UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Sobre o Setor

Você está em: Núcleo de Inovação Tecnológica > Transferência de Tecnologia > Sobre o Setor

 

A Transferência de Tecnologia é o intercâmbio de conhecimento e habilidades tecnológicas entre instituições de ensino superior e/ou centros de pesquisa e empresas. Essa transferência se dá na forma de contratos de pesquisa e desenvolvimento, serviços de consultoria, formação profissional, inicial e continuada, comercialização de patentes, marcas e processos industriais, publicação na mídia científica, apresentação em congressos, migração de especialistas, programas de assistência técnica, inteligência industrial e atuação de empresas multinacionais.

Fonte: Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec)

 

O Critt, qualificado como Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) através da Resolução 31/2005 do Conselho Superior, legitimou a inovação científica e tecnológica desenvolvida na UFJF, institucionalizando a transferência da tecnologia. A partir de então foi instituída a Coordenação de Transferência de Tecnologia do Critt, com a atribuição de gerir a transmissão formal de novas descobertas e/ou inovações resultantes de pesquisa científica da Universidade, bem como o atendimento a inventores independentes. Assim, toda demanda de transferência de tecnologia da UFJF deverá ser direcionada ao Critt, que conta com uma equipe de agentes de transferência de tecnologia para atender a demanda atual e potencial da instituição, realizando o devido encaminhamento.

 

ATRIBUIÇÕES DO CRITT ENQUANTO NIT (LEI DA INOVAÇÃO)

 

* Zelar pela manutenção da política institucional de estímulo à proteção das criações, licenciamento, inovação e outras formas de transferência de tecnologia;

* Avaliar solicitação de inventor independente para adoção de invenção pela UFJF. Caso necessário, o TT seleciona possíveis parceiros, entre o corpo de pesquisa (docentes e empresas juniores) da UFJF, para atender a demandas como, por exemplo, testes para assegurar a eficiência/aplicabilidade de um dado produto inovador.

 

ENTENDA COMO FUNCIONA O SETOR DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA

 

Infografico TT

 

Compartilhe: