UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Territorialidades Afrobrasileiras

Você está em: Bancos de dados > Territorialidades Afrobrasileiras

O projeto “Banco de Dados das Comunidades Remanescentes de Quilombos da Zona da Mata Mineira” visa reunir e divulgar algumas informações territoriais e etnográficas acerca dessas comunidades. O levantamento dos dados aqui presentes é resultante de trabalhos de campo efetuados pela equipe do projeto, contando com o apoio dos alunos de Geografia Agrária do Curso de Geografia da UFJF e das turmas de pós-graduação do NEAB/UFJF. Criamos formulários e questionários com intuito de padronizar as informações de campo, elaboramos entrevistas com as associações existentes, e delimitamos as comunidades através de geoprocessamento, elaboração de croquis, mapas mentais, etc – a partir das informações que nos foram disponibilizadas pelos locais.

Diferentes instituições têm apontado divergentes contagens de comunidades quilombolas na Zona da Mata mineira; optamos por seguir a listagem divulgada pelo INCRA que contabiliza 14 dessas para iniciar nossos levantamentos e a formação desse banco de dados.

 

Fonte: www.incra.gov.br/portal/arquivos/institucional/quilombolas /processos_abertos.pdf

 

 

 

Efetuamos, até o momento, levantamentos em três dessas comunidades, a saber: São Pedro de Cima, situada no município de Divino, Botafogo, situada no município de Tabuleiro e Colônia do Paiol, situada em Bias Fortes.

Arquivo do banco de dados quilombolas, Nugea, 2011

 

 

Equipe responsável pelo projeto: Prof. Leonardo Carneiro (Geografia – UFJF), Judson Lima Bernardino (Bolsista BIC/UFJF), Keitielen Aparecida da Silva (Bolsista BIC/UFJF), Rafael Santos Silva (Bolsista BIC/UFJF).

Nos links abaixo é possível encontrar informações detalhadas sobre cada comunidade.

 

Veja também: Comunidade Botafogo, Comunidade Colônia do Paiol, Comunidade de São Pedro de Cima.

NuGea – Núcleo de Pesquisa Geografia, Espaço e Ação