UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Linhas de Pesquisa

Você está em: Programa > Linhas de Pesquisa

COMPETÊNCIA MIDIÁTICA, ESTÉTICA E TEMPORALIDADE

Para esta linha de pesquisa, a comunicação ocorre, hoje, num ambiente em acelerada transformação, inserido no processo histórico dos meios e de suas formas de apreensão teórica e sensível. O estudo sobre as competências cognitivas, emocionais, estéticas e midiáticas busca: entender a atual ampliação da cultura digital inserida em sua base histórica; mapear as relações sociais, suas reconfigurações, suas diferentes formas de produção e interação midiática; e avaliar seus impactos na produção, circulação e consumo de conteúdos midiáticos, incluindo os jornalísticos e artísticos. O estudo sobre a temporalidade no contexto do uso intensivo das mídias trata dos vestígios de memória, dos arquivos documentais e das narrativas orais: as escritas de si; a mídia e os processos de rememoração; o excesso de memória e a amnésia; as recomposições e dissoluções de fronteiras, os deslocamentos e hibridizações a partir de narrativas em processo de mutação, as territorialidades flexíveis, móveis e superpostas nas produções midiáticas; e das memórias analógica, digital e em rede que se hibridizam.

Docentes Permanentes:

Álvaro João Queiroz;

Christina Ferraz Musse;

Claudia Albuquerque Thomé;

Francisco Paoliello Pimenta;

Gabriela Borges Martins Caravela.

Docentes Colaboradores:

Potiguara Mendes da Silveira Jr.;

Soraya Maria Ferreira Vieira.

 

MÍDIAS E PROCESSOS SOCIAIS

A sociedade contemporânea é cada vez mais caracterizada por fenômenos de centralidade comunicacional e de midiatização. A compreensão de processos sociais – entendidos, conforme Norbert Elias, como transformações amplas, contínuas e de ampla duração no mundo simbólico das civilizações –, requer a percepção das relações do campo comunicacional com outros saberes. Perscrutar as interfaces entre a comunicação, nesta sociedade midiatizada, e processos culturais, políticos, econômicos e de construção de mecanismos de (auto)representação e de subjetivação (tendo como base pesquisas que dialoguem com esses outros campos, mas que reafirmem a natureza comunicacional dos questionamentos) configura agenda central para o apontamento das relações existentes entre a dimensão simbólica e a configuração da vida social.

Docentes Permanentes:

Carlos Pernisa Jr;

Iluska Maria da Silva Coutinho;

Luiz Ademir de Oliveira;

Paulo Roberto Figueira Leal;

Sonia Virgínia Moreira.

Docente colaborador:

Wedencley Alves Sant’anna.

 

 

LINHAS ANTERIORES

Compartilhe:

    Programa de Pós-Graduação em Comunicação