UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Equipamentos

Você está em: Equipamentos

Nesta página temos uma breve descrição dos principais equipamentos presentes numa estação climatológica.

Estação Meteorológica Convencional de Juiz de Fora

 

 

ABRIGO METEOROLÓGICO

 

Abrigo

O abrigo encontra-se a uma altura padrão, de 1,5 metros e é construído por ripas de madeira branca, que permitem uma ventilação natural e ao mesmo tempo permitem criar condições de sombra aos equipamentos. Alguns instrumentos são contidos no seu interior, como os termômetros convencionais, os termômetros de máxima e mínima, o aparelho registrador (termo-higrômetro), o evaporímetro e o psicrômetro.

 

CATAVENTO WILD

 

catavento wild 

 

Mede a direção e a velocidade do vento. A direção é dada por uma haste horizontal orientada por um par de aletas em relação a quatro hastes fixas que indicam os pontos cardeais. As aletas também mantém a placa de medição da velocidade do vento sempre perpendicular à direção do vento. A velocidade é obtida a partir da flexão de uma placa retangular móvel em relação à vertical, sob a ação do vento. A deflexão é medida sobre uma escala de 7 pinos colocados sobre um arco de metal. A conversão para velocidade do vento é feita pela tabela abaixo: (Física UFPR)

Catavento Wild Tabela

 

BARÔMETRO

 

Barometro

Mede a pressão atmosférica em coluna de milímetros de mercúrio (mm Hg) e em hectopascal (hPa).

EVAPORÍMETRO DE PICHÈ

Mede a evaporação – em mililitro (ml) ou em milímetros de água evaporada – a partir de uma superfície porosa, mantida permanentemente umedecida por água.

HELIÓGRAFO DE CAMPBEL-STOKES

 

Aparelho que mede o número de horas de brilho solar em um dia, também chamada de insolação. A esfera de vidro funciona como uma lupa que concentra os raios solares queimando um papel em sua base grafando em que horário houve brilho solar.

PLUVIÔMETRO

Mede a quantidade de precipitação pluvial (chuva), em milímetros (mm). Um milímetro de chuva equivale a precipitação de 1 litro de água em 1 metro quadrado.

PLUVIÓGRAFO

Mede a quantidade de precipitação pluvial (chuva), em milímetros (mm) e a registra em um papel formando um gráfico da variação da chuva ao longo do dia.

PSICÔMETRO

Mede a umidade relativa do ar – de modo indireto – em porcentagem (%). Compõe-se de dois termômetros idênticos, um denominado termômetro de bulbo seco, e outro com o bulbo úmido que fica envolvido em gase ou cadarço de algodão mantido constantemente molhado, a partir da diferença registrada entre os dois termômetros calculamos a umidade relativa do ar. Quando a umidade relativa do ar está 100% os dois termômetros exibem a mesma temperatura.

O Termômetro de bulbo seco também possui a função de registrar a temperatura momentânea do ambiente. Nas estações meteorológicas os termômetros utilizam como elemento sensível o mercúrio, em virtude de seu tempo de resposta às variações termais do ambiente.

 

TERMÔMETROS DE MÁXIMA E DE MÍNIMA

O termômetro de máxima é responsável por registrar à maior temperatura diária, que ocorre normalmente próximo as 15h, através do registro em seu tubo de mercúrio. É colocado normalmente na parte superior do suporte termométrico, em posição quase horizontal. O termômetro de mínima difere basicamente do termômetro de máxima através de seu elemento sensível registrador, que ao invés de mercúrio, utiliza o álcool, que arrasta um índice imerso, responsável por registrar a menor temperatura diária. Normalmente ocorre a partir das 04:00 indo até 06:00.

 

TERMOHIGRÓGRAFO

TERMOHIGRÓGRAFO

Registra, simultaneamente, a temperatura (°C) e a umidade relativa do ar (%) e faz um gráfico com sua variação ao longo do dia.

 

Laboratório de Climatologia e Análise Ambiental


Acessos desde 16/09/2010: 63,233