UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Pós-Graduação

Você está em: Ensino > Pós-Graduação

O  Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM – UFJF)  é vinculado à Faculdade de Comunicação  (FACOM) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Autorizado em 2006, iniciou suas atividades, com a oferta do curso de Mestrado, em 2007. Em breve, deverá  também oferecer  o curso de doutorado.  O PPGCOM – UFJF tem  como área de concentração “Comunicação e Sociedade” e se estrutura a partir de três linhas de pesquisa: Comunicação e Poder; Cultura, Narrativa e Produção de Sentido; Estética, Redes e Linguagem.

LINHAS DE  PESQUISA:

COMUNICAÇÃO E PODER: Comunicação e Poder parte do pressuposto de que, nas sociedades midiatizadas, há, graças a ações e processos comunicacionais, uma dinâmica configuração e reconfiguração das relações de força entre grupos sociais e relações de poder entre indivíduos e instituições, com implicações na sociabilidade e na percepção de si dos sujeitos. A partir disso, dentro do âmbito da linha, constituem-se reflexões e investigações sobre comunicação e representação político-partidária; comunicação e políticas públicas (de saúde, de esporte, de comunicação e radiodifusão); comunicação e políticas institucionais, organizacionais e corporativas; discurso, poder e saber; mídias, sujeitos e espaço público; comunicação, biopolíticas e sociabilidades; e comunicação, poder e história.

Docentes permanentes: Boanerges Balbino Lopes Filho, Márcio de Oliveira Guerra, Marta de Araújo Pinheiro, Paulo Roberto Figueira Leal e Wedencley Alves Santana

CULTURA, NARRATIVAS E PRODUÇÃO DE SENTIDO: O principal interesse da linha de pesquisa é estudar as relações entre comunicação, cultura e narrativas. A partir desta perspectiva, busca abranger: a questão das narrativas e dos discursos midiáticos, considerando o seu trabalho de produção de sentido; a complexidade dos sistemas de comunicação e das formas de mediação e interação na sociedade civil, com enfoque para as práticas culturais; a análise das mensagens midiáticas e dos processos a elas associados; e o estudo da alteridade, do poder e das identidades. Os pontos a serem destacados pelas pesquisas na linha giram em torno dos seguintes temas: memória, público – serviço público, políticas públicas –, linguagens, interação, tensão local x global, espacialidade e temporalidade.

Docentes permanentes: Carlos Pernisa Júnior, Christina Ferraz Musse, Iluska Maria da Silva Coutinho e Maria Cristina Brandão de Faria.

ESTÉTICA, REDES E LINGUAGENS: Para a linha de pesquisa Estética, Redes e Linguagens, a comunicação ocorre, hoje, num ambiente sociotécnico em constante transformação e opera com objetos humanos e não-humanos. A estética é um de seus pontos de confluência em vista das novas formas de expressão que surgem neste ambiente mediado por tecnologias intermidiáticas em rede e por seu consequente processo de convergência de linguagens.

Possíveis investigações envolvem estudos da comunicação sob a perspectiva das artes, do cinema e do audiovisual, da psicanálise e da semiótica, e incluem entre seus objetos: jogos eletrônicos, corpos biológicos e seus híbridos, metaversos, mídias locativas ou outras, redes sociais, plataformas colaborativas e as próprias teorias da comunicação.

Docentes permanentes: Aluizio Ramos Trinta, Francisco José Paoliello Pimenta, Gabriela Borges Martins Caravela, João Queiroz, Nilson Assunção Alvarenga,  Potiguara Mendes da Silveira Jr. e Soraya Maria Ferreira Vieira.

 

DOCENTES COLABORADORES:
Claudia de Albuquerque Thome (Cultura, Narrativas e Produção de Sentido); Érika Savernini Lopes (Estética, Redes e Linguagens; Teresa Cristina da Costa Neves (Cultura, Narrativas e Produção de Sentido)

Compartilhe: