UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

HELENA RIVELLI DE OLIVEIRA

Você está em: Equipe > Corpo Discente > Mestrandos(as) > HELENA RIVELLI DE OLIVEIRA

(helenarivelli@yahoo.com.br )

 

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São João Del-Rei (2006) e especialista em Educação Ambiental pelo Senac/MG (2009).  Atuou em trabalhos de Educação Ambiental em espaços de educação formal e não-formal. Na rede estadual de ensino, lecionou Ciências no ensino fundamental, Biologia e Química no ensino médio. Atualmente é aluna do curso de Mestrado em Educação na linha Linguagem, Conhecimento e Formação de Professores, com participação no grupo de estudos Teoria da Argumentação e Educação.

 

Título: ARGUMENTAÇÃO NO ENSINO DE CIÊNCIAS: O USO DE ANALOGIAS COMO RECURSO PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO

Orientador: Profº Dr Márcio Silveira Lemgruber

 

Partindo do pressuposto de que a linguagem, a motivação e as experiências de cada indivíduo exercem importante papel na construção e aprendizagem de conhecimentos, a pesquisa aborda a utilização do recurso argumentativo da analogia no ensino de Ciências com a intenção de responder a seguinte questão: como os professores de Ciências em escolas municipais de Juiz de Fora/MG utilizam as analogias como recurso pedagógico para a construção do conhecimento na sala de aula? A relevância do tema se justifica pelo pressuposto de que ensinar Ciências é inserir o estudante em uma nova cultura, com princípios, procedimentos e linguagens próprios e que essa introdução a um universo cultural específico pode ser dificultada pelo distanciamento entre o discurso científico e o discurso cotidiano dos estudantes. Porém, quais estratégias o professor poderá utilizar para a aproximação desses discursos? A analogia representa uma forma dinâmica e adaptativa para a ancoragem de informações e conhecimentos novos aos saberes prévios dos alunos, contribuindo para amenizar a distância que a linguagem científica impõe entre o que o professor ensina e o que o aluno é capaz de compreender. A orientação da pesquisa e análise de dados se dá à luz da Teoria da Argumentação de Chaïm Perelman, numa possível interface desta com o ensino de Ciências.

Programa de Pós-Graduação em Educação