UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

1998

Você está em: Sobre o Programa > Dissertações e Teses Defendidas > Dissertações Defendidas > Área de Concentração em Teoria da Literatura > 1998

Mestrando(a)

CARMEM SÍLVIA MARTINS LEITE

Título

“ANÁLISE DA NARRATIVA CARNALIZADA A CHAVE DO TAMANHO, DE MONTEIRO LOBATO”

Orientador(a)

Profª. Drª. Thereza Conceição Domingues

Ano da defesa

1998

Resumo

Estudo evolutivo da literatura infanto-juvenil, com uma pesquisa panorâmico- histórica da literatura infantil e juvenil brasileira até a década de 70. Análise estrutural da obra lobatiana A chave do tamanho. Nessa obra de Monteiro Lobato, foram constatadas referências ao mundo às avessas, com uma grande reviravolta das normas estabelecidas pelo sistema tradicional, analisadas segundo a teoria crítica de Bakhtin. Estudo comparativo de elementos da sátira menipéia presentes na narrativa lobatiana em questão. Observou-se, ao término do estudo, que a obra A chave do tamanho, de Monteiro Lobato apresentou um caráter dialógico, o qual promoveu uma aproximação da fantasia com a realidade.

 

Mestrando(a)

ELIZÂNGELA APARECIDA DE SOUZA

Título

“EM BUSCA DA IDENTIDADE: CRIAÇÃO E RECRIAÇÃO DO MITO GENESÍACO”

Orientador(a)

Profª. Drª. Geysa Silva

Ano da defesa

1998

Resumo

A permanência do mito da criação na literatura contemporânea; a partir de um estudo comparativo das cosmogonias grega e judaica, tomando-se como referência a Teogonia, de Hesíodo, e o Velho Testamento, da Bíblia, procurou-se demonstrar as intertextualidades com Os cães do paraíso , do argentino Abel Posse; análise dos aspectos míticos recorrentes aos textos citados e suas repercussões na formação da identidade cultural ibero-americana.

 

Mestrando(a)

FLÁVIA DE CASTRO SALLES

Título

“DA SÁTIRA A RELIGIOSIDADE: A VIA SACRA DAS HQs”

Orientador(a)

Profª. Drª. Geysa Silva

Ano da defesa

1998

Resumo

Em tempos pós-modernos, o diálogo com as mais variadas áreas propicia leituras responsáveis pela desconstrução de tradicionais visões. Valendo-se de textos clássicos e bíblicos, as HQs contemporâneas elaboram ricas e críticas histórias em que estão representados os mais diversificados personagens tipos e as mais variadas situações. Tendo como ponto de partida as proposições de Georges Bataille bem como outros importantes pensadores do universo antropológico, o presente trabalho propõe uma incursão no universo religioso dessas HQs considerando a retomada de motivos arquetípicos como sintoma da necessidade humana de introduzir em todas as suas representações a tentativa de transcender a morte e de buscar sempre a completude.

 

Mestrando(a)

MARIA DA CONCEIÇÃO MACHADO

Título

“PALAVRAS, POVOS E CAMINHOS: A IDENTIDADE AMERICANA NO CANTO GENERAL”

Orientador(a)

Profa. Dra. Geysa Silva

Ano da defesa

1998

Resumo

Este trabalho objetiva abordar a questão da Identidade no âmbito da Literatura Hispano-Americana atual. Os pressupostos teóricos fundamentam-se, principalmente, em Octavio Paz. A questão da alteridade e a influência da História e dos conceitos ideológicos que identificam a Literatura Hispano-Americana são abordados. Essas considerações iniciais dão fundamento para a análise do poema Canto General, de Pablo Neruda, no que se refere à identidade do poeta chileno com o idioma, a terra e o povo americanos.

 

Mestrando(a)

MARIA DA CONCEIÇÃO SANTANA LELIS

Título

“O REINO HISTÓRICO E MÍTICO DESTE MUNDO FICCIONAL: CARPENTIER E A IDENTIDADE LATINO-AMERICANA”

Orientador(a)

Profª. Drª. Maria Luiza Scher Pereira

Ano da defesa

1998

Resumo

Por meio da análise do romance O Reino deste Mundo, de Alejo Carpentier, estudamos questões de identidade e de diferença cultural na narrativa latino-americana. Partindo da consideração de que o romance tematiza um fato histórico – a revolução dos negros haitianos, acontecida em 1791 – nossa abordagem crítica procura compreender como se dá nesse romance carpentiano a articulação entre literatura e realidade, analisando os processos de ficcionalização do fato, sobretudo no que se refere à perspectiva narrativa e à construção de tempo e de espaço. Estruturado a partir do histórico e do mítico, O Reino deste Mundo renova o cânone do romance histórico clássico, inaugurando no cenário da literatura latino-americana do século XX uma nova tendência da ficção de identidade , conhecida por romance de resistência, que representa, de forma inovadora, a realidade multicultural, isto é, múltipla e diversificada dos povos latino-americanos, na sua constituição étnica e cultural.

Voltar