UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Touch Screen – A física explica?

Data: 9 de dezembro de 2013

Por Deborah S. Franco

Quem nunca se deparou com a tela sensível ao toque? Ou a tão conhecida touch screen? Parece até coisa de filme, onde podemos controlar tudo com um simples toque, mas hoje essa tecnologia está mais presente em nossas vidas do que podemos imaginar, está nos celulares, tablets, caixas eletrônicos, televisões, entre outros.

Com a função de detectar a presença e o local de um toque com dedos ou com objetos, podemos fornecer comandos que são interpretados pelo equipamento. E apesar de praticamente todo mundo usar, poucos se perguntam como funciona, ou porque algumas dessas telas precisam de um objeto (geralmente uma canetinha) e outros funcionam somente com os dedos. Para esclarecer, vamos falar agora das principais, das mais comuns que são as telas resistivas e as capacitivas.

 

tablet-celular-UNHA-resistiva_2

 As telas resistivas são aquelas em que usamos  um objeto para manusear, pois nesse caso o  comando é transmitido a partir da pressão    causada na tela. Para isso utilizam-se duas placas  bem finas, uma de vidro e a outra de metal, e  entre elas passa uma corrente elétrica bem leve.  Ao tocar num determinado local, as placas se  encostam e ali naquele ponto ocorre uma mudança, então essas coordenadas são enviadas para o sistema de operação que interpreta e resulta no comando desejado.

 

iphone-01

Nas capacitivas, existe uma camada carregada de eletricidade (conhecida como capacitiva) que está sobre o monitor. Ao tocar com os dedos na tela, uma parte dos elétrons que ali se encontravam são transmitidos para os nossos dedos, como se fosse um pequeno choque, choque esse tão pequeno e leve que não é percebido por nós. Assim, da mesma forma que nas resistivas, o sistema percebe a descarga de eletricidade e executa o comando.

 

voltar

Compartilhe:

    Projeto Física e Cidadania


    Acessos desde 02/04/2013: 440,858