UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

2009

Você está em: Sobre o Programa > Dissertações e Teses Defendidas > Dissertações Defendidas > Área de Concentração em Teorias da Literatura e Representações Culturais > 2009

Mestrando (a)

PATRÍCIA MÉDICI DE FREITAS

Título

Instantâneos do homem pós-moderno: uma leitura de O fotógrafo de Cristóvão Tezza

Orientador (a)

Profª. Drª. Verônica Lucy Coutinho Lage

Data da defesa

15/04/2009

Resumo

Este trabalho propõe uma análise da condição humana nas grandes cidades contemporâneas considerando, sobretudo, a solidão como um aspecto patente no sujeito urbano. Ao apontarmos a metrópole como um lugar idôneo para a efetivação dos ideais e práticas pós-modernas, reputamos o citadino como um produto deste espaço e deste contexto. Através do romance O Fotógrafo de Cristóvão Tezza, buscaremos relacionar a solidão com sua representação imagética dentro da obra já que, ao longo da narrativa, são construídas imagens – selecionadas e registradas pelo olhar fotográfico dos personagens, do autor e até mesmo do leitor – que nos remetem a essas impressões solitárias.

Nesse sentido, realizaremos discussões concernentes aos tempos pós-modernos, à metrópole  contemporânea, ao indivíduo e os efeitos da vida urbana em seu comportamento, seu íntimo e sua vida. Notas sobre imagem e fotografia serão cruciais e as abordagens mediante o olhar de críticos como Joly, Aumont, Barthes, Benjamin e Dubois.

 

Mestrando (a)

SANDRA DA CONCEIÇÃO CARDOSO

Título

Ficção Científica Brasileira e Estadunidense: Uma análise comparativa

Orientador (a)

Prof. Dr. Rogério de Souza Sérgio Ferreira

Data da defesa

14/08/2009

Resumo

A partir dos traços de semelhanças e diferenças, e de todo um percurso sistemático de comparação como estratégia de interpretação, analisamos as narrativas literárias do gênero de ficção científica brasileira e estadunidense em Silicone XXI (1985), A Corrida do Rinoceronte (2006), Neuromancer (1984) e A estrada (2007), dos autores Alfredo Sirkis, Roberto de Sousa Causo, William Gibson e Cormac McCarthy, respectivamente. Problematizamos as temáticas voltadas ao mundo da ciência, da tecnologia, bem como as transformações relacionadas ao corpo, à identidade e à estrangeiridade na intenção de expandir as fronteiras do conhecimento entre Brasil e Estados Unidos, instituindo um estudo em torno da literatura de ficção científica no âmbito dos Estudos Culturais.

 

 

 

Mestrando (a)

JOSIANE CRISTINA DE OLIVEIRA FERREIRA

Título

Signo Cimarrón: o direito de significar

Orientador (a)

Profª. Drª. Ana Beatriz Rodrigues Gonçalves

Data da defesa

18/09/2009

Resumo

Neste trabalho pretendemos apresentar uma possibilidade de leitura do livro Signo Cimarrón, de Edimilson de Almeida Pereira, levantando as principais que nos parecem relevantes, são elas: a) a importância da memória para manter vivas tradições e costumes do lugar de origem; b) a importância da linguagem na difusão da memória; c) o desejo de significação dos indivíduos colocados à margem da sociedade; d) a importância da diáspora africana no Novo Mundo e sua contribuição ao pensamento ocidental.

Signo Cimarrón, lançado pelo poeta em 2005, é uma tentativa de resgatar as heranças de um personagem quase esquecido no mundo contemporâneo: o cimarrón. Com este resgate, o poeta possibilita o entendimento da presença do cimarrón na sociedade atual, bem como ressalta o seu desejo de significação na construção da identidade cultural do Novo Mundo.

Os quarenta poemas que compõem o livro poetizam a história da escravidão nas Américas, há uma retomada do início do tráfico negreiro, da chegada às terras desconhecidas, do trabalho forçado a que os escravos foram submetidos nas plantações dos senhores de engenho e de sua fuga destas fazendas. Edimilson trás até nós uma nova maneira de repensar e valorizar a vida do cimarrón em um contexto contemporâneo.

 

 

Mestrando (a)

SOFIA HELENA DE VASCONCELOS HORTA GRANJA

Título

AS TEIAS DA PALAVRA: Análise das estratégias de desconstrução do discurso de nacionalidade na obra de José Eduardo Agualusa

Orientador (a)

Prof. Dr. Edimilson de Almeida Pereira

Data da defesa

24/09/2009

Resumo

O presente trabalho pretende oferecer uma contribuição aos estudos da obra de José Eduardo Agualusa, em particular, bem como do mapa de diversidades em estado de tensão que caracterizam a cena social de Angola, na contemporaneidade. Para atingir o objetivo proposto, levaremos em conta as relações entre literatura e sociedade, tratando o autor como um articulador desse diálogo que, entre outros aspectos, relativiza a hierarquização dessa relação. Serão abordados os temas que atravessam com destaque a sua obra, como memória, identidade cultural e nacionalismo, elegendo o romance O vendedor de passados para uma análise mais detalhada, mas passando pelos demais romances produzidos pelo autor até o momento, evidenciando a correlação entre temas e idéias. A história de Angola, na medida do possível, servirá de suporte para a compreensão da sociedade que Agualusa nos apresenta, mas a análise priorizará suportes decorrentes dos estudos culturais, tendo como referência autores como Anderson, Halbwachs, Hall, Hobsbawn, Le Goff, Pollack, e dos estudos literários como Eliana L. de Lima Reis, Fernando Mourão, Inocência da Mata, Laura Cavalcante Padilha, Manuel Ferreira. Com esse tecido crítico, por certo aberto e relativo, pretende-se, mais do que afirmar noções de valor na obra de José Eduardo Agualusa, evidenciar as oscilações que constituem o aspecto relevante e perturbador desta obra, caracterizada, entre outros aspectos, pelo questionamento das fronteiras estabelecidas e dos valores afirmados como universais. A análise não pretende esgotar um tema proposto a partir da obra de Agualusa, mas pretende, sobretudo, fornecer subsídios para uma recepção mais abrangente da obra do autor.

 

Mestrando (a)

DANIELA WERNECK LADEIRA RÉCHE

Título

Narrativas da vida real: alternativa ao jornalismo tradicional?

Orientador (a)

Profª. Drª. Jovita Maria Gerheim Noronha

Data da defesa

25/09/2009

Resumo

Este trabalho é o resultado de uma leitura crítica acerca das relações entre o discurso jornalístico e o ficcional, a partir das análises de duas obras que podem ser inseridas no que se convencionou chamar “narrativas da vida real”. Tendo como corpus o livro-reportagem de Gabriel García Márquez, Notícia de um sequestro, e o romance-reportagem de Sérgio Vilas Boas, Os estrangeiros do Trem N, o trabalho levanta questões quanto ao papel do jornalista na contemporaneidade em meio à aceleração cultural e vê nessa obras uma forma alternativa ao jornalismo tradicional.

 

Mestrando (a)

ALICE CARDOSO FERREIRA

Título

Uma ida aos arquivos da história nacional: a percepção histórica da literatura

Orientador (a)

Profª. Drª. Silvina Liliana Carrizo

Data da defesa

27/11/2009

Resumo

Através das características do arquivo — topologia, nomologia e consignação — há a compreensão da leitura feita por Gilberto Freyre sobre a obra de José de Alencar, que aparece inserida dentro da sua interpretação sobre a formação da família brasileira. A utilização por Freyre da Literatura enquanto documento, a considerar seu caráter de mediação simbólica, justifica sua denominação de arconte, ao interpretá-la com a função de documento na configuração de seu arquivo.  Por serem inseridas essas funções de documento na ordem da construção arquivística, e da utilização de documentos novos para a interpretação de Freyre sobre a formação da família, há a observação da construção do pensamento sobre o regionalismo pelo autor enquanto arquivo e da configuração da nação brasileira dentro dessa interpretação.

 

Mestrando (a)

JOÃO MARCOS REIS DE FARIA

Título

Perspectivas críticas do romance cortazariano, aunque el fondo sea um montón de macanas

Orientador (a)

Profª. Drª. Maria Luiza Scher Pereira

Data da defesa

27/11/2009

Resumo

Ao observarmos a inserção de Julio Cortázar no debate intelectual que movimentou a esquerda latino-americana após a revolução socialista em Cuba, podemos identificar as questões levantadas pelo escritor no Libro de Manuel (1973) como autênticas respostas aos desafios do fazer literário no contexto político e cultural dos anos sessenta e setenta. Através de diálogos com o corpus crítico dedicado a Cortázar, buscamos explorar os diferentes significados gerados pelo projeto escritural deste romance, bem como o impacto de sua publicação no conjunto da obra cortazariana. Entendemos o Libro de Manuel, portanto, não como representativo de um desvio desde uma concepção criativa fortemente marcada pela experimentação estética rumo a um engagement que se choca com a máquina narrativa de Cortázar, mas como uma proposta de reflexão permanente sobre a práxis revolucionária, em que adquirem papel central o jogo e o erotismo, elementos fundamentais de toda a poética cortazariana.

 

Mestrando (a)

AFONSO CELSO CARVALHO RODRIGUES

Título

“RITMO E POESIA:  A lírica da periferia urbana”

Orientador (a)

Profª. Drª. Enilce do Carmo Albergaria Rocha

Data da defesa

16/12/2009

Resumo

A dissertação analisa a produção literária feita por pessoas habitantes de periferias sociais, tendo como foco os cantores de rap e suas escritas performáticas, mostrando como esta produção é elemento de forte representação de pertença e de crítica política. Após ser estabelecida uma série de fatores de encaminhamento, como os aspectos relacionados às trocas culturais entre África e Américas no período da escravidão, do artista como legítimo porta-voz de discursos sociais, do nascimento da cultura hip-hop e do estabelecimento de uma “nação” acolhedora de personagens das diversas formas de vidas periféricas, analisando as letras de grupos de rap brasileiros como produção literária e como portadoras de um discurso reivindicatório de pertencimento.

 

Mestrando (a)

WAGNER LACERDA

Título

“Alegorias da resistência, dialética da desalienação: literatura, história e política na obra de José Saramago”

Orientador (a)

Profª. Drª. Maria Luiza Scher Pereira

Data da defesa

17/12/2009

Resumo

Essa pesquisa tem como objetivo identificar diferentes abordagens políticas na obra do escritor português José Saramago, para observar como ele, intelectual de formação marxista, compreende e representa na ficção a dinâmica dos fatos históricos. O presente trabalho se insere no campo de debates da crítica política e procura refletir acerca de algumas questões que permeiam a construção de todo um projeto literário que se propõe a refletir sobre a sociedade e a questioná-la – entendemos por projeto literário um conjunto de obras que, conscientemente, é elaborado e estruturado em torno de formas e conteúdos semelhantes. Diante disso, pretende-se refletir sobre os entrelaçamentos que se estabelecem entre a literatura, a história e a política a partir de uma voz dissonante do cenário atual, em que o homem aparece cada vez mais diminuído perante o mercado e o capital. Para tal intento, são utilizados quatro romances escritos por Saramago: Levantado do Chão (1980), Ensaio sobre a Cegueira (1995), Todos os Nomes (1997) e A Caverna (2000); e, também, entrevistas concedidas pelo escritor e discursos proferidos por ele. O referencial teórico dessa pesquisa engloba textos de autores como Karl Marx, Walter Benjamin, Herbert Marcuse, Michel Foucault e Beatriz Sarlo.

Voltar