UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

GTs

Você está em: I Seminário Internacional > GTs

[Serão aceitas comunicações em português, inglês e espanhol]

 

A literatura moderna traduz a vertigem de um homem que perdeu a textura de um universo metafísico e inteligível. Esta “perda”, que foi resultado da dissolução do universo religioso pré-moderno, tornou-se o centro axiológico de uma experiência que se fez no confronto com uma alteridade vazia. Nos rastros de uma epopeia clássica, a literatura moderna procurou encontrar a substancialidade da existência – “como a vida pode tornar-se essencial” – afastando-se assim das arquiteturas abstratas e superficiais da vida contingente. Embalado por um movimento que foi, segundo Bataille, um movimento de “divina embriaguez”, esta experiência literária não pode suportar o “mundo racional dos cálculos”, organizando-se em uma postura de subversão iconoclasta que carregou consigo uma vontade de ruptura com o mundo, ansiando atingir “a vida em sua plenitude e descobrir na criação artística o que a realidade recusa”. Foi a partir de uma radical experiência com significativas “afinidades eletivas” que literatura moderna e experiência mística tornaram-se irmanadas, oferecendo ao mundo moderno um entrelaçamento sofisticado entre experiência religiosa e estética.

 

GT1: Religião e literatura

Coordenador: Rafael de Castro Lins

O GT de Religião e Literatura objetiva reunir pesquisadores que versem sobre Religião e Literatura, constituindo-se um ambiente de reflexão e debate a fim de promover e partilhar investigações de cunho acadêmico que contemplem as interfaces destas grandes áreas do conhecimento. Nesse sentido, os Grupos de Trabalho se desenvolvem sobre a vasta extensão da Literatura como campo fértil onde vestígios de religiosidades podem ser observados nos seus mais diversos aspectos. Propostas que integrem estes universos e capturem matizes religiosas no espaço literário sob o prisma conceitual/acadêmico serão, especialmente, bem-vindas.

 

GT2: Religião, cultura e filosofia na literatura russa

Coordenadora: Arlene Fernandes

A literatura russa esteve, desde sua origem, intimamente relacionada às dimensões do sagrado presentes na realidade cultural de um país que confiou às letras o âmbito para a revelação da verdade divina. É ao considerar o amplo alcance desse tema que o presente grupo de trabalho busca então reunir pesquisadores, das mais variadas áreas de estudo, que possam contribuir para o debate acerca da religião, filosofia e cultura na literatura russa. Serão bem-vindos resumos que abordem diretamente a arte de literatos russos, sob diversas perspectivas de análise, bem como trabalhos que contribuam para a compreensão do contexto histórico que deu origem às ideias que guiaram suas obras.

 

GT3: Arte, memória e sagrado 

Coordenadores: Dra. Suelma de Souza Moraes e Ilson Roberto M. Saraiva

Este GT dialoga com pesquisadores que desenvolvem problemáticas e temas relacionados à obra da arte no campo do sagrado, que se constitui como literatura a partir de hermenêuticas narrativas e imaginários simbólicos, que se caracterizam como fenômeno e sentido aberto de compreensão de si, do outro e do mundo na apreensão da obra de arte em diálogo com a reflexão crítica e a consciência religiosa a partir de Leon Tolstói. Nosso propósito é refletir sobre aspectos de abordagens hermenêuticas da concepção das obras de arte e da literatura e sua relação com a memória e identidade. Interessam estudos voltados à interculturalidade, à experiência estética relacionada ao sagrado e a forma pela qual elas se expressam em suas manifestações artísticas, educativas, culturais, materiais e imateriais com leituras polifônicas de reconhecimento e fruição entre o indivíduo e a sociedade.

 

GT4: Literatura, religião e América Latina

 Coordenador: Paulo Victor Zaquieu Higino

A compreensão moderna do homem e do sagrado latino-americanos encontra sua origem na colonização dos europeus. Com o eficaz auxílio da religião, este processo se estabelece: os “mitos fundantes” fazem tais povos, dominados, assumirem nova identidade cultural e antropológica, em detrimento da nativa. Com o movimento de descolonização, tem início a problematização e reestruturação da identidade latino americana. Releituras críticas dos clássicos são feitas e surge uma nova literatura, agora autêntica. São bem-vindos neste GT, portanto trabalhos que busquem aprofundar e problematizar as concepções de sagrado desenvolvidas na literatura brasileira e latino-americana; estabelecer o diálogo interdisciplinar entre “clássicos da literatura mundial” e latino-americanos na construção do religioso a partir do paradigma da descolonização e contribuir para a revisitação teórica sobre estudos do sagrado na América Latina e abrir caminho para possíveis novas propostas metodológicas latino-americanas.

 

GT5: Teologia, arte e literatura

Coordenador: Alex Villas Boas

O GT de Teologia, arte e titeratura visa discutir como a questão do sentido de Deus está presente na busca de sentido humana, pela capacidade que a linguagem literária e artística tem de criar outras formas percepção, e consequentemente, produzir outras subjetividades e imaginários religiosos, culturais e sociais, colocando em cheque as consequências de um “cartesianismo linguístico”, que explica o mundo se apoiando apenas em encadeamentos lógicos dedutivos, e com isso, distancia a natural relação entre linguagem e práxis. O GT privilegia trabalhos de teologia, arte e literatura russa, porém está aberto a receber outros trabalhos.

 

—————————————–

Os resumos deverão ser enviados ao e-mail do NERDT: nerdt.ufjf@gmail.com.

Assunto do e-mail: GT 00_Nome do comunicador

Data limite para submissão de resumos: 15 de agosto de 2017

Acesse o menu “inscrições” para conferir mais detalhes sobre o processo de inscrição para comunicações.

Núcleo de Estudos da Religião em Dostoiévski e Tolstói