UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

UNIFEI

Você está em: Institucional > Histórico das Instituições > UNIFEI

site: www.unifei.edu.br

 

A Escola Federal de Engenharia de Itajubá – EFEI foi fundada em 1913 e federalizada em 1956 e transformada em Universidade Federal de Itajubá em 24 de abril de 2002. Os Cursos de Pós-Graduação da UNIFEI em Engenharia Elétrica funcionam desde 1969. A Escola durante estes anos tem atuado nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. Em 1995 foi implantado o Curso de Doutorado em Engenharia Elétrica.

 

Em paralelo com a consolidada ênfase de Sistemas Elétricos de Potência, uma nova área de atuação se destacou neste programa: Automação e Sistemas Elétricos Industriais. Contando com o curso de mestrado implantado na década de 80, sua evolução constante e associação com diversos projetos de pesquisa geraram uma demanda espontânea para a criação da linha de doutorado em 2006.

 

O reconhecimento do padrão de qualidade no ensino de Sistemas Elétricos de Potência gerou a criação do Curso de Especialização em Sistemas Elétricos (CESE), em convênio com a Eletrobrás, desde 1973, qualificando especialistas para empresas do setor, nacionais e de outros países sul-americanos.

 

A Coordenação dos Cursos de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica tem se preocupada com a qualidade de seus cursos e da produção de conhecimento científico e tecnológico, o qual é fruto da pesquisa e da construção de protótipos.

 

Prova do impacto no cenário nacional é a abrangência, montante investido e o número de projetos de pesquisa que estão sendo desenvolvidos por esta instituição. Nosso corpo docente tem captado projetos em todas as regiões do país. Esta captação levou o nome UNIFEI a ser um padrão de referência no setor elétrico.

 

Outro importante aspecto a ser salientado, é o crescimento na amplitude de atuação do nosso programa. Para tanto, a modularização de alguns cursos e a preparação de uma base sólida de ensino à distância foi estruturada e está sendo implantada no triênio 2007/2009. Isto facilitará a integralização de créditos e dará uma maior flexibilidade na captação de recursos humanos. A meta é melhorar ainda mais, de forma produtiva e consciente, os índices de qualidade da CAPES, e envolver mais professores com atuação somente na graduação para uma consolidação do corpo docente.

 

Novos professores com novos projetos de pesquisa também foram um foco principal de preocupação no triênio 2004/2006. Nos dois últimos triênios, recebemos conceito 6 e 5 da CAPES. Até agosto 2008, o Programa titulou 62 doutores e 876 mestres