UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

ISSN 1983-8379

Editorial

Você está em: Edições Anteriores > Volume 10 - Número 1 - Junho/2017 > Editorial

Na 18ª edição da Darandina Revisteletrônica propomos uma discussão sobre o tema Identidades, abarcando aqui, diversos olhares sobre o assunto, que é tão estudado, tão complexo e ainda será bastante revisitado. A questão da identidade é algo subjetivo que perpassa por vários aspectos, sejam eles de cunho cultural, social, étnico, relacional ou de gênero. A forma como o sujeito constrói e reconstrói sua identidade, se dá de modo muito particular, não havendo, portanto, uma verdade absoluta sobre a questão. Numa perspectiva ampla e atual sobre esta temática, contamos com contribuições diversas que visam discutir a problemática da identidade e suas apropriações na contemporaneidade.

A começar, Valterlei Borges de Araújo (UFF), em seu artigo, explora a identidade como uma construção social promovendo um diálogo interdisciplinar e multicultural. E Pedro de Freitas Damasceno da Rocha (UFJF), discute a multiplicidade identitária como forma de enfrentar a sociedade a partir da análise do romance The Tobacco Keeper do escritor iraquiano Ali Bader.

Também temos a contribuição de Mariana Mendes Flores (UFJF) que busca refletir sobre a situação do sujeito pós-moderno relacionando aos autores brasileiros emigrantes/imigrantes, dessa forma, são atribuídos como pertencentes da diáspora brasileira. No mesmo sentido, Renata Cristina Sant’Ana (UFJF) no romance Quarenta Dias, de Maria Valéria Rezende reflete sobre as condições de deslocamento do sujeito a partir da concepção das identidades fragmentadas. E, também, Carlos Eduardo Louzada Madeira (UERJ) que observa, no romance Relato de um Certo Oriente, do escritor amazonense Milton Hatoum, questões relacionadas ao deslocamento, pertencimento e a memória.

Ainda na perspectiva da Identidade na Diápora, temos os artigos de Maiara Alvim de Almeida (UFJF) e Lucas Fazola Miguel (UFJF) que exploram a escrita de si e a experiência do sujeito em Diáspora na obra Persépolis, da autora iraniana Marjane Satrapi. Sobre as escritas de si, temos também a contribuição de Frederick Gonçalves Martins (UFJF), que aborda a temática a partir da análise do livro La Québécoite de Régine Robin.

Através da filosofia de Giles Deleuze, Thomas Frizeiro (UFJF) questiona os limites impostos à identidade e propõe a Antropofagia como linha de fuga tanto para a reflexão da identidade quanto para a literatura.

Pelo viés da autoria feminina temos os artigos de Raíssa Varandas Galvão (PUC-RIO) que trabalha com a multiplicidade identitária presente nos textos de Silvia Plath, Ciomara Breder Kremsper (UFJF) tratando do discurso feminino e da formação de identidade nacional na poética de Paula Tavares e, igualmente, a contribuição de Renata Rezende Menezes (UFSJ) e Luiz Manoel da Silva Oliveira (UFRJ) que exploram a construção da identidade feminina da protagonista Griet, na obra Moça com brinco de pérola, de Tracy Chevalier.

Analisando as identidades femininas construídas no romance Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, temos o artigo de Luana Fernandes Sofiati em coautoria com o professor Gilvan Procópio Ribeiro, ambos da UFJF.

Abordando as questões identitárias relativas à diversidade, temos as contribuições de Marcela Ferreira da Silva (UFGO), que analisa a identidade do sujeito gay e o desejo homoerótico a partir do romance Solidão Continental de João Gilberto Noll, e de Francine Natasha Alves de Oliveira (UFJF), que discute a identidade travesti no Brasil a partir dos estudos de Michel Foulcaut.

Já o artigo de Luciana Freesz (UFJF) aborda a influência das cores na construção da identidade do personagem em O menino marrom de Ziraldo.

Para finalizar, contamos com as contribuições de criação artística de Brenda K. Souza Gomes (UNIMONTES), com os poemas Desalinha e o O corpo sente mais às seis da tarde além dos contos A caixa e o Dia Novo, de Tatiana de Freitas Massuno (UERJ).

A comissão editorial agradece a rica contribuição de todos os autores que nos escolheram para enviar seus trabalhos e dividir conosco seus olhares sobre este tema tão significativo, especialmente no mundo atual.

Comissão Editorial da Darandina Revisteletrônica

Darandina Revisteletrônica