UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Histórico

Você está em: Histórico

A criação da Faculdade de Serviço Social em Juiz de Fora tem um significado especial para esta cidade e região, considerando sua tradição industrial, social, educacional e cultural e sua posição destacada como polo da Zona da Mata Mineira. A continuidade do processo de desenvolvimento deste município, particularizando-se os anos de 1950, implicou, também, conseqüências para a maioria da população dependente da venda da sua força de trabalho, requisitando a intervenção de profissionais de diversas áreas, e em particular de Assistentes Sociais. Para atender a demandas reais e virtuais, atores sociais, integrantes de Congregações da Igreja Católica se envolveram na criação da Faculdade de Serviço Social, aprovada pelo Decreto nº 43.566, datado de 21 de abril de 1958.
Assim, sob a liderança inconteste e incansável do Pe. Jaime Cornelius Jacob Snoeck, da Congregação dos Redentoristas, apoiado pela decisiva contribuição das Irmãs Missionárias de Jesus Crucificado, em 16 de maio de 1958, no prédio da Avenida Rio Branco, 3035, sob a direção da Madre Maria Aparecida Guimarães foi proferida a Aula Inaugural do Curso de Serviço Social da Faculdade de Serviço Social de Juiz de Fora.
A profissão em Juiz de Fora e região passa a ser legitimada desde 1961, quando foi diplomada a primeira turma de Assistentes Sociais, que singularizou a possibilidade de formação em nível universitário de segmentos de trabalhadores, principalmente femininos.
Durante uma década (1958/1968), a Faculdade funcionou em caráter estritamente particular sob a direção das Irmãs Missionárias, como instituição de ensino superior sem fins lucrativos. Reconhecida pelo Decreto Federal nº 52.210 de 02 de julho de 1963, foi agregada à Universidade Federal de Juiz de Fora em 12 de março 1969 e a ela incorporada em 11 de novembro de 1974, pela Lei nº 6.139.

Veja também: Galeria de Fotos.

Faculdade de Serviço Social