UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Coral

Você está em: Coral

Regência de Victor Vassalo

Regência de Victor Vassalo

A história do Coral da UFJF tem início em 1966, quando um grupo de cantores, liderados pelo maestro Victor Giron Vassalo integra-se extraoficialmente esta instituição, na qual seu regente era funcionário, e passa a ser conhecido como Coral Universitário – ou CORUNI.

Já nesta época o coral era cmposto por estudantes, ex-alunos, professores e funcionários da UFJF, além de membros da comunidade não acadêmica. Esta configuração é mantida até hoje, embora o número de integrantes, no decorrer destes 49 anos de existência, tenha variado bastante.

O repertório abrange músicas de todos os gêneros, desde peças sacras e profanas de compositores eruditos do passado e contemporâneos, incluindo canções do folclore nacional e internacional e músicas do cancioneiro popular brasileiro e juizforano em particular.

Além do repertório eclético, outra característica do grupo é seu aspecto cênico, utilizando recursos visuais, indumentárias, adereços, cenários e iluminação em suas performances, que são sistematizadas num processo de criação coletiva.

Ao longo de seus 49 anos, o Coral da UFJF vem marcando sua presença em palcos brasileiros e estrangeiros, apresentando-se em shows, concertos, concursos e festivais.

Participa, em 1973, do 1º Concurso Nacional de Corais na Televisão, em promoção MEC/TV Globo, sendo classificado em segundo lugar. Em 1999, o Coral compete em prova eliminatória do concurso Europa y sus Cantos, na Espanha. É o único coral brasileiro classificado para as provas finais. Contudo a viagem não pode ser realizada por falta de recursos.

Colação de Grau da UFJF no Cine Teatro Central, em 2009, com regência de André Pires.

Colação de Grau da UFJF no Cine-Theatro Central, em 2009, com regência de André Pires.

Já em 2001, o Coral da UFJF grava seu primeiro CD, À moda da casa, exclusivamente com repertório de músicos populares juiz-foranos, em arranjos a capella de autoria do então regente, maestro André Pires. Em 2004 grava o segundo CD, Tear, com repertório diversificado.

No mesmo ano, o Coral da UFJF participa do Concurso Sudamericano de Interpretación Coral promovido pela AAMCANT, na Argentina, recebendo dois prêmios do júri oficial: medalha de prata e diploma de ‘melhor coral misto adulto’. O júri concede ainda um terceiro prêmio: medalha de ouro ao maestro André Pires, eleito melhor regente do concurso. O Coral da UFJF é escolhido ainda, por votação de júri popular, como o vencedor do certame.

Em dezembro de 2006, durante as comemorações dos 40 anos de existência oficiosa do Coral da UFJF, o CONSU – Conselho Universitário – promove finalmente a oficialização do grupo, passando desta forma a existir de direito, enquanto corpo estável dentro da instituição.

Buscando aprimorar seu caráter cênico, em 2010 o Coral da UFJF convida o diretor, ator e autor teatral Marcos Marinho para atuar diretor cênico, resultando na apresentação da abertura da sexta edição do Festival America Cantat, realizado pela primeira vez no Brasil, na cidade de Juiz de Fora/MG, em maio daquele ano.

Regência de Guilherme Oliveira. Foto de 2013, no Cine-Theatro Central.

Regência de Guilherme Oliveira. Foto de 2013, no Cine-Theatro Central.

Em julho de 2010, André Pires pede afastamento do grupo, que passa a ser regido pelo maestro Fernando Vieira. Sua direção, no entanto, é curta, terminando em dezembro do mesmo ano. Assume o cargo, então, a partir de março de 2011, o maestro Guilherme Oliveira, que fica à frente do coro até agosto de 2015. A partir de então, o Coral da UFJF passa à batuta da soprano e maestrina Ana Letícia Macedo, em caráter provisório, até junho de 2016. É quando a maestrina Hellem Pimentel, professora do Departamento de Música do Instituto de Artes e Design (IAD) da UFJF, assume a direção do grupo.

Em novembro de 2016, o Coral Universitário comemorou 50 anos de atividades ininterruptas com o musical Brasis em Cena: Paisagens, lotando o

Colação de Grau da UFJF no Cine Teatro Central, dia 09 de agosto e 2017. Autoria: Twin Alvarenga.

Colação de Grau da UFJF no Cine-Theatro Central, 09 de agosto de 2017, com regência de Hellem Pimentel. Autoria: Twin Alvarenga.

Cine-Theatro Central nos dois dias de apresentação. A direção musical foi da maestrina Hellem Pimentel, que contou com a parceria de Marcos Marinho na direção cênica e Fernanda Cruzick no cenário e figurinos. O espetáculo foi uma construção coletiva e contou com a participação ativa dos integrantes do coro em diversas etapas do processo.

 

HORÁRIO DOS ENSAIOS

Os integrantes se encontram durante três noites na semana para ensaios de naipes e ensaio geral, a saber:

Segundas-feiras (19h30 às 22h): Sopranos e Contraltos
Terças- feiras (1930 às 22h): Tenores e Baixos
Quartas-feiras (19h30h às 22h): Ensaio geral

Nos ensaios de naipe é feita a leitura das peças selecionadas, além do trabalho de técnica vocal. Na quarta-feira, os coralistas se reúnem para juntar as quatro vozes, trabalhando timbre, afinação e interpretação do repertório proposto.

 

Acesse também o site do Coral da UFJF!

Veja também: Vítor Giron Vassalo, Ana Maria Ramos, André Pires, Guilherme Augusto de Oliveira, Hellem Pimentel.