UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

MÉTODO DE PONTO DE COLAPSO APLICADO NA ANÁLISE DE CONTINGÊNCIAS CRÍTICAS EM SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA

Você está em: Produção Bibliográfica > Dissertações > 2007: 8 dissertações > MÉTODO DE PONTO DE COLAPSO APLICADO NA ANÁLISE DE CONTINGÊNCIAS CRÍTICAS EM SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA

Download:

 

Área de Concentração:
Sistemas Elétricos de Potência

 

Resumo:
O aumento constante da complexidade dos sistemas elétricos de potência exige um contínuo aprimoramento das técnicas de operação e controle. Os atuais centros de supervisão e controle caracterizam-se por funções que processam informações recolhidas dos sistemas em tempo real, de modo a controlá-los de forma adequada visando mantê-los operando de acordo com a programação estabelecida. A função específica a ser abordada neste trabalho é a análise de contingências, que tem por objetivo verificar o grau de segurança do sistema, fornecendo ao operador condições de prever a reação do sistema frente a determinadas perturbações. Em geral, os métodos de análise de contingências solucionam apenas os casos onde ocorre a convergência do processo iterativo associado ao problema de fluxo de potência, ficando os demais casos sem nenhuma solução ou previsão.
Portanto, o objetivo deste trabalho é propor uma formulação matemática para a análise estática de contingências, na qual a margem de carregamento pós-contingência é calculada a partir do ponto de máximo carregamento pré-contingência. Para isto, utiliza-se o método do ponto de colapso que fornece diretamente o ponto de máximo carregamento. Além disto, o ramo selecionado para avaliação da contingência é parametrizado por um fator de escalonamento, possibilitando a sua remoção gradual e assegurando a convergência nos casos em que o método tradicional de análise diverge para a retirada total do ramo. Desta forma, a metodologia proposta fornece uma previsão do comportamento do sistema frente a uma perturbação, mesmo para os casos nos quais a retirada completa do ramo causa a divergência dos métodos tradicionais de análise.