UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Trabalho de Conclusão

Você está em: Trabalho de Conclusão

INSTRUÇÕES GERAIS [novo]

Norma para trabalho de conclusão de curso em Engenharia de Produção

 

No momento a Norma para trabalho de conclusão de curso em Engenharia de Produção está em revisão. Portanto, está em vigor as normas presentes no link FORMANDOS.

 

CAPÍTULO I – Das Disposições Preliminares

 

Art. 1 – A presente norma tem como objetivo regulamentar a realização de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) pelos alunos do Curso de Engenharia de Produção de conformidade com o previsto na CNE/CES 11/2002 (Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia) e na Resolução Nº 11/97 – CEPE/UFJF (Regulamento Acadêmico de Graduação – RAG).

Art. 2 – O TCC é uma atividade de síntese e integração de conhecimentos adquiridos ao longo do curso, com caráter predominantemente interdisciplinar e tendo como foco principal uma das áreas da Engenharia de Produção.

§ 1º – O TCC pode ser um trabalho de aprofundamento ou inédito podendo ter características de experimento, de estudo teórico, de estudo de caso, de realização de projeto ou de estudo de problema de Engenharia de Produção.

§ 2º – O TCC é obrigatório para a integralização do curso e não pode ser substituído por outra atividade.

§ 3º – A supervisão das atividades relacionadas ao TCC é conduzida por uma Comissão (CTCC) criada para esse fim pelo Colegiado de Curso de Engenharia de Produção.

 

 

CAPÍTULO II – Da Comissão de Trabalho de Conclusão de Curso (CTCC)

 

Art. 3 – A Comissão de TCC tem as seguintes atribuições delegadas pelo Colegiado de Curso de Engenharia de Produção.

a. Supervisionar as atividades relacionadas ao TCC;

b. Estabelecer o formato de proposta do projeto de realização de TCC, de redação da monografia e de apresentação final do TCC pelos alunos;

c. Deliberar sobre as solicitações de credenciamento de Professores Orientadores de TCC;

d. Deliberar sobre as propostas de projeto de realização de TCC até a data oficial de início das matriculas do período letivo subseqüente ao da entrega destas propostas;

e. Deliberar sobre a constituição de bancas e datas de exame dos TCCs.

Art. 4 – A CTCC do Curso de Engenharia de Produção possui a seguinte composição:

a. Coordenador do Curso de Engenharia de Produção;

b. Vice-Coordenador do Curso de Engenharia de Produção;

c. Professores Orientadores Efetivos;

d. Representação discente na forma da lei.

Art. 5 – Podem ser Professores Orientadores de TCC, todos os professores da UFJF que tiverem sua solicitação de credenciamento aprovada pela CTCC.

§ 1º – São Professores Orientadores Efetivos todos aqueles que estiverem orientando pelo menos um TCC.

§ 2º – Cada Professor Orientador pode orientar no máximo 4 (quatro) alunos simultaneamente, respeitado o disposto no artigo 17.

Art. 6 – Os membros da CTCC elegem o seu Presidente entre os seus pares, para mandato de dois anos, permitida a recondução.

Art. 7 – Compete ao Presidente da CTCC:

a. Convocar e presidir as reuniões da CTCC;

b. Encaminhar para a Coordenação de Curso os projetos de realização de TCC aprovados pela CTCC para as providências relacionadas à matrícula dos alunos;

c. Publicar os editais dos exames de TCC, ouvidos os respectivos alunos autores e seus orientadores.

 

 

CAPÍTULO III- Da realização do TCC

 

Art. 8 – O TCC só pode ser realizado pelos alunos que tiverem concluído pelo menos 150 (cento e cinquenta) créditos em disciplinas obrigatórias do curso, de acordo com o previsto na Resolução Nº 11/2003 do CONGRAD (Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia de Produção – PPP-EP).

Art. 9 – O TCC é uma atividade de caráter individual e pressupõe a elaboração de uma monografia de acordo com o formato estabelecido pela CTCC.

Art. 10 – Para a realização do TCC, o aluno deve requerer junto à Coordenação de Curso no período de matrículas do calendário oficial da UFJF, matrícula em Trabalho de Conclusão de Curso em Engenharia de Produção (CEP002), mediante apresentação de proposta de projeto de realização de TCC, de acordo com o formato estabelecido pela CTCC.

§ 1º – Da proposta de projeto de realização do TCC, deve constar um termo de aceite emitido pelo Professor Orientador que se dispuser a orientá-la.

§ 2º – O aluno pode ter, além do Professor Orientador, um co-orientador devidamente justificado no corpo da proposta de TCC.

§ 3º – O orientador e o co-orientador devem ter formação compatível com o TCC a ser orientado.

§ 4º – O aluno deve encaminhar a proposta de TCC à CTCC, até 15 dias antes da data de início oficial do período de matrículas da UFJF.

§ 5º – Somente após a aprovação da proposta de TCC pela CTCC a Coordenação efetiva a matrícula do aluno na disciplina CEP002.

§ 6º – O TCC tem duração mínima de um período letivo, podendo ser prorrogado mediante apresentação de justificativa, respeitada duração máxima de acordo com o disposto no RAG.

Art. 11 – Compete ao Professor Orientador:

a. Colaborar com o estudante na elaboração do programa das atividades a serem desenvolvidas;

b. Acompanhar o desenvolvimento das atividades programadas.

c. Presidir a banca de exame de TCC do qual for orientador.

CAPÍTULO IV- Do Exame do TCC

 

Art. 12 – Realizado o TCC, o aluno autor encaminha a monografia redigida de acordo com o formato estabelecido pela CTCC, para a presidência da Comissão, com número de cópias adicionais igual ao número de membros da banca.

§ único – No momento do encaminhamento da monografia, o Professor Orientador deve encaminhar a proposta de composição de banca e de data de defesa do TCC.

Art. 13 – Recebida a monografia, a proposta de constituição de banca e de data da defesa da monografia, a presidência da CTCC pode publicar o edital contendo o título e o autor da monografia, assim como, a banca, a data, a hora e o local da defesa da monografia de TCC.

§ único – Uma cópia da monografia deve ser enviada para cada um dos examinadores com pelo menos 15 (quinze) dias de antecedência em relação à data estabelecida para a defesa.

Art. 14 – A banca examinadora é constituída por no mínimo três examinadores tendo o Professor Orientador como seu Presidente.

§ único – Os demais examinadores podem ser membros da CTCC ou outros convidados que podem compor a banca mediante aprovação pela CTCC.

Art. 15 – A defesa do TCC é realizada em sessão pública através de apresentação da mesma pelo autor e argüição pelos membros da banca seguida de reunião da mesma para emitir parecer único determinando:

a. Aprovação emitindo um conceito final entre 70 (setenta) e 100 (cem);

b. Reprovação emitindo um conceito inferior a 70 (setenta);

c. Aprovação condicionada a realização de modificações na monografia.

§ 1º – No caso da aprovação condicionada a banca define um prazo de no máximo de 30 (trinta) dias para o aluno apresentar a versão final do trabalho com as alterações propostas para nova análise.

§ 2º – A banca se reúne novamente para verificação de atendimento às exigências e emite um parecer final aprovando o aluno com conceito igual ou superior a 70 (setenta) ou reprovando-o e emitindo um conceito inferior a 70 (setenta).

§ 3º – Caso o aluno seja reprovado é concedida mais uma e única oportunidade para a realização de um novo TCC.

Art. 16 – Após aprovado, o aluno deve encaminhar para a Coordenação de Curso a versão final em uma via digital e tantas vias encadernadas quantos forem os membros da banca acrescentando-se mais duas vias, de acordo com o formato estabelecido pela CTCC, como condição final para lançamento do conceito referente a aprovação na disciplina.

§ único – As vias encadernadas da monografia são encaminhadas uma para cada membro da banca, uma para a biblioteca e uma para a Coordenação de Curso.

 

 

CAPÍTULO IV- Disposições Finais e Transitórias

Art. 17 – O número máximo de orientados simultaneamente por Professor Orientador é de 6 (seis) alunos, somando-se os orientandos de Estágio e os de Trabalho de Conclusão de Curso.

Art. 18 – Caso o Professor Orientador seja Professor Substituto, devem ser observados pelo aluno as características do contrato e o tempo de duração do mesmo, dado que a CTCC não pode assumir qualquer compromisso, caso haja impossibilidade de continuidade nesta orientação.

Art. 19 – O Colegiado de Curso de Engenharia de Produção é a instância recursiva das decisões da CTCC.

Art. 20 – O primeiro Presidente da CTCC é eleito pelo Colegiado de Curso, no ato de aprovação da presente norma.

Art. 21 – Até a formatura da 1ª turma do curso, prevista para julho de 2005, os professores do Departamento de Engenharia de Produção são membros efetivos da CTCC.

Art. 22 – Esta norma entra em vigor a partir da data de sua aprovação no Colegiado de Curso de Engenharia de Produção.

 

 

Juiz de Fora, 07 de maio de 2004.

Colegiado de Curso de Engenharia de Produção.

 

 

Anexos – Legislação citada na norma

 

RESOLUÇÃO CNE/CES 11, DE 11 DE MARÇO DE 2002

 

…………………………

Art. 7 – A formação do engenheiro incluirá, …….

§ único – É obrigatório o trabalho final de curso como atividade de síntese e integração de conhecimento.

…………………………

 

R A G

Regulamento Acadêmico da Graduação – Resolução Nº 11/97 – CEPE

 

Capítulo XII – Do Trabalho de Conclusão de Curso

Art. 74 – Os cursos de Graduação que exigem trabalho de conclusão de Curso, de acordo com o estabelecido em seus currículos plenos, exigirão do graduando:

a. seleção do tema, de caráter científico, dentro da habilitação específica, evidenciando aprofundamento em determinado assunto, podendo abranger aspectos teóricos e/ou práticos;

b. escolha do orientador, dentre os Professores da especialidade lotados na Unidade ou de especialistas autorizados, nos termos do artigo subseqüente;

c. formulação de projeto específico.

Art. 75 – O projeto e o nome do Professor Orientador serão submetidos ao Colegiado competente da Unidade a que se vincula o Curso para aprovação, com antecedência mínima que permita a conclusão do trabalho no prazo máximo de integralização do Curso, de acordo com as normas deste Colegiado.

Art. 76 – A conclusão e apresentação do trabalho abedecerá a:

a. normalização técnica própria;

b. redação em português, ressalvados os casos de trabalhos dos Cursos de Letras que exigirem redação na língua de habilitação examinada ou os que exigirem expressão diversa;

c. prazo máximo de 2 (dois) anos, da data de aprovação do projeto;

d. argüição por banca examinadora.

§ 1º – O prazo previsto neste artigo poderá ser prorrogado, observando o prazo máximo de integralização do Currículo do Curso, a critério do Colegiado competente da Unidade, mediante justificativa fundamentada pelo aluno.

§ 2º – A banca examinadora será composta por 3 (três) professores, sendo um deles o Professor Orientador, que emitirá parecer por escrito, no prazo máximo de 10 (dez) dias úteis, abrangendo todos os aspectos do trabalho apresentado, dentro de critérios por ela estabelecidos.

§ 3º – Conhecido o parecer da banca examinadora, no prazo máximo de 10 (dez) dias úteis, será fixada a data de argüição do candidato, prevista no Inciso IV deste artigo, que deverá apresentar a versão final do trabalho.

Art. 77 – A nota final do trabalho será dada pela média aritmética das notas parciais conferidas pelos examinadores, após a argüição.

§ 1º – Será considerado aprovado o aluno que obtiver, no mínimo, nota igual a 70 (setenta).

§ 2º – Ao candidato inabilitado será concedida nova e última oportunidade para apresentação do trabalho emendado e/ou corrigido ou de trabalho novo, obedecidas as presentes normas.

 

Regulamento Acadêmico da Graduação- RAG

Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia de Produção – PPP/CEP

 

Código

Denominação

Cred

C H

Pré-req

EDP081

Trabalho Final de Curso
em Engenharia de Produção

0

110

 EPD077

 

Veja também: Banco de TCC's, Tcc's.