UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

m.knob

Você está em: m.knob

mknob_telaO m.knob, Multilingual Knowledge Base (Base de Conhecimentos Multilíngue), é um guia virtual que fornece recomendações personalizadas de atrações e eventos turísticos para seus usuários. Fruto de um projeto de pesquisa interdisciplinar conduzido, no Laboratório FrameNet Brasil, por pesquisadores e alunos de graduação e pós dos departamentos de Letras e Ciência da Computação da Universidade Federal de Juiz de Fora, o m.knob alia processamento semântico de línguas naturais com ontologias e dados ligados para uma experiência turística inovadora. Será lançado em concomitância com os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro de modo a aproveitar uma oportunidade única para a testagem das hipóteses científicas por trás do aplicativo: em poucos outros momentos teremos reunidas, em uma mesma cidade, pessoas de tantas partes diferentes do mundo, com preferências turísticas e competências linguísticas tão diversas.
 
O app apresenta duas funções principais: o Guia Local e a Diciopédia. 
 
No Guia Local, o usuário pode receber recomendações de atrações e eventos turísticos a partir das preferências que ele informa ao se cadastrar no aplicativo. As recomendações são agrupadas em três abas: Turismo, que mostra as atrações tradicionais do Rio de Janeiro; Esportes, que traz os locais de competição dos Jogos Olímpicos, e Proximidades, que apresenta o que o usuário pode visitar nas redondezas. Além das recomendações baseadas em perfil, o usuário pode “dizer” para o app o que quer fazer. Assim, se digitar “quero comer” ou “quero assistir aos jogos”, o guia retornará os locais em que ele pode se alimentar ou ver uma partida das Olimpíadas. A partir da lista de recomendações, o usuário pode acessar informações mais detalhadas sobre cada um dos locais recomendados, tais como localização no mapa, descrição, horário de funcionamento e site oficial, além de avaliar quão boa foi a recomendação. As informações de conteúdo são extraídas automaticamente de bases de dados abertos disponíveis online, tais como o Google Places e a WikiData, enquanto o tratamento desses dados e o processamento semântico do texto usa uma base de dados desenvolvida localmente pela UFJF: a FrameNet Brasil.
 
Já na Diciopédia, o usuário pode ter acesso aos vocabulários do turismo e dos esportes em português brasileiro, inglês e espanhol. Quando do lançamento, estarão disponíveis cerca de 2.500 palavras e expressões e esse número crescerá a cada dia. Isso porque os usuários podem sugerir novas palavras e definições, bem como reportar inadequações de tradução. As traduções apresentadas pelo app também são geradas automaticamente, através de duas metodologias distintas. Para os verbos e nomes que indicam eventos, elas são calculadas por um sistema que compara usos dessas palavras em textos reais anotados semanticamente e armazenados na base de dados da FrameNet Brasil. Para os nomes que indicam pessoas, objetos e lugares, elas são extraídas automaticamente de uma base de dados ligados abertos chamada BabelNet e validadas pelos linguistas do projeto.
 
Para o m.knob, o feedback do usuário é de suma importância. Por isso, todas as interações dele com o app são pontuadas em uma plataforma de gamificação em que um personagem – Greg, o gringo – vai ganhando badges e troféus relativos às conquistas do usuário. A cada nova conquista, novas vestimentas são desbloqueadas e o Greg vai ficando cada vez menos “Turistão” e cada vez mais “De Casa”. Isso porque o objetivo de uma guia de bolso que se adapta a cada usuário e tornar o turista cada vez mais independente dos pacotes pré-fabricados das grandes agências e, portanto, mais próximo da cultura local. Daí o nosso slogan: Blend in, que significa misture-se, mescle-se.
 
E o aplicativo não vai parar com o fim dos Jogos Olímpicos. Passadas as competições, saem as funcionalidades relativas aos esportes e entra um sistema de tradução de sentenças referenciado semanticamente. O m.knob, assim, continuará a colaborar com a missão da FrameNet Brasil: desenvolver pesquisas em Linguística Computacional em uma perspectiva interdisciplinar e com aplicações diretas para a comunidade.
 
Ficha Técnica:
Pesquisadores:
– Tiago Torrent – Departamento de Letras
– Ely Matos – Centro de Gestão do Conhecimento Organizacional 
– Fernanda Campos – Departamento de Ciências da Computação 
– Regina Braga – Departamento de Ciências da Computação
– Margarida Salomão – Departamento de Letras 
– Meire Lara – Departamento de Letras 
 
Pós-Graduandos: 
– Alexandre Diniz – Linguística 
– Maucha Andrade – Linguística 
– Simone Peron-Corrêa – Linguística 
– Leandro Simões – Ciência da Computação 
– Adrieli Laviola – Linguística 
– Ludmila Lage – Linguística 
– Natália Duarte – Linguística 
– Tatiane Tavares – Linguística 
– Vânia Almeida – Linguística 
 
Graduandos: 
– Ana Carolina Alcântara – Linguística 
– Carina Silveira – Linguística 
– Élida Ramos – Linguística 
– Lucas Fazola – Linguística 
– Thassya Abreu – Ciência da Computação 
 
Colaboradores Técnicos: 
– Marcelo Viridiano – Design de interface de usuário 
– Mateus Dalbianco – Webdesign 
– Welington Veiga – Desenvolvimento frontend 
– Martina Fantini – Criação de personagem 
– Lucas Nova – Criação de troféus e badges especiais 
– Kureb – Design de logo 
– Daniel Morais – Animação do teaser 
– Luiz Fernando Priamo – Direção, edição e script do teaser 
– Ulisses Beleigoli – Voz do teaser 
– Gabriel Zambon – Edição de áudio do teaser  
 
Link para o teaser: mknob.com
Contato: app.mknob@ufjf.edu.br
Compartilhe:

    FrameNet Brasil