER SCHMIDT

Título

“O PÍCARO COMO SINTOMA DO IMOBILISMO SOCIAL: A NARRATIVA ESPANHOLA E OS CONTOS POPULARES FRANCESES”

Orientador(a)

Profª. Drª. Maria Lúcia Campanha da Rocha Ribeiro

Ano da defesa

1999

Resumo

A presente dissertação se propõe a uma leitura da narrativa picaresca onde o pícaro possa ser enfocado como um produto do contexto sócio- político próprio da Espanha no tempo dos Áustrias. São abordados dois textos, Lazarilo de Tormes, de autor anônimo do século XVII. Tomam-se dois personagens portadores de traços, expedientes e de uma ética particular, entendendo-os como resposta à condição de imobilismo social característica da época. É traçado um paralelo entre os pressupostos sócio- políticos daquela Espanha e a realidade do Estado francês em época próxima, mais precisamente durante o reinado de Luiz XIV, ressaltando-se as semelhanças entre uma e outra sociedades. Analisa-se, então contos populares camponeses de transmissão oral, encontrando notáveis semelhanças entre seus personagens centrais e o personagem picaresco.

 

Mestrando(a)

ÉDSON LEÃO FARENZINI

Título

“TESSITURA POÉTICA DO DESASSOSSEGO: O OLHAR URBANO DE FERNANDO PESSOA”

Orientador(a)

Profª. Drª. Maria Lúcia Campanha da Rocha Ribeiro

Ano da defesa

1999

Resumo

Dentro das linhas de pesquisa contemporâneas que procuram associar os estudos interdisciplinares, os estudos sociais e a teoria literária,a presente dissertação tem como objeto de estudo a letra da canção popular. Dentro desse universo analisamos a presença da província e da metrópole na poética de Caetano Veloso, demonstrando como sua rota migratória se refletiu em suas diferentes visões sobre os espaços da província e da metrópole. Nesse percurso, a provinciana Santo Amaro surge desde o início como uma cidade mítica e um paradigma para as leituras que fará do mundo, mesmo quando se torna praticamente um cosmopolita. Suas primeiras canções serão marcadas pelo tema do abandono da terra natal. Da vivência das metrópolis virá, em sua fase tropicalista, o registro irreverente dos paradoxos da urbanização do país, centrado, principalmente, na esfera cultural. O exílio acentuará o sentimento de ruptura com as origens, desencadeando um impulso no sentido de um religare com a terra natal e um abandono temporário da temática urbana. A partir dos anos 80, a metrópole será objeto de uma poética de denúncia e reflexão sobre a realidade político- social do país.

 

Mestrando(a)

LARAENE ALVES TOLENTINO SILVA

Título

“CALIBAN E A FUNDAÇÃO DA LINGUAGEM: UMA LEITURA DE A TEMPESTADE”

Orientador(a)

Prof. Dr. William Valentine Redmond

Ano da defesa

1999

Resumo

Estudo sobre as formas imperativas da Linguagem racionalizadas pelo reino do discurso do poder, matéria fônica que ora assenta no álibi das necessidades recortada pela ideologia, Ora recorre à fundação simbólica da Língua enquanto dádiva que tenciona dois mundos antagônicos sob a orientação de uma lógica das equivalência de transmissão de valores alheios. Este estudo busca verificar o resgate do mito da língua como legado na peça A tempestade, de Shakespeare, para explicitar o engedramento das relações econômicas que perpassam essa, ou aquela fronteira da língua expressada na obra, bem como as transposições de linguagem operada, especialmente pela língua inglesa registradas quinhentos anos antes do processo de globalização que tanto afetará o próximo milênio.

 

Mestrando(a)

MARIA JOSÉ DE M. BRANDÃO PINTO

Título

“LITERATURA E PSICANÁLISE: CONFLUÊNCIAS NA SENDA ABERTA DO DISCURSO INTERTEXTUAL”

Orientador(a)

Profª. Drª. Maria Lúcia Campanha da Rocha Ribeiro

Ano da defesa

1999

Resumo

Este trabalho procura fazer uma investigação sobre a escritura analítica do ponto de vista da interdisciplinariedade. Para isso buscam-se fundamentações teóricas nos estruturalistas e pós-estruturalistas, articulados com a teoria psicanalítica, apontando a intertextualidade enquanto prática de revelação do não-dito, do não-escrito em suas diversas manifestações. Particularmente, a escritura Clariceana, em Água Viva, permite-nos este diálogo intertextual; a possibilidade da confluência entre saberes.

 

Mestrando(a)

ROSALI ALVIM CAETANO

Título

“SONORIDADES CONTEMPORÂNEAS”

Orientador(a)

Profª. Drª. Geysa Silva

Ano da defesa

1999

Resumo

Essa dissertação se propõe a identificar os problemas técnicos da literatura contemporânea – a orquestração das múltiplas consciências e as crises da palavra – através da evolução teórica das sonoridades do romance de arte pós- moderno: a sonata, a fuga, o silêncio e os ruídos. O significante temporal resultante deste processo interdisciplinar, literatura e musicalidade, revela a subjetividade operante neste final de século: a estética dos instintos.

Voltar