UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA ARTE E DA CULTURA (CIHAC) – 2012

Data: 1 de agosto de 2012

PROGRAMA DAS SESSÕES DE COMUNICAÇÕES DO

II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA ARTE E DA CULTURA (CIHAC)

O ARTISTA E A SOCIEDADE

▪ 19 DE SETEMBRO DE 2012

13:00h – 15:00h

Sala A- I – 12 – Andar térreo do prédio do Instituto de Ciências Humanas (ICH)

Eixo temático 1: Artistas e Mecenas: um relacionamento ambíguo

(Arte Colonial Mineira/ Modernismo Brasileiro)

Coordenadora da Sessão 1: Sônia Maria Fonseca – Pós-doutoranda em História/ Bolsista CAPES PNPD

Institucional 2011 (UFJF)

Manoel Victor de Jesus e as relações de encomenda na Vila de São José – Kellen Cristina Silva – Universidade

Federal de São João Del Rei (UFSJ)

A Obra, as Decisões da Mesa e o Mediador: A Construção da Capela de São Francisco de Assis de

Mariana – Natalia Casagrande Salvador – Mestranda em História da Arte – Universidade Estadual de

Campinas (UNICAMP)

Manoel Ribeiro Rosa: O Artista, Sua Obra e Seu Tempo – Leandro Gonçalves de Rezende – Mestrando

em História Social da Cultura (UFMG) – Bolsista CAPES/REUNI e Armando Magno de Abreu Leopoldino

– Graduando em História (UFMG)/Bolsista de Iniciação Científica FAPEMIG

Aleijadinho e o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Sônia Maria Fonseca – Pósdoutoranda

– Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Portinari e o Mecenato Cultural na Era Vargas: O Palácio Gustavo Capanema – Sônia Maria Fonseca –

Pós-doutoranda – Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Mecenas, Artífices e a Semana de Arte Moderna – Bruna Araújo Cunha – Mestranda em Estudos

Literários – Universidade Federal de Viçosa (UFV)

13:00 – 15:00h

Anfiteatro 1 – Andar térreo do prédio do Instituto de Ciências Humanas (ICH)

Eixo temático 2: Artistas e Instituições de Arte (Arte Contemporânea)

Coordenador da Sessão 2: Prof. Dr. Luiz Sérgio de Oliveira (UFF)

Produção e Distribuição por uma comunicabilidade – Bienais Internacioanis de Arte Contemporânea

– Tálisson Melo Souza – Graduando – Instituto de Artes e Design (UFJF)/Bolsista de Iniciação Científica

-CNPq

Desafios da Representação e Dever de Memória na Arte Contemporânea – Alice Costa Souza – Membro

do Grupo de Estudos Estratégias da Arte numa Era de Catástrofes (Escola de Belas Artes-UFMG)

Quero ter voz: Histórias não contadas pelo grande livro da História da Arte – Luana Cardoso da Costa

8 ▪ II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA ARTE E DA CULTURA (CIHAC) “O Artista e a Sociedade”

– Mestranda em Estudos Contemporâneos das Artes ( Universidade Federal Fluminense – UFF)

A proposta do nac/ufpb (1978-1985): desafios e experimentalismos em João Pessoa – Fabrícia Cabral

de Lira Jordão (Universidade de São Paulo – USP)

As “editoras catadoras”: escritores, artistas plásticos e catadores em uma experiência de multiplicação

latino-americana muito criativa – Johana Romina Kunin (Instituto de Altos Estudios Sociales –

Universidad Nacional de San Martin- IDAES UNSAM – Argentina)

O artista e a mundanidade da arte – Luiz Sérgio de Oliveira – Professor Associado do Departamento de

Arte e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes (Universidade Federal

Fluminense –UFF)

▪ 20 DE SETEMBRO DE 2012

13:00h -15:00h

Anfiteatro 1 – Andar térreo do prédio do Instituto de Ciências Humanas (ICH)

Eixo temático 2: Artistas e Instituições de Arte (Arte no Século XIX)

Coordenadora da Sessão 1: Profa. Dra. Maraliz de Castro Vieira Christo (UFJF)

Academia Imperial de Belas Artes: O Percurso da Arte no Brasil Oitocentista – Giovana Loos Moreira

– Graduanda em História – UFJF

Maria Pardos: sua trajetória artística nas Exposições Gerais de Belas Artes 1913 – 1918 – Valéria

Mendes Fasolato – Mestranda (Programa de Pós Graduação em História – PPGHIS/UFJF)

Belmiro de Almeida nas Exposições Gerais de Belas Artes – Samuel Mendes Vieira – Mestrando (Programa

de Pós-Graduação em História – UFJF/Bolsista FAPEMIG)

Um olhar sobre o oriente: a fotografia oitocentista de Pascal Sebah em acervos públicos brasileiros –

Rosane Carmanini Ferraz – Doutoranda do Programa de Pós Graduação em História – UFJF

A História do Brasil apresentada por Antônio Firmino Monteiro na Exposição Geral da Academia de

Belas Artes de 1884. – Maraliz de Castro Vieira Christo – Professora Associada – UFJF

13:00 – 15:00h

Anfiteatro 2 – Andar térreo do prédio do Instituto de Ciências Humanas (ICH)

Eixo temático 3: Os Artistas e as Esferas de Poder: política, religião, e mercado

Coordenador da Sessão 2: Prof. Dr. Fernando Fábio Fiorese Furtado – Programa de Pós-Graduação em

Letras – Faculdade de Letras (UFJF)

Para Além das Telas: Propostas e Rupturas dos Filmes de Artistas no Brasil na Década de 1970 – Patricia

Ferreira Moreno – Professora de História da Arte do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora

– PUC/CES – JF

Chiquinha Gonzaga: transgressão, sucesso e memória. A relação entre a compositora e a teoria social

do escândalo. – Maristela Rocha de Almeida Magalhães Universidade Vale do Rio Verde (UNINCOR)

II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA ARTE E DA CULTURA (CIHAC) “O Artista e a Sociedade” ▪ 9

Paisagens Evanescentes: Discussões sobre Paisagens Cotidianas e suas contribuições para o pensamento

acerca do espaço e dos Limites da Arte – Ana Emília da Costa Silva – Universidade Estadual

do Rio de Janeiro. Mestrado em Arte e Cultura Contemporânea/ Linha de Pesquisa: História e Crítica

de Arte

Sóror Juana Inés de la Cruz: habilidade política e liberdade de produção literária – Gracinda Vieira

Barros (Mestranda em Estudos Literários pela Faculdade de Letras –UFJF)

A pequena comuna do Cortiço: a literatura de Aluisio Azevedo e a experiência republicana no Rio de

Janeiro – Fábio Luiz Rigueira Simão – Doutorando (Universidade Federal de Juiz de Fora)

Poesia e Nouvelle Histoire: crítica e desconstrução da história tradicional na obra poética de Francisco

Alvim – Fernando Fábio Fiorese Furtado – Professor (Programa de Pós Graduação em Letras -Faculdade

de Letras – UFJF)

13:00 – 15:00h

Sala A- I – 12 – Andar térreo do prédio do Instituto de Ciências Humanas (ICH)

Eixo temático 3: Os Artistas e as Esferas de Poder: política, religião, e mercado

Coordenador da Sessão 3: Marcelo Romero – Doutorando do Programa de Pós-graduação em História

– UFJF

Juiz de Fora sob a Ótica de Leonardo Garella (1911) e Albino Esteves (1915): Modernização e Progresso

na “Princesa de Minas” – Ana Lúcia Fiorot de Souza – Doutoranda em História Social/ USP

O crítico e o artista: política e arte no Brasil – percursos entre a AIBA e a ENBA – Rosangela de Jesus

Silva – Pós-doutoranda no Instituto de Artes da UNICAMP

As camadas populares sob os olhares dos caricaturistas da revista O Malho – Lívia Freitas Pinto Silva

– Mestranda em História -UFJF

Hitler em des(d)enhos: O Führer nas charges cariocas ao longo da Segunda Guerra Mundial – Marcelo

Almeida Silva – Doutorando em História – Universidade Federal de Juiz de Fora

O discurso político na charge de Angeli sobre a relação entre os poderes Executivo e Legislativo no

Brasil sob o governo de Fernando Henrique Cardoso – Marcelo Romero – Doutorando do Programa de

Pós-graduação em História – UFJF

▪ 21 DE SETEMBRO DE 2012

14:00 -16:30h

Eixo temático 3: Os Artistas e as Esferas de Poder: política, religião, e mercado

Anfiteatro 1 – Andar térreo do prédio do Instituto de Ciências Humanas (ICH)

Coordenadora da Sessão 1: Anna Paola P. Baptista – Curadora (Museus Castro Maya/IBRAM- MinC)

A Influência da Arte Europeia do Século XIX na Trajetória da Obra de Almeida Junior – Denise Maria

Chane Buzetto (Mestranda em História e Crítica em Artes do curso de Pós- Graduação (PPGA-UFES)

10 ▪ II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA ARTE E DA CULTURA (CIHAC) “O Artista e a Sociedade”

O Belo e o Sublime na Vitrine: imagens de escravas na pintura “pompier” e na Escrava de Oscar

Pereira da Silva – Marcela Regina Fórmico – Mestre (Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

O Mundo do Trabalho no Traço de Tarsila do Amaral, Lívio Abramo e Paulo Werneck – Andrea Casa

Nova Maia (Professora Doutora Adjunto II da UFRJ) e Karina Pinheiro Fernandes

Embates entre a Produção e o Mercado de Arte nas Décadas de 1920 e 1930: arte decorativa brasileira

de inspiração nacional – Patrícia Bueno Godoy – Professora da Faculdade de Artes Visuais, Universidade

Federal de Goiás (FAV-UFG

Experiência Artística: articulação entre arte, vida e sociedade – Renata Oliveira Caetano – Professora

do Colégio de Aplicação João XXIII

Volpi e a capela do Cristo Operário: a recriação do divino como forma pura – Anna Paola P. Baptista

(Museus Castro Maya/IBRAM-MinC – Curadora)

14:00 -16:30h

Anfiteatro 2 – Andar térreo do prédio do Instituto de Ciências Humanas (ICH)

Eixo temático 3: Os Artistas e as Esferas de Poder: política, religião, e mercado

Coordenador da Sessão 2: Prof. Dr. Frederico Braida Rodrigues de Paula – Departamento de Arquitetura

e Urbanismo (UFJF)

Por Trás de Cloud Gate – Lívia Maria Vicentini – Graduada em Artes Visuais pela Universidade Federal

do Espírito Santo ( UFES)

Signals de Oiticica out of Brasil – Amanda Saba Ruggiero – Doutoranda na Faculdade de Arquitetura e

Urbanismo (FAU/USP)

Do aviador ao peixe: dois olhares sobre os espaços expositivos – Joana Aparecida da Silveira do Amarante

– Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade do Estado de

Santa Catarina (UDESC) e Ana Carla de Brito – Graduanda em Artes Plásticas na Universidade Estadual

de Santa Catarina (UDESC)

Arte Contemporânea e Instituições: autenticidade e espaço museográfico – Carmen Sílvia Maia de

Paiva – Assessoria Cultural do Museu da República (IBRAM)

O Lugar dos Starchitects na História Contemporânea das Instituições de Arte: Hibridismos entre o

Arquiteto e o Artista, a Arquitetura e a Escultura, o Continente e o Conteúdo – Frederico Braida Rodrigues

de Paula – Professor Adjunto – Departamento de Arquitetura e Urbanismo – UFJF

14:00 -16:30h

Sala C-II-03 – 2o. Andar/Bloco C do prédio do Instituto de Ciências Humanas (ICH)

Eixo temático 3: Os Artistas e as Esferas de Poder: política, religião, e mercado

(Arte Colonial/Arte Mineira no Século XX)

Coordenadora da Sessão 3: Profa. Dra. Raquel Quinet Pífano – Instituto de Artes e Design – UFJF

João Nepomuceno Correia Castro e a história da pintura colonial mineira – Hudson Lucas Marques

Martins – Mestrando em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora

II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA ARTE E DA CULTURA (CIHAC) “O Artista e a Sociedade” ▪ 11

O Papel do Mestre José Pereira Arouca na Construção da Capela de São Francisco de Assis de Mariana

– Natalia Casagrande Salvador – Mestranda em História da Arte pela Universidade Estadual de

Campinas (Unicamp)/Bolsista CNPq

As pinturas da Capela da Santíssima Trindade de Tiradentes e seus modelos gravados: uma análise

iconológica – Clara Habib de Salles Abreu – Mestranda PPGAV/EBA-UFRJ

Os Artistas Coloniais Brasileiros na Obra de Manoel de Araújo Porto-Alegre – Paula Ferrari – Professora

IAD/UFJF

Francisco da Silva Reis, ofício: cascateiro – Francislei Lima da Silva – Professor de História da Arte da

Universidade do Estado de Minas Gerais – Unidade Fundacional de Campanha.

14:00 – 16:30h

Sala D-I-2 – Andar térreo do bloco D do prédio do Instituto de Ciências Humanas (ICH)

Eixo temático 3: Os Artistas e as Esferas de Poder: política, religião, e mercado (Renascimento)

Coordenadora da Sessão 4: Profa. Dra. Patrícia Meneses – Instituto de Artes e Design – UFJF

Francisco de Holanda: entre a doutrina da Pintura Antiga e a corte portuguesa do século XVI – Rogéria

Olimpio dos Santos – Doutoranda em História – UFJF

Delio Cantimori e suas abordagens sobre a formação da Europa Moderna: reflexões sobre os conceitos

de Renascimento e Reforma e seus diálogos com o idealismo atualista e a História da Arte – Felipe

Araújo Xavier Doutorando (Programa de Pós-graduação em História da UFJF)

A Novella del Grasso Legnaiuolo de Antonio Manetti e a condição social do artista no século XV –

Patrícia Meneses – Professora do Instituto de Arte e Design (UFJF)