UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

1997

Você está em: Sobre o Programa > Dissertações e Teses Defendidas > Dissertações Defendidas > Área de Concentração em Teoria da Literatura > 1997

Mestrando(a)

ANTONIO MARCOS M. DA SILVA

Título

“PRAZERES PROIBIDOS NOS CAMPOS DE MORANGOS- UMA LEITURA DE MORANGOS MOFADOS”

Orientador(a)

Profª. Drª. Geysa Silva

Ano da defesa

1997

Resumo

Estudo dos contos de Caio Fernando Abreu, reunidos no livro Morangos Mofados. A partir do levantamento dos temas recorrentes, procurou-se a amálgama entre eles, considerando-se as diversas intertextualidades que os percorrem. Destacou-se, ainda, o enfrentamento de estigmas como motivo desencadeador da tensão entre o “princípio do prazer” e o “princípio da realidade”. O autor da dissertação procura mostrar que no acontecimento único da existência é impossível ser neutro, tanto em relação ao próprio “eu” como em relação ao “outro”.

 

Mestrando(a)

CARMEM LUIZA DE A. SILVA

Título

“AS NARRATIVAS INTRATEXTUAIS EM GRANDE SERTÃO VEREDAS, À LUZ DOS POSTULADOS JUNGUIANOS”

Orientador(a)

Profª. Drª. Thereza Conceição Domingues

Ano da defesa

1997

Resumo

Esta dissertação procura analisar as narrativas intratextuais de O grande sertão veredas, como manifestação do inconciente humano, sob a luz da teoria da psicologia analítica junguiana, partindo do princípio que a Literatura é um meio pelo qual o homem manifesta anseios, crenças, dúvidas e certezas. A obra é uma manifestação do inconciente e como tal pode ser analisada através das imagens arquetípicas como sombra, persona e animus. Verificamos o papel da religião, enquanto fator de extrema importância para o emcontro do si mesmo. Partindo da dicotomia bem e mal, é seguido o percurso pelo qual o homem realiza a individuação, analisando alguns casos contados em Grande sertão veredas, onde o mal é sempre relativo e, através dele, é possivel chegar ao bem, uma vez que o mal nada mais é do que a outra face do bem.

 

Mestrando(a)

EDINÉIA DE OLIVEIRA ROCHA

Título

“TESSITURA POÉTICA DO DESASSOSSEGO: O OLHAR URBANO DE FERNANDO PESSOA”

Orientador(a)

Profª. Drª. Maria de Lourdes Abreu de Oliveira

Ano da defesa

1997

Resumo

O presente trabalho tenciona realizar uma análise da obra pessoana, a partir de seu semi-heterônimo Bernardo Soares no Livro do Desassossego. Pretendeu-se traçar o percurso do homem moderno, marcado pela solidão das cidades. A pesquisa iniciou-se embasada na própria teoria do poeta, aplicada no Livro, devido à importância do seu posicionamento crítico-literário como anunciador dos ventos do primeiro Modernismo português. A continuação deste enfoque foi desenvolvida tendo como condutor o poeta Charles Baudelaire lido por Walter Benjamim. A análise da náusea baudelaireana culmina no tratamento dado por Philippe ARIÈS à questão da morte, passando pelo enfrentamento das realidades reveladoras do universo urbano, defendido por Max Horkheimer e Herbert Marcusc. A leitura de textos fílmicos, reveladores do homem da multidão, na linha iniciada por Edgar Allan Poe, vem exemplificar a preocupação visual de Soares, revelada em o amante visual e n’ O sonho tem grandes cinemas. Procurou-se estabelecer, desta forma, o labirinto percorrido por Pessoa na sua tessitura urbanística, marcada pela solidão do homem. na multidão.

 

Mestrando(a)

MARGARETE R. KNOPP QUIROGA

Título

“RELAÇÃO ENTRE ESPAÇO, PERSONAGENS E ACONTECIMENTOS DE NARRATIVAS”

Orientador(a)

Profª. Drª. Thereza da Conceição Domingues

Ano da defesa

1997

Resumo

Este trabalho pretende mostrar algumas funções significativas do espaço na narrativa, tanto no romance quanto no conto, muitas vezes, influenciando e sendo influenciado pelo personagem. Fundamental na narrativa fantástica, apresentando-se como mola mestra que impulsiona a história para o seu desfecho, na narrativa considerada realista desempenha, por sua vez, um papel surpreendente, antecipando acontecimentos ou apresentando previamente os personagens, revelando-os e gerando traços psicológicos e sentimentais. Com base nos estudos sobre o espaço físico feitos por Osman Lins, Gaston Bachelard e outros autores foram destacados alguns elementos em dois contos e dois romances, de origem portuguesa e brasileira.

 

Mestrando(a)

MARIA CLARA MIRANDA

Título

“IMAGENS POÉTICAS EM MÁRIO QUINTANA: O MENINO QUE NÃO SE PERDEU NO TEMPO”

Orientador(a)

Profª. Drª. Thereza Conceição Domingues

Ano da defesa

1997

Resumo

Leitura das imagens da lua, do cavalo, do vento, do tempo e da morte, na obra de Mario Quintana, publicada no período de 1980 a 1990, especificamente nos livros: Esconderijos do tempo , Baú de espantos , Porta giratória , Da preguiça como método de trabalho, Preparativos de viagem e Velório sem defunto , tendo como base a teoria de Gaston Bachelard, Gilbert Durand, Octavio Paz e Herbert Marcuse.

 

Mestrando(a)

ROSE MARY ABRÃO NASCIF

Título

“O REALISMO MARAVILHOSO NA NOVA NARRATIVA HISPANO -AMERICANA: O DIÁLOGO HISTÓRICO-FICCIONAL EM ERÊNDIRA”

Orientador(a)

Profª. Drª. Maria Lúcia Campanha da Rocha Ribeiro

Ano da defesa

1997

Resumo

Este trabalho a levantar, a priori, o impasse em torno dos termos realismo mágico e realismo maravilhoso para, a seguir, abordar mais adequadamente as propostas estéticas e ideológicas que marcam o boom da nova narrativa hispano-americana noa anos sessenta. Os pressupostos teóricos fundamentam-se, sobretudo, na obra “O realismo maravilhoso”, de Irlemar Chiampi e, lançando mão do recorte em lexias como as propostas por Roland Barthes, em “S/Z”, decupamos a novela “La increíble y triste historia de la cándida Eréndira y de su abuela desalmada”, de Gabriel Garcia Márquez, a fim de nela descortinarmos o imaginário hispânico com base n’As estruturas antropológicas do imaginário, de Gilbert Durant, levantando seus mais relevantes mitos e símbolos para, enfim, situar a possível relação mítico-histórica mediada pelo realismo maravilhoso da nova narrativa hispano-americana.

 

Mestrando(a)

SOLANGE LUZIA LEMPK

Título

“MEMÓRIAS CARNAVALIZADAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS”

Orientador(a)

Profª. Drª. Thereza da Conceição Domingues

Ano da defesa

1997

Resumo

Retomada de dados históricos e literários sobre Manuel Antônio de Almeida e a singularidade de sua obra em seu tempo. A carnavalização literária em Memórias de um Sargento de Milícias. O surgimento de um novo tipo de herói na literatura brasileira. Processo intertextual e diálogo de diferentes setores de nossa cultura com o texto literário original.

 

Mestrando(a)

SUELI LINDALVA F. DE VILHENA

Título

“UMA LEITURA DA NARRATIVA LOBATIANA: A CARNAVALIZAÇÃO NO UNIVERSO MÁGICO DE EMÍLIA”

Orientador(a)

Profª. Drª. Thereza da Conceição Domingues

Ano da defesa

1997

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar o universo narrativo de Monteiro Lobato, O Sítio do Pica-pau Amarelo, em especial Emília, como elemento carnavalizador, baseando-se em algumas teorias literárias. O primeiro passo é inserir a obra e sua importância para adultos e crianças no cenário da literatura. A análise da obra prossegue explorando algumas teorias, para aplicá-las no texto. O autor, além de nos demonstrar um projeto de vida com potencialidade nos mostra o valor essencial da Literatura e o mundo maravilhoso da cultura. Todo este percurso crítico inclui uma análise do discurso narrativo de Monteiro Lobato, considerando- se a teoria de Mikhail Bakhtin.

Voltar