UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Marcus Vinícius Medeiros Pereira

Você está em: Equipe > Corpo Docente > Docentes da Linha 2 > Marcus Vinícius Medeiros Pereira

marcus 024

 

Docente: Permanente

Sala: Departamento de Educação

Telefone: (32) 2102-3657

Contato: marcus.medeiros@ufjf.edu.br

Currículo

Titulação: Doutor em Educação –  UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul)

Área de atuação: Sociologia da Cultura, Currículo, Educação Musical

Mini-Currículo: Doutor em Educação (UFMS) e Mestre em Música – Performance / Piano (UFMG). É pesquisador do Observatório de Cultura Escolar, onde desenvolve pesquisas que têm como temas o currículo e a educação musical, bem como as práticas de ensino de música. Entre os livros publicados, pode-se citar “O Ensino Superior e as Licenciaturas em Música: um retrato do habitus conservatorial nos documentos curriculares”; a coletânea organizada com Fabiany de Cássia Tavares Silva intitulada “Observatório de Cultura Escolar: estudos e pesquisas sobre escola, currículo e cultura escolar”; e a coleção de três volumes “Vicente de Paula Medeiros (1906 – 1969): Fragmentos de outras histórias da música”. Atualmente é
professor da UFJF, onde dirige o Centro Cultural Pró-Música – UFJF. Integra o corpo docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFJF e é professor colaborador do Programa de Pós-Graduação Música em Contexto da UnB. Desde 2017 é o presidente da Associação Brasileira de Educação Musical.

Projetos de pesquisa em andamento: 

– Do conhecimento musical escolar: seleções curriculares efetuadas nos livros didáticos de Arte aprovados nos editais do PNLD: O projeto tem como objetivo principal o mapeamento e a análise das propostas de configuração curricular da educação musical escolar em escolas regulares brasileiras, tomando como fontes livros didáticos aprovados em editais do PNLD que abrangeram o componente curricular Arte. Trabalha-se com livros didáticos aprovados a partir do edital PNLD 2015, lançado em 2013, uma vez que foi a primeira vez, pós promulgação da LDB (em 1996) que o componente curricular Arte foi inserido nestes editais. O projeto busca avançar a partir dos resultados obtidos em pesquisa anterior, que se debruçou sobre traços da história do currículo para a educação musical escolar. Tais resultados fortaleceram a hipótese de que uma seleção e sistematização dos conteúdos foram efetuadas pelos conservatórios, quando da institucionalização do ensino de música no século XVIII, e transpostas para o ambiente escolar sendo naturalizadas ao longo do tempo como seleção e sistematização oficiais para o ensino de música. Tal naturalização foi passível de ser observada nos diferentes livros didáticos e programas curriculares oficiais, testemunhas das várias lógicas escolhidas para legitimar a escolarização. Entretanto, pode-se observar um movimento de mudança, procurando dialogar com produções musicais contemporâneas (repertórios) em diálogo com as culturas juvenis. Desta forma, busca-se analisar o que muda, o que permanece, o que conta como conhecimento musical escolar e o que é excluído nas seleções atuais, tendo em vista os traços da história do currículo musical. Espera-se, assim, contribuir para a consolidação de um currículo para o trabalho com música mais afinado com as perspectivas educacionais contemporâneas, bem como com a compreensão do que se tem assumido como conhecimento musical escolar.

Orientando(as) atuais:

Mestrandos(as)

Doutorandos(as)

 

 – Luiz Roberto do Nascimento

 

– Felipe Brito de Melo